Conheça os tipos de insônia e as maneiras de se ver livre deste mal

Existem vários fatores que causam a insônia: uso de medicamentos, depressão, ansiedade e mais de 85 doenças que podem provocar essa ausência ou má qualidade do sono. Uma coisa é fato: quem não dorme bem vai acordar cansado e indisposto. Além disso, outras consequências com graves prejuízos ocorrem, como irritabilidade, dificuldades de concentração e de memória, ansiedade e sintomas depressivos

O médico psiquiatra Daniel Sócrates explica que insônia pode ser dividida em duas categorias: a aguda e a crônica. A aguda é causada por situações súbitas e pontuais. Como algo que possa ter acontecido que não foi legal, perda de alguém querido, separação conjugal, problemas no trabalho, entre outros.

– Nesses casos, o tratamento deve ser o mais precoce possível, porque a resposta, na maioria dos casos, é rápida e satisfatória – garante.

insonia-é

Já a insônia crônica persiste por períodos mais longos e pode estar relacionada a outras doenças. Insônias podem ser divididas em três tipos:

Insônia inicial
Dificuldade de iniciar o sono.
Insônia de sustentação
Dificuldade de manter o sono contínuo a noite toda, perda do sono no meio da noite e impossibilidade ou dificuldade de voltar a dormir.
Insônia terminal
Despertar precoce, onde não se consegue também retornar ao sono.

Sócrates alerta que para todas elas o tratamento medicamentoso (indutores do sono ou antidepressivos em pequenas doses) é a última alternativa, apesar de necessária em muitos casos. Outras alternativas ao tratamento medicamentoso incluem higiene adequada do sono, psicoterapia e técnicas de relaxamento.

insonia

O médico psiquiatra deixou algumas dicas para o site MK para ajudar a combater fatores que possa estar interferindo nas noites de sono. Espia só:

Pratique atividade física
Exercite-se e permaneça ativo. Atividade física ajuda a promover uma boa noite de sono desde que seja praticada em horário apropriado, nunca no período próximo à hora de dormir.

Verifique seus medicamentos e alimentação
Alguns remédios podem contribuir para a insônia assim como produtos que contêm cafeína, álcool ou outros estimulantes. Antes de dormir evite chá preto, café, refrigerantes de cola e chocolate seis horas antes de deitar.

+MARI KALIL: Os cinco benefícios de dormir do lado esquerdo do corpo

Regule o sono
Evite cochilos durante o dia. As sonecas distribuídas ao longo do dia podem dificultar na hora de adormecer à noite. Se for tirar um cochilo, certifique-se de este não passará de aproximadamente 30 minutos e não ocorrerá após as três horas da tarde. Regularize também o seu relógio biológico, estabeleça um horário fixo para dormir e acordar preocupando-se sempre na quantidade de horas dormidas.

insonia3

Na hora de dormir
Evite televisão no quarto, usar computadores, videogames, smartphones ou outras telas antes de dormir, pois a luz pode interferir no ciclo de sono. Feche a porta, apague as luzes, mantenha a temperatura agradável e deite-se confortavelmente. Encontre uma temperatura ambiente confortável para o sono e mantenha o quarto bem ventilado, livre de ruídos e o mais escuro possível.

Afaste o estresse ou depressão
A preocupação excessiva com os problemas do trabalho, da família e até mesmo da saúde deixa o organismo em estado de alerta permanente. Essa condição provoca a liberação de corticoide e adrenalina, e então o corpo não consegue relaxar. Já a depressão provoca um desequilíbrio químico cerebral.

Fonte: Daniel Sócrates
Graduado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU – Uberlândia/MG) em 2005, residência médica em psiquiatria pela Fundação Hospitalar de Minas Gerais (FHEMIG – Belo Horizonte/MG) em 2007, especialista em Dependência Química pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP – São Paulo/SP) em 2008, doutor em Psiquiatria pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP – São Paulo/SP) e Membro da Câmara Técnica de Psiquiatria do Conselho Regional de Medicina (CREMESP – São Paulo/SP). www.drdanielsocrates.com.br

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.