Como evitar o frizz em dias de chuva

Hoje não teve passeio. O tempo não permitiu. Chove em Porto Alegre tudo o que Deus manda. E diz a meteorologia que Deus mandará mais amanhã. Isso significa que amanhã também não haverá passeio, o que considero uma pisada das médias, para usar o vocabulário do animal.

bento1PISADA DAS GRANDES

Sem passeio, ganhei uma hora a mais na minha manhã. Quer dizer, ganhar é uma forma de falar. Eu ganho demais passeando com o Bento pelas mesmas ruas de sempre. O frescor de ideias que este momento me traz é único. Eu me divirto tanto quanto ele. A diferença é que ele cheira tudo o que enxerga, faz xixi e cocô. Eu não.

olivia10AH, BOM!

Como tinha uma reunião hoje de manhã, a chuva calhou e não me atrasou, uma vez que dormi mais do que o despertador. designei Bento aos cuidados do Chico, pedi que o deixasse na vóva Mariana (sim, minha sogra tem o mesmo nome que o meu e Freud explica) e ele foi lépido e faceiro passar o dia com a Elis.

bento1VOU GANHAR DOS FRANGOS

No carro para minha reunião, resolvi passar a mão de leve na franja. Como chove em Porto Alegre, a umidade relativa do ar beira o absurdo (a umidade de POA é algo que me tira do sério). O que acontece com o cabelo, então? O caos. E com a franja? A visão do inferno.

Tinha colocado um shampoo seco na franja para ver se ela ressecava um pouco e parava quieta. Até sair da frente do espelho, estava tudo certo. O problema foi que parei no farol e resolvi dar uma ajeitadinha. Não funcionou. Resolvi dar outra. Piorou. Tive um ataque e puXei tudo pra cima.

franjaFLAGRA DA IRRITAÇÃO

Então, vim dirigindo e pensando que deve alguma maneira de conter a ação da umidade nos cabelos. Não é possível que não existam segredinhos, produtos e afins. Fui pesquisar – fiz boas descobertas.

1) Sem chapinha, sem secador
Deixe a chapinha de lado , já que o efeito liso dificilmente resistirá aos pingos d’água. O mesmo vale para o secador. Se não der para evitar usar, reduza o aquecimento do aparelho, use um jato de ar morno e após estilizar o cabelo finalize com ar frio (coisa que não fiz, baita idiota!). O choque térmico faz com que as escamas que cobrem o fio se fechem, criando uma barreira invisível contra a umidade.

2) Prefira pentes e escovas de madeira
Se secar o cabelo for uma necessidade urgente, retire o excesso de umidade com uma toalha, pressionando delicadamente mechas entre duas partes do tecido felpudo e, então, use o secador com o ar frio. Neste caso, prefira escovas e pentes de madeira ou outros materiais orgânicos, que eletrizam menos os fios.

: Por um cabelo mais hidratado
: Como usar o surf spray
: Uma franja pra chamar de minha

3) Adquira um produto anti-umidade
Aqui entra investimento: comprar um anti-umidade poderoso, daqueles usados por quem tem progressiva e que ajudam a manter a umidade longe dos fios. Esse tipo de produto sela o fio e impede que a água penetre e deixe aquele aspecto inchado.

Fui procurar por produtos anti-umidade, já que nunca tinha ouvido falar sobre o assunto. Encontrei um bem indicado. Olha!

image5-5B1-5DOs depoimentos que encontrei na internet de blogueiras que testaram (e daí não me perguntem se ganharam pra falar bem, porque já não sei…) dão conta de que o spray é bem eficaz. Contam que, num primeiro momento, o cheiro é forte, mas depois vai suavizando e fica um cheirinho de fruta. Apesar de ter fixação forte, o cabelo não fica duro

4) Coque é vida
Ao invés de amarrar o cabelo com elástico, prenda um coque com… grampos! Adoro grampos! Além de poupar os fios, dá um lindo estilão. O meu cabelo é mais pesadão para os grampos suportarem. mas comprei um saquinho daquelas borrachinhas beeem fininhas de cabeleireiro, sabe? Faço um rabo bem soltinho e daí vou torcendo e prendendo grampinhos. Dá certo e fica beeem bonitinho!

Compartilhar
Sem comentários ainda.
  1. Mariana, depois do secador quente, o jato de ar frio é um milagre pro cabelo, deixa bem brilhoso e em dias como hoje o cabelo não fica pesado. Meu cabeleireiro sempre me recomenda fazer isso. E pra franja, não tem jeito, só prendendo ou usando uma tiara, pior ainda é no verão , caminhando na rua e suaaaando, fica uma plasta. Por isso, há anos desisti da minha, sinto falta e fica bonito, mas pra mim não era muito prática.

  2. Mari, comentário nada a ver com o post, mas é q lembrei de ti… Meus pais foram passar a tarde em Rio Branco, no UY, pertinho aqui de Pelotas. E estou dando uma de “Tio Pedro” mandando msg por whatsapp pedindo coisas dos freeshops….hehehehehe! Beijão!

  3. Oi, Mari! Meu cabelo está dos problemáticos nessa época, nada dá jeito. Quero comprar aquele óleo extraordinário da Elseve pra ver se ajuda. Saudade dos dias de sol, tempo seco e frio.
    Abraço!

  4. Mariii!!! Olha essa! Como disse no comentário anterior do meu “momento Tio Pedro”, havia pedido aos meus pais que me trouxessem aquele óleo extraordinário da Loreal (tem por aqui, más no Uy é mais barato). Eis que chegaram agora a noite e me dizem que o que eu havia pedido não tinha e trouxeram um recomendado pela vendedora, último lançamento. E achei maravilhoso! Melhor q imaginava! E mais: promete reduzir o frizz! Não encontrei no site sephora ou outro do Brasil, só no mercado livre por R$ 74,00. No Uy saiu U$11,00. É este produto: http://www.lorealparisusa.com/en/products/hair/hair-care/treatments/eversleek-sulfate-free-smoothing-system-precious-oil-treatment.aspx
    E já vi que tb tem shampoo dessa linha… vou procurar! =D

  5. Meu cabelo não resiste a umidade relativa do ar de nossa cidade. Em dias de céu de brigadeiro ele pode ficar “elétrico” e liso. Em dia de chuva, nem pensar. A dica é ajeitar uma touca de lã até o local de trabalho por exemplo, ela conserva e protege da umidade. #ficaadica

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.