A paixão que quase me faz perder o vôo

Eu sei, eu sei, eu sei…. Estou devendo post de um desfile que adorei, da estilista Lolitta Zurita Hannud, que dá nome à marca. A inspiração…. México! Desenhos bem típicos do artesanato mexicanos estiveram presentes na passarela, e Lolitta optou por focar a apresentação do seu verão 2015 no tricô, que é a característica mais forte da marca, a exemplo da mineira GIG, que amo de paixão e já falei em dois posts: Só suspiros para GIG e A moda mineira faz um bem danado.

Vamos a Lolitta, então, enquanto a hora do embarque não chega!

lollita-pv-1415-29-399x600ESTA É LOLITTA!
Lolitta é filha de Rosana Zurita, que tem confecção há 35 anos, na qual são feitos tricôs incríveis, com fios importados, tudo manual. Ela cresceu em  chão da fábrica, fazia roupas para bonecas, estojos para vender na escola com retalho do que sobrava. Daí a paixão pelo ofício foi o mais natural e pé no chão possível

lollita-pv-1415-5-399x600Em fio de rayon, seda ou acetato, o tricô da Lolitta praticamente cola no corpo das modelos e faz maravilhas. Eu quase cheguei a derramar uma lágrima de emoção de tão, tããão lindo que achei tudo!

lollita-pv-1415-1-399x600Os brincos de argola com bolas desenvolvidos por Hector Albertazzi são uma lindeza à parte e ainda quero fazer um post mais tarde sobre esse designer, mas agora não vai dar tempo

lollita-pv-1415-7-399x600Assimetrias estiveram bastante presentes, como na barra dos vestidos e também no recorte de um ombro só. Adooooro ombro só! Não é um charme?

lollita-pv-1415-21-399x600Variação na cartela de cores, com verde e um laranja apagado. Comprimento mídi e a silhueta violão sempre presente nas peças da marca

lollita-pv-1415-2-399x600Uma da missões fundamentais da estilista era repaginar seus famosos vestidos bandagem, usados por nove entre dez fashionistas do high society paulistano em eventos de gala. Aquela coisa Hervé Léger, sabe assim?

lollita-pv-1415-24-399x600Hector Albertazzi também foi o responsável pelas  sandálias com bolinhas de porcelana

lollita-pv-1415-28-399x600Uma da missões fundamentais da estilista era repaginar seus famosos vestidos bandagem, usados por nove entre dez fashionistas do high society paulistano em eventos de gala. Aquela coisa Hervé Léger, sabe assim? Nesta versão Lolitta, um longo

Lindas suspresas foram os vestidos longos de barra transparente, trabalhados em um tricô mais leve e delicado.

Olha!!

3414-lollita-pv-1415-18-399x600FE-NO-ME-NAL!

3414-lollita-pv-1415-20-399x600DES-LUM-BRAN-TE!

Só quero saber de ir a festas vestida de Lolitta daqui pra frente. Estou perdidamente apaixonada. Tão apaixonada que me dou conta neste momento que estou quase perdendo o avião e pagando o mico de ser chamada no sistema de alto falante.

– Senhora Mariana Kalil, por favor, compareça ao portão 3, seu embarque é imediato.

03-por-ai-mulher-gritando5SOU EU!

03-por-ai-mulher-gritando5CADÊ MEU RIVOTRIL!??

bento clássicaERA SÓ O QUE FALTAVA ELA MELAR MINHA HOSPEDAGEM NA SUÍTE RÉGIA

03mulher-nova-gritando-feliz-thumb89432486MANDO NOTÍCIAS DO SPA DO VINHO E DOS PREPARATIVOS PARA CAXIAS

convite caxiasÉ AMANHÃ!

hysteria-284x300NÃO ME DEIXEM SÓ!

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Jornalista e escritora, Mariana Kalil é diretora de conteúdo do site MK e colunista do programa Band Mulher e da rádio Band News FM. É também autora dos livros "Peregrina de Araque (2011), "Vida Peregrina (2013) e "Tudo tem uma Primeira Vez" (2015), todos publicados pela editora Dublinense. Trabalhou das redações das revistas Época e IstoÉ Gente, dos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil e foi correspondente da BBC na Espanha, onde cursou pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona.

Sem comentários ainda.
  1. Oi Mari…

    Depois que li um post teu falando de uma corrida que você participou, me empenhei e comecei a correr… hehehehe… alias, naqueles dias, todo mundo que eu falava estava correndo e participando de corridas… Acho que foi um sinal. Entao quero te fazer um convite: Sabado pela manhã vai ter uma meia maratona no Vale dos Vinhedos… Eu vou estar participando… Se ja estiveres na tua Suite Regia da uma olhadinha pros lados das estradas que estarei por la…

    E de tarde, certo que estarei no Iguatemi para ver voce e o Bento.

    O Aslam nao tem se comportado, então não irá no passeio.

    Abraçao!!!

  2. Lindo desfile e muito sucesso amanhã na sessão de autógrafos em Caxias!
    Vou divulgar no M.M.M. para que as Maravilhosas da região te prestigiem.
    Beijos e bom final de semana.

  3. Lindooo o desfile da Lolitta, deve ter sido um colírio depois de tantas roupas ~diferentes~ (pelo menos no meu ponto de vista de leiga). Estou apenas amando Lolitta e seus vestidos que lindos!

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • Né?!👌🏻#simplesassim #bekind
  • “Nunca mais me convida pra pegar praia em José Ignacio.” #gorda #reportergorducha
  • Dia de praia no @lachozademarparador. Viaja até José Ignacio, caminha na areia quente, procura guarda-sol, carrega geleira, sacola, mochila, faz reportagem para o Band Mulher e sorri pra foto! 🤣🐶
  • Bento envelheceu. Não foi do dia para a noite. Trata-se de um envelhecimento gradativo. Uma enfermidade aqui, uma coisinha crônica acolá – e há uns bons cinco anos vamos levando esses percalços da velhice com acompanhamento veterinário, exames de rotina, troca de medicações, mas sobretudo, com amor, cuidado, amizade, lealdade e fé. Neste último ano, mais precisamente nos últimos meses, Bento deixou de ser um cachorrinho vivaz, de olhos espertos e comportamento ágil para se transformar em um senhor de seus lá 95 anos (equivalente à idade humana) que requer uma série de cuidados e a minha presença e atenção 24 horas por dia. O diagnóstico complicou, como costumam complicar os diagnósticos à medida que a idade avança, e através do olhar do Bento eu enxergo diariamente o reflexo da finitude da vida. Não pode existir sofrimento maior para um dono de cachorro do que essa despedida diária. A cada dia, menos um dia. A cada dia, também uma surpresa. Um dia feliz, caminhando melhor, disposto, com apetite e sorrisos. No dia seguinte, sono, muito sono, xixi nas calças, olhar distante, cabecinha para o lado e alheio ao mundo ao redor. Um dia vivaz; noutro, senil. Deveria ser proibido pela natureza vivermos tal experiência. Bento significa para mim muito mais do que um dos meus grandes melhores amigos.
É meu companheiro de jornada por uma vida de altos e baixos, cheia de mudanças e reinvenções – e da qual foi testemunha ocular e grande conselheiro. Nos conhecemos quando ele tinha 30 dias de vida e desde então cruzamos oceanos até. O que eu quero que ele saiba – e o que eu sei que ele sabe – é que estarei sempre aqui. E hoje estamos aqui. E assim seguiremos juntos. Com sorrisos e mãos dadas. Até o fim. Porque a única certeza que temos é a de que o fim chega para todos nós. E com ele um novo renascer.🐶♥️🙏🏻 #bento #xerife #18anos #companheirodejornada
  • Muito havia ouvido falar de que filhos de nossas irmãs são nossos filhos também. Mas a teoria sempre só faz sentido quando a realidade se confirma. Quando João Benício nasceu, me tornei tia – e ser tia é o maior presente que um irmão e uma irmã podem nos dar. Ser tia é descobrir a maternidade de outra forma, é descobrir um amor que não sabíamos que existia. Quando me tornei tia, passei a enxergar as crianças sob outra ótica, com mais ternura e paciência. Passei a entender também a falta de paciência das mães em muitos momentos. Quando me tornei tia, passei a sentir mais saudade, passei a beijar e a abraçar mais. Passei a me preocupar mais com a humanidade, com o futuro, com o legado das pessoas e das coisas. Quando João nasceu, me tornei um ser humano melhor. Ser tia é amar profundamente uma pessoa que parece ter saído de dentro de nós. É encontrar tempo onde antes só havia falta de tempo. É segurar no colo, é não sentir dor no braço, é aguentar sem reclamar a dor nas costas. É deixar a garrafa de vinho e o Netflix de lado numa sexta-feira à noite para deitar ao lado de quem insiste em se manter acordado. Tias também são mães, são capazes de amar como mães. Tias são a segurança das mães de que, em qualquer ausência delas, amor é o que jamais faltará. Porto Alegre, agosto de 2015. #joãobenicio #amordatia #amordadinda
  • Gula é o desejo insaciável, além do necessário, em geral por comida, bebida. Pecado capital, viu Gorda?