À base de chacoalhadas

Comecei meu próprio desafio Medida Certa. Termino a primeira semana com a sensação de dever cumprido. Corri três dias na esteira, fiz quatro aulas de pilates, cortei doces e carboidratos.

27 panic460ESTÁ TUDO BEM!

Todo mundo precisa de uma chacoalhada para entender que não dá mais para seguir com a alimentação do inverno se a ideia é estar feliz no verão. A minha primeira chacoalhada aconteceu no domingo passado, quando o penúltimo jeans que ainda me servia me levou a uma luta corporal contra mim mesma no chão do quarto para fechar o botão.

bento clássicaACHEI QUE ELA ESTAVA TENDO UM ATAQUE EPILÉTICO

A minha segunda chacoalhada ocorreu ao abrir a porta do quarto onde jaz a esteira que me matei para comprar em 10 suadas prestações. Parei estaqueada diante da cena.

Não-quero-verUMA CENA HORRÍVEL

angry-woman-22A ESTEIRA TINHA VIRADO CABIDE!

Muito me avisaram que minha esteira viraria cabide depois de alguns meses dentro de casa, mas eu não quis acreditar. Tenho a dizer que ela qua-se virou cabide. Foi salva pelo gongo da minha noção de que, depois de uma certa idade, não adianta mais só fechar a boca.

Mulher com celular na bocaÉ PRECISO SUAR

Como acalento a mania de querer as coisas para ontem, imediatamente quis me tornar uma maratonista para ontem. Me matriculei nas duas próximas corridas que serão realizadas em Porto Alegre, a Track & Field Run Series, no dia 15 de setembro, às 8h da manhã, e a PoA Night Run, no dia 28 de setembro, às 20h30min.

bento clássicaARRANJOU MOTIVO PRA IR ÀS COMPRAS

4oliviaELA SÓ COMPROU O ESSENCIAL

Comprei um monitor de frequência cardíaca e um tênis novo. Agora estou atrás de algum produto que elimine o vermelhidão e a maldita coceira nas pernas que sinto ao correr ou caminhar.

Mulher DoidissimaTENHO VONTADE DE ARRANCAR AS PERNAS FORA

Descobri que não estou sozinha nesse tormento. A coceira é mais comum do que se imagina. No meu caso, deve-se ao fluxo sanguíneo. Explico: nós regulamos a temperatura do corpo pela pele. Com o aumento da vascularização, ocorre maior sensibilidade – associado ao suor pode causar coceira. Com o treinamento contínuo, essa coceira tende a parar, porque vai ocorrer adaptação do tecido.

bento clássica A EXPLICAÇÃO MAIS CRIATIVA PARA SARNA QUE EU JÁ OUVI

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • Uma ideia criativa de servir pão (vou imitar) y otras delícias do Bell Café: couve-flor, kebab e húmus (sempre ele!). #telavivfood 😋
  • Se você não vem comigo, nada disso tem valor. De que vale o paraíso sem amor? Se você não vem comigo, tudo isso vai ficar. No horizonte esperando por nós dois.
  • Meu maior e mais soberano amor. ❤️
  • Juntos somos mais fortes. 💪🏻❤️🙏🏻
  • “Minha amiga Mariana Kalil está com câncer. Não é novidade, ela conta tudo a respeito nas redes sociais, e com pormenores, mas eu a acompanho mais de perto, nós conversamos sempre, estamos em permanente contato. Por dois motivos: por gostar muito da Mariana e para tentar ajudá-la com minha experiência no assunto. Mariana, agora, felizmente superou uma das etapas mais dolorosas desse processo de enfrentamento do chamado “imperador de todos os males”. É a fase das más surpresas, quando você recebe uma notícia tão ruim, que parece inverossímil. O homem é o único animal que sente medo do futuro desconhecido, algo terrível. Mas, ante o perigo real, ante o presente concretamente ameaçador, a mente protege o ser humano lançando-o para fora de si mesmo. É como se a dor não fosse dele.” Linda coluna, @david.coimbra2018 . 
Que nossa experiência sirva sempre pra ajudar mais e mais pessoas a compreender nossa complexidade, mas também toda a nossa força, coragem e determinação de ir em frente. Obrigada, amigo querido. ❤️🙏🏻
  • Ouviram, queridas Alices?! ❤️