Como e quando visitar um bebê recém-nascido

Acho este assunto sempre bom de ser levado em discussão, inclusive ofereci para a querida Célia Ribeiro escrever uma coluna a respeito na revista Donna, coisa que ela fez, já que é um doce de pessoa. Mas ainda assim fiquei com vontade de falar sobre isso – porque vira e mexe acontecem situações parecidas à minha volta. A questão: quando é, afinal, o momento mais adequado para visitar uma mãe que acabou de dar à luz seu bebê?

woman-questionQUANDO?

Marianamente falando, acho que jamais no hospital. Falo isso sem consultar nenhuma regra de etiqueta. Falo isso pelo meu próprio feeling. Eu acredito que uma mãe que está com seu bebê recém-nascido no hospital está acostumando-se com uma nova vida, com um sem número de novidades, aprendendo a lidar com um ser recém-chegado a este mundo, aprendendo a ser mãe – e isso não é fácil.

Ela está lá de camisola ou de pijama, talvez recuperando-se de uma cesariana, ainda meio escabelada, amamentando a toda hora. Num momento íntimo demais entre ela e a cria. Criando laços, criando vínculos. Neste caso, acredito que deva estar acompanhada apenas daquelas pessoas que são muuuuuito íntimas: a mãe, o pai, os irmãos, a família do marido. Ponto.

:Dá licença de não querer comer com as mãos?

Acho de um egoísmo só aquelas pessoas que não são próximas e resolvem aproveitar a visita na maternidade para “se ver livre” de ter que ir na casa da mãe depois. Não sejamos hipócritas: essa frase “já me vejo livre” é muito ouvida nessas ocasiões, vai dizer? Pois melhor “não se ver livre” então. Melhor esperar a mãe ir para casa, esperar passar uma semana, duas, 15 dias. Esperar aquela mãe já estar disposta e recomposta para sugerir uma visita em casa que não seja um estorvo, mas sim um momento de prazer para todos. Detalhe importante: o ideal é uma visita curta, que não ultrapasse uma hora. Afinal, o bebê está mamando e requer a disponibilidade da mãe.

 bebe-mamando-000000000000036CÉ UM MOMENTO DE VÍNCULO MUITO IMPORTANTE

Conversando com minha mãe sobre esse assunto, ela me comentou que antigamente os médicos receitavam um mês de resguardo para mãe e filho. Não sem motivo, claro: este é o tempo necessário para a mãe se recuperar e para o bebê adquirir anticorpos. Faz todo o sentido.

No mundo de hoje, com quinhentas maneiras de manifestar os parabéns e as boas-vindas ao bebê, não existe mais essa necessidade de sair correndo até o hospital ou à residência para molestar a nova família. Há o Whats App, o SMS, o celular, as mensagens in box pelo Facebook. Usemos e abusemos das redes sociais, então, para um motivo nobre: felicitar pelo momento e avisar que deixará a visita para uma ocasião mais oportuna. Acredite: a mãe vai achar você educadíssima e dará um suspiro de alívio.

CORDVIDA_planetas_bebesEU TAMBÉM, MARIANA

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.