Além de sinal cansaço, o bocejo serve para ajustar as energias do corpo

Dizem que sono repentino é sugação da nossa energia. A pessoa está lá, quatro horas da tarde de uma quarta-feira, quando de repente, não mais que de repente, começa a ser acometida por um quase desmaio. Um sono avassalador, como se tivesse enfiado dois Stilnox goela abaixo e levado uma panelada na cabeça. Não há outra forma de sobrevivência a não ser dar-se uma meia hora de recosto em qualquer duas almofadas unidas na horizontal que encontrar pelo caminho.

Dizem também que conseguimos liberar energia ruim por meio de bocejos – meu pai, um cirurgião sério, cético e renomado, deve estar balançando a cabeça de um lado a outro neste momento, lendo esta coluna e pensando: “Lá vem a Mariana com seu arsenal de baboseiras…”

httpwpclicrbscombrporaifiles201305baby-kiss2gifTAMBÉM TE AMO, PAI

Quem me contou esta história dos bocejos como válvulas para liberar a energia ruim do corpo foi o Régis, massagista adepto da religião espírita. Há uns dois anos, cheguei ao consultório do Régis completamente contraída (meu antigo emprego rendia dois Tandrilax por dia no café da manhã). Estava mal, muito mal mesmo. Meu pescoço era uma tábua – e aquela dor latejante subia pela parte de trás da cabeça, escalava o couro cabeludo, enfiava-se dentro das órbitas dos meus pobres olhos e pulsava lá dentro como um pandeiro de escola de samba.

tamborim-gifEnquanto estava deitada na maca, recebendo a massagem do Régis e implorando aos céus para que aquela dor abandonasse meu exaurido corpo cansado de guerra e intoxicado de analgésicos, ouvia bocejos, bocejos e mais bocejos. Bocejos do Régis. Quando a massagem terminou, abri os olhos e perguntei que tanto ele bocejava, se estava com muito trabalho, se andava dormindo direito. Ao que Régis respondeu:

– O bocejo é a maneira que o meu corpo encontrou de se livrar das energias ruins que estavam sobre o teu corpo, Mariana. E vou te dizer: tu estava carregada, hein, guria?

gargalhada2AH, NÃO ME DIGA!

Um dos fenômenos que chama a atenção dos observadores atentos é o bocejo que muitas pessoas apresentam quando estão nos centros espíritas. Muito já se falou a respeito, mas quase ninguém conseguiu dar uma explicação lógica para o fato. Observamos que nas ocasiões em que os médiuns estão sob má influência, eles bocejam com certa frequência. Alguma coisa acontece com a organização física perispiritual dessas pessoas, provocando o fenômeno.

Bocejar é um ato extremamente natural e por vezes até mesmo inconsciente. Diante dessa naturalidade, poucos são os que percebem que ele pode indicar mais do que uma simples manifestação de cansaço ou tédio, mas um processo de ajuste energético.

86162585714430

O bocejo permite, principalmente àquelas pessoas mais sensitivas a detecção dos tipos de energias que estão presentes em determinada pessoa; se são positivas ou negativas. Os sensitivos são seres humanos que possuem sensibilidade emocional aumentada. Esse conceito foi apontado por um estudo liderado pela psicóloga Elaine Aron em 1991. Ela comprovou que entre 15% e 20% da população mundial possui esse tipo de sensibilidade mais aflorada porque os seus cérebros processam informações sensoriais de forma diferente e por isso possuem habilidades e emoções expressas de maneira mais intensas que os demais. São, portanto, mais sensíveis a emoções, comportamentos e energias de pessoas e lugares.

giphy1

Não sei quanto a você, mas, da mesma forma em que muitas vezes sou acometida do nada, no meio da tarde, por bocejos e um sono dilacerante, também presencio sensação semelhante ao entrar em algum ambiente iluminado espiritualmente, como templos, igrejas ou centros espirituais. Muitas vezes, inclusive, esta sensação é sentida na hora do relaxamento pós aula de yoga, quando praticamos, durante uma hora e meia, uma série de exercícios de força e flexibilidade que trabalham, além do corpo físico, nossos sete chakras espirituais.

chakra

Não se trata de cansaço pós exercício, mas simplesmente do meu campo energético, antes abalado por algumas chateações que sempre topamos pelo caminho no nosso dia a dia, ajustando-se às boas e novas energias, visíveis novamente por meio de bocejos.

Compreendi, assim, que o simples ato de bocejar não indica sinais espirituais bons ou ruins, mas sim que está havendo um ajuste de energias – e cabe a cada um de nós, de acordo com a própria vontade e livre-arbítrio, desenvolver seu autoconhecimento e elevar sua espiritualidade.

olivia10-350x4992BENTO ENTENDE BASTANTE DO ASSUNTO “SONO”

bento-de-pelotas4-395x499SOU UM SER SUPERIOR

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Jornalista e escritora, Mariana Kalil é diretora de conteúdo do site MK e colunista do programa Band Mulher e da rádio Band News FM. É também autora dos livros "Peregrina de Araque (2011), "Vida Peregrina (2013) e "Tudo tem uma Primeira Vez" (2015), todos publicados pela editora Dublinense. Trabalhou das redações das revistas Época e IstoÉ Gente, dos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil e foi correspondente da BBC na Espanha, onde cursou pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • Muito havia ouvido falar de que filhos de nossas irmãs são nossos filhos também. Mas a teoria sempre só faz sentido quando a realidade se confirma. Quando João Benício nasceu, me tornei tia – e ser tia é o maior presente que um irmão e uma irmã podem nos dar. Ser tia é descobrir a maternidade de outra forma, é descobrir um amor que não sabíamos que existia. Quando me tornei tia, passei a enxergar as crianças sob outra ótica, com mais ternura e paciência. Passei a entender também a falta de paciência das mães em muitos momentos. Quando me tornei tia, passei a sentir mais saudade, passei a beijar e a abraçar mais. Passei a me preocupar mais com a humanidade, com o futuro, com o legado das pessoas e das coisas. Quando João nasceu, me tornei um ser humano melhor. Ser tia é amar profundamente uma pessoa que parece ter saído de dentro de nós. É encontrar tempo onde antes só havia falta de tempo. É segurar no colo, é não sentir dor no braço, é aguentar sem reclamar a dor nas costas. É deixar a garrafa de vinho e o Netflix de lado numa sexta-feira à noite para deitar ao lado de quem insiste em se manter acordado. Tias também são mães, são capazes de amar como mães. Tias são a segurança das mães de que, em qualquer ausência delas, amor é o que jamais faltará. Porto Alegre, agosto de 2015. #joãobenicio #amordatia #amordadinda
  • Gula é o desejo insaciável, além do necessário, em geral por comida, bebida. Pecado capital, viu Gorda?
  • Abdominal, substantivo masculino. Preguiça, substantivo feminino. #chico #gorda
  • Observe os seus pensamentos, eles se transformam em palavras. Observe suas palavras, elas se transformam em ações. Observe suas ações, elas viram seus hábitos. Observe seus hábitos, pois eles se transformam em seu caráter. Observe seu caráter, pois ele se torna o seu destino. 🙌🏻♥️🙏🏻 Lao Tzu, filósofo e escritor da Antiga China, fundador do taoismo filosófico e religioso.
  • “Nunca estou mais acompanhado do que quando estou sozinho.” Carlos Drummond de Andrade. 🙌🏻
  • Durante anos e anos e anos que somam mais de uma década, essa foi nossa história: de aeroportos em aeroportos, nos mudamos 12 vezes de casa. Cruzamos estados, fronteiras, oceanos. Como escreveu Machado de Assis, “felizes os cães, que pelo faro descobrem os amigos”. Feliz de mim, que pelo faro também te descobri, Bentolino. E lá se vão 18 anos de jornada. 🙌🏻🐶♥️ Rio de Janeiro, 2012. #tbt #bento #xerife #companheirodejornada