Conhece o estilo “Coffeewear”? Então, apresento a Cofi!

Já ouviu falar na Cofi? Publicamos uma notinha, um tempo atrás, sobre essa grife carioca de calças masculinas na Revista Donna. A novidade agora é que ela já está no meio de nós. A coleção está desembarcando com um corner exclusivo na linda Pandorga. Oba! Mais um pretexto para você, querida amiga e leitora, conhecer a Pandorga. Sabe aqueles lugarzinhos especiais e com alma? A Pandorga é assim.

Sobre a Cofi, além das calças, o que gosto muito também é o conceito da marca. Porque eu acredito que hoje, mais do que nunca no mundo, o ato de se vestir está intimamente ligado ao lifestyle.  “Coffeewear” seria a evolução do conceito de loungewear – o conforto levado ao extremo, por meio de calças masculinas.

Olha!

IMG_7816(1)
VAI DIZER QUE NÃO DÁ VONTADE DE COMPRAR PRA GENTE?

Para entender como nasceu a marca e o conceito, um pouco de história: era uma vez a advogada Patricia Azevedo. Depois de advogar por quase 13 anos, ela descobriu uma paixão arrebatadora pela costura e por desenvolver peças de roupas em um curso no ateliê Café Costura, de Guaira Miranda. Naquela época, Patricia nem sonhava que Guaíra seria a sua futura sócia na Cofi. Depois de experimentar a primeira criação, Paulo Sauerbronn, marido de Patricia, se apaixonou pelo produto e ajudou a transformá-lo em negócio. O nome da marca, é uma homenagem ao curso onde tudo começou e ao produto tipicamente brasileiro (o café).

Olha!

IMG_7821

IMG_7849
IMG_7856
NÃO PARECEM ULTRACONFORTÁVEIS?

bento1A TUA CARA

03-por-ai-mulher-gritando5A MINHA CARA

olivia10MAS SÃO MASCULINAS

bento1ELA NÃO SE IMPORTA

03-por-ai-mulher-gritando5NÃO ESTOU NEM AÍ

As calças são confeccionadas com tecido 100% algodão e feitas no Brasil. O acabamento é de costura inglesa (típico de alfaiataria), além de forros charmosos e bolsos largos. Dá pra trabalhar, estudar, passear, dormir, acordar… Diz o Paulo, marido da Patrícia e sócio da marca: “É só colocar uma Cofi com uma t-shirt e sair por aí!”.

IMG_2905-640x640NÃO É UM CHARME?

Pois o charme não termina aí. As calças ganham ainda mais charme com nomes escolhidos para elas: A “Bukowski” homenageia o escritor Henry Charles Bukowski; a “Burton” é inspirada no cineasta Tim Burton, e por aí vai, com muita inspiração e humor. Por fim, o toque de exclusividade que a gente tanto ama: cada cofi é parte de uma edição limitada de tiragem numerada, por ora com apenas 17 estampas. E para surpresa dos compradores, as cofis vêm embaladas numa marmita de alumínio, com alguns grãos de café salpicados.

COFIPANTS2NÃO É PURO CHARME?

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Jornalista e escritora, Mariana Kalil é diretora de conteúdo do site MK e colunista do programa Band Mulher e da rádio Band News FM. É também autora dos livros "Peregrina de Araque (2011), "Vida Peregrina (2013) e "Tudo tem uma Primeira Vez" (2015), todos publicados pela editora Dublinense. Trabalhou das redações das revistas Época e IstoÉ Gente, dos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil e foi correspondente da BBC na Espanha, onde cursou pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • Né?! 🤣
E toca o barco, como dizia meu amigo @boechatreal ♥️
  • Repost @vitalvetpoa “Desejamos que todos os nossos amigos e clientes tenham uma segunda-feira igual à do Bento: agarradinho na sua almofada enquanto curte sua sessão de acupuntura naquela sonequinha gostosa com a língua de fora”. Meu agradecimento eterno. Quem ama cuida. 🐶♥️
  • Que o vento leve o necessário e nos traga o suficiente. ♥️🐶🙌🏻 #bento #xerife #companheirodejornada
  • Figos de Elsa! 👌🏻
• Seleciona lindos figos
• Corta a tampa rente ao talo
• Retira um pouco da polpa, coloca em um pratinho fundo, acrescenta queijo gorgonzola, amassa e mistura bem os dois
• Retorna com esse recheio para dentro do figo
• Pouco antes de servir, leva ao forno para gratinar rapidinho
• Na hora de levar à mesa, escolhe um prato bonito, faz algumas ranhuras com mel, polvilha flor de sal e voilà! Bon appétit! #entradinhadofindi #dicadamari #coisasdeelsa
  • Patricia foi minha boxer dos cinco meses de vida aos 12 anos de idade. Ganhei a Patricia de presente e fiquei muito incomodada. Cachorros têm sentimento, coração, pulmão. Cachorros não são vasos, lustres, sabonetes. Cachorros não são presentes que devemos ganhar sem o nosso consentimento. E a Patricia entrou na minha vida sem o meu consentimento. Eu não estava disponível para cuidar da Patricia naquele momento, eu estava com passagem comprada para São Paulo, contratada para um novo emprego, para um outro estilo de vida que exigia demais da minha capacidade profissional. Então, curti a Patricia por alguns meses, mas precisei ir embora. Durante anos, ela viveu na casa dos meus pais, e eu pedia notícias diárias por telefone. Voltava a Porto Alegre sempre que podia para que ela soubesse que meu comportamento não significava abandono, apenas nos encontramos em circunstâncias desfavoráveis. Pra mim; pra ti; pra nós duas, Patricia. Quando regressei definitivamente a Porto Alegre, Patricia havia acabado de completar 12 anos de idade. Ela sabia desde sempre, por mais de uma década, que pertencia a mim, e eu a ela. Aproveitamos nosso último ano com passeios em ritmo lento, com suas bochechas esbranquiçadas, com a fidelidade rara que só os animais conhecem. Ela partiu pouco tempo depois. Comemos um cheeseburger juntas no nosso último dia sentadas na grama do parque - e o bafo do queijo com mollho de catchup com maionese naquele pão ela sopra de quando em vez no meu nariz, durante a madrugada. Patricia desapareceu dos meus olhos, mas segue onipresente em cada minuto da minha vida. E eu tenho certeza que quando for a minha hora de cruzar a porta que leva para o outro lado da vida, ela estará lá, abanando o rabo e com o focinho rosinha para me buscar. #tbt. Porto Alegre, março de 1999
  • Minha irmã que criou. Minha irmã que me deu. Chato ter uma irmã assim, vai dizer?! 😜#convexoshoes #lojaconvexo #convexopoa #slipon #trendalert #animalprint