Etiqueta da bolsa: AMIGA MARI diz onde colocar o acessório quando sentar à mesa

Há uma dúvida que acompanha as mulheres e, por mais que se esclareça o assunto, sempre fica alguma questão pendente: o que fazer com a bolsa durante um jantar informal, com amigas ou namorado, e em situações mais formais, como festas de formatura e casamento. Antes de tudo, é preciso saber que o modelo da bolsa depende da ocasião.

Bolsa grande em almoços e jantares
Digamos que você saiu para jantar com uma amiga direto do trabalho, não teve tempo de passar em casa e está com aquela sua bolsa enorme que cabe a vida dentro. Ou que tem na agenda um almoço de negócios, você saiu direto do trabalho e a bolsa tampouco é das menores. O que fazer com ela ao sentar à mesa? Peça ao garçom uma cadeira extra e coloque-a perto de você. Não pendure no encosto da cadeira, pois você pode atrapalhar a circulação dos funcionários, além de incomodar-se com gente passando e esbarrando no acessório.

Há estabelecimentos que oferecem suportes para bolsas. Eu costumo carregar o meu, que é um modelo portátil. É pequeno, prático e basta encaixá-lo na mesa. Indico este investimento.

suporte1EXISTEM SUPORTES DAS MAIS VARIADAS CORES E MODELOS
Sempre bom lembrar que não é indicado o uso de bolsas grandes em jantares e eventos, mas a gente sabe que a vida anda corrida e muitas vezes o ideal não é possível de ser cumprido. Portanto, deixo esta dica que funciona muito pra mim.

Carteira e clutch em dias e noites de festa
Casamentos, formaturas e outros eventos sociais exigem bolsas pequenas, como carteiras e clutches – e elas devem ser levadas na mão, com o braço estendido. Caso o seu modelo tenha alças ou correntes, ignore. Coloque para dentro do acessório ou segure junto com ele. Jamais pendure no braço ou no ombro.

bolsaCOM O BRAÇO ESTICADO SEMPRE
Se o modelo permitir, segure sempre pela parte de cima

bolsa4CASO TENHA UM FORMATO ESTRUTURADO, VOCÊ PODE SEGURAR POR BAIXO

bolsa5HÁ MODELOS QUE JÁ VÊM COM UMA ESPÉCIE DE EMPUNHADURA PARA ENGANCHAR OS DEDOS

Bolsa em cima da mesa pode?
Nunca, jamais coloque a bolsa (por menor que seja) sobre a mesa. Além de ser falta de respeito, também é falta de higiene. A clutch ou carteira deve permanecer no colo enquanto você estiver sentada. Ao levantar, deixe sobre o assento da cadeira.

Ah, e lembre-se sempre: o homem pode carregar o seu casaco. A bolsa deve permanecer com você sempre!

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

4 Comentários

Deixar uma resposta Cancelar Resposta

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • “Hello, doctor Renato! Good morning and good news! Doctor Guy can receive us the coming monday at Sheba Medical Center. The cells grew very well, they are approved for protocol in Israel”. ✨✨✨
Não perca, nunca perca, jamais perca tua força, tua coragem, tua fé.
  • O amor e o carinho de todos vocês, perseguidoras e perseguidores, me impulsiona como uma malabarista que voa pelo céu encantado em seu trapézio mágico. O amor e o carinho da minha família e amigos é o que me mantém firme e forte até aqui, com desequilíbrios e tropeços, sim. Mas com muito aprendizado. Não foram dias fáceis, não tem sido nada fácil e tampouco será daqui por diante. Mas, com fé, força e coragem, chegará o dia em que vamos emergir juntos lá do fundo desta tempestade - e então bastarão algumas braçadas e já estaremos do outro lado da margem deste mar revolto. O lado da cura. Amanhã, já posso voltar a comer batatinha em casa. E vamos em frente. 💪🏻 #bepositive
  • A dinda vai cair e levantar quantas vezes forem necessárias para te ver crescer e florescer em um mundo lindo de rosas amarelas, meu pequeno Johnny. 💛
  • Mais uma etapa vencida; mais três corações explodindo de felicidade de voltar pra casa. Em frente. 👊🏻 #bepositive
  • Uma ideia criativa de servir pão (vou imitar) y otras delícias do Bell Café: couve-flor, kebab e húmus (sempre ele!). #telavivfood 😋
  • Se você não vem comigo, nada disso tem valor. De que vale o paraíso sem amor? Se você não vem comigo, tudo isso vai ficar. No horizonte esperando por nós dois.