Clutches Edie Parker


Você ama bolsa? Bem-vinda ao time. Sabe aqueles cabides de pé com vários braços? Pois teve uma época em que eu tinha quatro daqueles tapados de bolsas, de todos os materiais, tipos e tamanhos. Minha coleção de bolsas já tinha virado até atração turística. Toda amiga que levava alguma amiga na minha casa fazia questão de invadir meu quarto dizendo:
– Tu precisa ver a coleção de bolsas da Mariana!
Daí, um belo dia, eu achei que várias, mas várias daquelas bolsas não tinham mais nada a ver comigo. Juro: me deu uma crise de identidade até. Como é que num dia eu combinava com todas aquelas bolsas e noutro eu podia doar pelo menos 70% delas? Não sei, só sei que doei. Hoje em dia, em vez de comprar 20 bolsas de pano, compro uma de couro, sabe assim? Amadureci, sim, obrigada. Mas continuo amando bolsas, suando frio quando vejo algum modelo encantador e adorei as criações da Edie Parker, obra de Brett Heyman, que foi PR da Gucci por uma década. Sua inspiração são as clutches vintage dos anos 50 e 60 e todas têm confecção artesanal, com muitos grafismos, brilhos e pedras preciosas. Para suspirar comigo acesse http://edie-parker.com
(foto: edie parker, divulgação)

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.