Drinques com café inspirados no seriado Friends para saborear com Stroopwafel

Cada vez que encontro o simpático holandês Willem Vos para um café, ele manifesta sua total inconformidade com o fato de que, no Brasil, não temos o hábito de receber amigos e visitas com café acompanhado de biscoitos. Até temos uma vez lá e outra cá, mas não se trata de hábito cultural, sabe assim?

– Não consigo entender, Mariana! Na Holanda, as pessoas oferecem biscoitos com o café sempre que recebem gente em casa! Comer biscoitos é um hábito, e eu não consigo conceber que o mesmo não aconteça no Brasil! – ele sempre esbraveja, misturando a indignação cômica com o carregado sotaque que sempre me faz soltar uma risadinha.

No nosso último encontro (para quem não sabe, o Willem é sócio da Moinho Wafers, que produz em Ivoti (RS) o amado, idolatrado, salve salve biscoito holandês Stroopwafel), decretei:

– Tá bom, Will! Está lançado o desafio de tentarmos criar esta cultura no Brasil!

img_3673CULTURA RUIM ESSA, HEIN?
Suas amigas não ficariam nada chateadas de serem recebidas assim, vai dizer?

Só que estamos no verão, ainda um pouco com a cabeça mezzo na praia, na piscina e nas férias; mezzo na cidade, no trabalho e no happy hour. Então, por que não pensar em drinques refrescantes para saborear com Stroopwafel? Coincidências à parte (elas acontecem muito na minha vida), caiu nas minhas mãos um livro encantador: “Spoiler – 40 drinks para transformar sua maratona em um momento épico”.

Olha!

livro-spoiler-201São 144 páginas recheadas com drinks autorais e remakes de clássicos, com textos de Ana Bandeira, drinques de Drew Rosa e fotos de Flavia Schwantes. São inspirados em personagens de séries e seriados – daí o título. Se interessar, pode ser adquirido na loja online da Imaginarium

Foi generoso presente do Spoiler, bar inspirado em seriados aqui de Porto Alegre e que eu muito agradeço! Folheia daqui, espia dali, constatei que havia vários drinques que continham o café como ingrediente. Era isso! Drinques geladinhos com café para se deliciar no verão com Stroopwafel. Que tal? Lindo! Selecionei seis receitas, umas mais fáceis, outras mais elaboradas. Todas levam o nome dos personagens do seriado “Friends”, já que, fiquei sabendo durante a leitura, o café era bebida marcante no enredo (nunca fui fã de Friends; aos fãs, desculpem minha ignorância!)

Mas vamos ao que interessa! Aprender drinques com café para bebericar e receber as amigas na companhia do Stroopwafel!

cafe1GUNTHER
50ml de café 100% arábica
30ml de suco de laranja integral
10ml de xarope de açúcar demerara
Tônica para completar

Adicionar os ingredientes na caneca com duas pedras grandes de gelo e misturar

cafe2PHOEBE
40ml de whiskey irlandês
10ml de licor de avelã
60ml de café passado a frio
25ml de creme de leite
25ml de leite

Em uma Boston shaker (coqueteleira), adicione o whiskey, o licor, o café e o gelo. Coquetelar vigorosamente e fazer coagem simples no cálice de vidro sem gelo. Em outra coqueteleira, adicione o creme e o leite e coquetele com gelo. Com a ajuda de uma colher, verta suavemente a mistura sobre outra colher que estará posicionada na superfície da taça cheia, criando duas camadas distintas

cafe3RACHEL
50ml de vodca
20ml de licor de laranja
15ml de xarope simples
50ml de café passado frio

Em uma Boston shaker (coqueteleira), adicionar todos os ingredientes. Coquetelar e fazer coagem fina na taça coupe. Finalizar com guarnição de casca de laranja

cafe4ROSS
50ml de vodca
20ml de licor de cacau branco
30ml de café passado frio
5ml de xarope demerara
2 jorradinhas de Angostura Bitter
10ml de leite
10ml de creme de leite

Em uma Boston shaker (coqueteleira), adicionar a vodca, o licor, o café e o gelo. Coquetelar vigorosamente e fazer coagem simples no copo baixo com gelo. Em outra coqueteleira, adicionar o creme, o leite, o bitter e o xarope. Coquetelar sem gelo. Com a ajuda de uma colher, verter suavemente a mistura sobre outra colher que estará posicionada na superfície do copo cheio, criando duas camadas distintas

cafe5MONICA
40ml de vodca
20ml de licor Frangelico
40ml de café passado frio

Em uma Boston shaker (coqueteleira), adicionar todos os ingredientes. Coquetelar e fazer coagem fina na taça coupe

cafe6CHANDLER
40ml de rum
20ml de licor Frangelico
40ml de café passado frio
80ml de leite
15ml de xarope simples
Canela em pó

Em uma Boston shaker (coqueteleira), adicionar todos os ingredientes. Coquetelar e fazer coagem simples na caneca. Adicionar duas pedras grandes de gelo. Polvilhar canela por cima

Mari, onde posso encontrar o Stroopwafel? Recebo muito esta pergunta. Compro religiosamente o meu pacote nos supermercados Zaffari em Porto Alegre. Recentemente, o biscoito passou a ocupar as prateleiras do Center Shop, na Zona Norte da cidade. A Moinho Wafers, no entanto, envia para a maioria dos estados e capitais do país. Dá uma olhada neste link para ver onde adquirir na sua região: http://www.moinhowafers.com.br/onde-encontrar

img_3676UM BRINDE AO CAFÉ, AO STROOPWAFEL E À AMIZADE!

Se quiser saber como começou esta minha história de amor com o Stroopwafel, abaixo deixo uma série de posts para serem lidos em sequência (saboreando um cafezinho com Stroop, claro!)

Stroopwafel, o delicioso biscoito holandês tem muitas histórias para contar
Sete maneiras de comer e servir Stroopwafel, este divino biscoito holandês
A torta de maçã com Stroopwafel da Elis é daquelas delícias para a vida

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Jornalista e escritora, Mariana Kalil é diretora de conteúdo do site MK e colunista do programa Band Mulher e da rádio Band News FM. É também autora dos livros "Peregrina de Araque (2011), "Vida Peregrina (2013) e "Tudo tem uma Primeira Vez" (2015), todos publicados pela editora Dublinense. Trabalhou das redações das revistas Época e IstoÉ Gente, dos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil e foi correspondente da BBC na Espanha, onde cursou pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • VENEZUELA LIVRE! #VenezuelaBrasilTeAcompana #VenezuelaGritaLibertad #venezuelalibre #venezuelagritalibertad #23ecallehastaquesevaya #23enero2019
  • Né?!👌🏻#simplesassim #bekind
  • “Nunca mais me convida pra pegar praia em José Ignacio.” #gorda #reportergorducha
  • Dia de praia no @lachozademarparador. Viaja até José Ignacio, caminha na areia quente, procura guarda-sol, carrega geleira, sacola, mochila, faz reportagem para o Band Mulher e sorri pra foto! 🤣🐶
  • Bento envelheceu. Não foi do dia para a noite. Trata-se de um envelhecimento gradativo. Uma enfermidade aqui, uma coisinha crônica acolá – e há uns bons cinco anos vamos levando esses percalços da velhice com acompanhamento veterinário, exames de rotina, troca de medicações, mas sobretudo, com amor, cuidado, amizade, lealdade e fé. Neste último ano, mais precisamente nos últimos meses, Bento deixou de ser um cachorrinho vivaz, de olhos espertos e comportamento ágil para se transformar em um senhor de seus lá 95 anos (equivalente à idade humana) que requer uma série de cuidados e a minha presença e atenção 24 horas por dia. O diagnóstico complicou, como costumam complicar os diagnósticos à medida que a idade avança, e através do olhar do Bento eu enxergo diariamente o reflexo da finitude da vida. Não pode existir sofrimento maior para um dono de cachorro do que essa despedida diária. A cada dia, menos um dia. A cada dia, também uma surpresa. Um dia feliz, caminhando melhor, disposto, com apetite e sorrisos. No dia seguinte, sono, muito sono, xixi nas calças, olhar distante, cabecinha para o lado e alheio ao mundo ao redor. Um dia vivaz; noutro, senil. Deveria ser proibido pela natureza vivermos tal experiência. Bento significa para mim muito mais do que um dos meus grandes melhores amigos.
É meu companheiro de jornada por uma vida de altos e baixos, cheia de mudanças e reinvenções – e da qual foi testemunha ocular e grande conselheiro. Nos conhecemos quando ele tinha 30 dias de vida e desde então cruzamos oceanos até. O que eu quero que ele saiba – e o que eu sei que ele sabe – é que estarei sempre aqui. E hoje estamos aqui. E assim seguiremos juntos. Com sorrisos e mãos dadas. Até o fim. Porque a única certeza que temos é a de que o fim chega para todos nós. E com ele um novo renascer.🐶♥️🙏🏻 #bento #xerife #18anos #companheirodejornada
  • Muito havia ouvido falar de que filhos de nossas irmãs são nossos filhos também. Mas a teoria sempre só faz sentido quando a realidade se confirma. Quando João Benício nasceu, me tornei tia – e ser tia é o maior presente que um irmão e uma irmã podem nos dar. Ser tia é descobrir a maternidade de outra forma, é descobrir um amor que não sabíamos que existia. Quando me tornei tia, passei a enxergar as crianças sob outra ótica, com mais ternura e paciência. Passei a entender também a falta de paciência das mães em muitos momentos. Quando me tornei tia, passei a sentir mais saudade, passei a beijar e a abraçar mais. Passei a me preocupar mais com a humanidade, com o futuro, com o legado das pessoas e das coisas. Quando João nasceu, me tornei um ser humano melhor. Ser tia é amar profundamente uma pessoa que parece ter saído de dentro de nós. É encontrar tempo onde antes só havia falta de tempo. É segurar no colo, é não sentir dor no braço, é aguentar sem reclamar a dor nas costas. É deixar a garrafa de vinho e o Netflix de lado numa sexta-feira à noite para deitar ao lado de quem insiste em se manter acordado. Tias também são mães, são capazes de amar como mães. Tias são a segurança das mães de que, em qualquer ausência delas, amor é o que jamais faltará. Porto Alegre, agosto de 2015. #joãobenicio #amordatia #amordadinda