Daiana Garbin lança canal no YouTube para falar sobre distúrbio de imagem

Jornalista da Globo durante oito anos, esposa do apresentador Tiago Leifert, Daiana Garbin pediu demissão da emissora à primeira vista sem mais nem porquê. Só agora soube-se o motivo: acaba de criar um canal no YouTube chamado EuVejo com Daiana Garbin. Trata-se, segundo ela, da realização de um sonho. Bonita e bem-sucedida, Daiana vai explorar um tema que a faz sofrer desde os cinco anos de idade: a dismorfia corporal ou transtorno da distorção da imagem.

– Tenho 34 anos e desde os cinco eu odeio meu corpo. Eu me olho no espelho todos os dias, me sinto gorda, queria ser magra, já fiz as maiores loucuras que vocês podem imaginar para emagrecer. Isso me persegue, e não estou sozinha. É uma tortura, um sofrimento que a gente só guarda em nosso coração – disse ela no vídeo de estreia em que anuncia a criação do canal.

garbin-produz-filma-e-edita-sozinha-os-videos-de-seu-canal-no-youtube-1461181038119_615x300DAIANA GARBIN: ELA PRODUZ, FILMA E EDITA SOZINHA OS VÍDEOS

Daiana promete publicar um vídeo por semana sobre o transtorno e também sobre distúrbios alimentares. Pretende discutir temas como anorexia, bulimia e vigorexia. Revela que a doença que enfrenta é tão grave e tão grande que, em muitas ocasiões, sofre até mesmo para sair de casa.

Atualmente, a jornalista gaúcha natural de Farroupilha, que começou a carreira na RBS TV em Caxias do Sul,  mantém uma relação saudável com o corpo. Seu peso varia entre 64 e 65 quilos, mas ela admite que gostaria de pesar 55 quilos. Pratica ginástica de três a quatro vezes por semana, permite que o cardápio tenha massas e doces no fim de semana e parou de tomar remédios para emagrecer há quatro anos. O depoimento de Daiana impressiona pela transparência e honestidade com que ela se expõe diante da câmera. Conta a jornalista em um dos trechos:

– Eu pensei que era fútil, uma adolescente mimada. Achei que ia passar, só que isso não aconteceu. Tenho muita vergonha de dizer que eu já fiz lipo três vezes e continuo me achando gorda. Vocês nunca vão me ver de braço de fora porque odeio o meu braço, ele é gordo. Já tomei todos os remédios para emagrecer. Já tentei ter bulimia, tentei vomitar depois de comer e não consegui. Já tentei ser anoréxica. Li num blog que, toda vez que sentisse fome, deveria enfiar a cabeça perto do lixo, porque eu ia ter nojo e não ia comer. Mas não adiantou. Parece engraçado, mas vocês não entendem o tamanho do sofrimento.

Assista ao vídeo completo em que Daiana anuncia o novo projeto e torna público seu problema com a própria imagem.

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

2 Comentários
  1. Fiquei chocada.
    Passei horas imaginando ela botando a cabeça na lata de lixo.
    Até que ponto essa paranóia da beleza linkada a magreza está nos levando a todos?
    Fiz dieta dos vigilantes e perdi 14 quilos.
    Quando completar 20 quilos perdidos tenhon vontade de fazer um antes e depois e botar no face ,para que minhas amigas que me deram tanta força vejam o resultado dos meus esforços,mas além da vergonha natural tenho medo de estar compactuando com essa loucura toda.
    Tenho até um pouco de vergonha de comentar isso pois dieta e magreza parecem ter virado valores pessoais.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • Uma ideia criativa de servir pão (vou imitar) y otras delícias do Bell Café: couve-flor, kebab e húmus (sempre ele!). #telavivfood 😋
  • Se você não vem comigo, nada disso tem valor. De que vale o paraíso sem amor? Se você não vem comigo, tudo isso vai ficar. No horizonte esperando por nós dois.
  • Meu maior e mais soberano amor. ❤️
  • Juntos somos mais fortes. 💪🏻❤️🙏🏻
  • “Minha amiga Mariana Kalil está com câncer. Não é novidade, ela conta tudo a respeito nas redes sociais, e com pormenores, mas eu a acompanho mais de perto, nós conversamos sempre, estamos em permanente contato. Por dois motivos: por gostar muito da Mariana e para tentar ajudá-la com minha experiência no assunto. Mariana, agora, felizmente superou uma das etapas mais dolorosas desse processo de enfrentamento do chamado “imperador de todos os males”. É a fase das más surpresas, quando você recebe uma notícia tão ruim, que parece inverossímil. O homem é o único animal que sente medo do futuro desconhecido, algo terrível. Mas, ante o perigo real, ante o presente concretamente ameaçador, a mente protege o ser humano lançando-o para fora de si mesmo. É como se a dor não fosse dele.” Linda coluna, @david.coimbra2018 . 
Que nossa experiência sirva sempre pra ajudar mais e mais pessoas a compreender nossa complexidade, mas também toda a nossa força, coragem e determinação de ir em frente. Obrigada, amigo querido. ❤️🙏🏻
  • Ouviram, queridas Alices?! ❤️