Afinal de contas, água com gás faz mal à saúde?

Há quem diga que as borbulhas em um copo deixam a água mais “saborosa” – logo ela, que é insípida, inodora e incolor por natureza. Mas, mesmo entre os apaixonados pela versão gaseificada da bebida, não é raro que se pergunte: afinal, água com gás faz mal à saúde?

Via de regra, não, é o que afirmam cientistas da Universidade de Nápoles, na Itália. Os pesquisadores descobriram que, na verdade, a versão com “bolhinhas” inclusive ajuda quem sofre de problemas relacionados as estômago. Em um teste, pacientes com dispepsia (a popular indigestão) ou constipação foram divididos em dois grupos, que deveriam consumir somente água com ou sem gás durante 15 dias. Ao final do período, foi constatada melhora nos sintomas de quem bebia água gaseificada, enquanto nada mudou entre os que ingeriram apenas água comum.

THAMIS aguagas1DE APARENTE VILÃ A MOCINHA

Mas e os ossos? Novamente, pesquisam mostram que, pelo menos no que diz respeito à água com gás, não há nenhum prejuízo à saúde – mas o mesmo não se pode dizer em relação a outras bebidas gaseificadas, como o refrigerante. Em um estudo conduzido em 2006, cientistas descobriram que as mulheres que ingeriam refris tipo cola três vezes por semana tiveram a densidade mineral óssea abaixo da média, mas o mesmo não foi notado em relação a outras bebidas carbonizadas.

11-utilidades-surpreendentes-para-o-refrigerante-de-colaETERNAMENTE VILÃO

Que é fundamental estar bem hidratada para manter o corpo funcionando a pleno vapor, todo mundo sabe. A recomendação da Organização Mundial da Saúde é que se beba, ao menos, oito copos de água por dia, algo em torno de 2 litros. Mas sabia que, além de contribuir para o viço e a beleza da pele e dos cabelos, ingerir água na versão gaseificada também pode te ajudar a perder uns quilinhos?

Surprised-WomanSÉRIO?!!

Por conta do gás, é natural que algumas pessoas sintam um leve inchaço depois de ingerir água com borbulhas. Como a bebida, por natureza, não contém calorias, a explicação é óbvia: tem a ver com o gás carbônico injetado no lugar do oxigênio, que dá o efeito frisante. Segundo pesquisadores da Universidade de Hyogo, no Japão, 900ml de gás são liberados em apenas 250ml de água – o que causa uma leve dilatação do estômago, que dá a sensação de saciedade.

Consumida com moderação, como se fosse a água “comum” (já que ambas conservam as mesmas propriedades), a versão gaseificada pode ajudar quem está de dieta, já que diminui levemente o apetite. Mas nada de substituir refeições, viu?

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

1 Comentário

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.