Gloria Pires, minha vilã mais estilosa e preferida

Eu estava atrasada e minha amiga Alessanda Lo Iacono Loureiro de Souza, vulgo Madame (apelido que dei para ela) e/ou Alemoa (apelido do resto da turma) não me deixa mentir. Madame passava uns dias comigo em meu apartamento no Rio, quando lá vivia eu trabalhando para a revista IstoÉ Gente. Eu estava atrasada para entrevistar Gloria Pires. Apenas Gloria Pires. Não sou de me atrasar, mas não sei o que aconteceu com meu relógio biológico naquele dia. Fato é que eu andava em círculos pela casa repassando tudo que precisava levar antes de sair me despencando escada abaixo e correndo pela rua.

bento1ELA ESTAVA HISTÉRICA

Gravador, folha com perguntas, celular, chave de casa, endereço da entrevista. Eu fazia o checklist andando em círculos pela casa. A entrevista estava marcada no escritório da agente de Gloria, a poucas quadras da minha casa em Ipanema. Eu iria a pé, claro. E a pé saí me escafedendo, cruzando quadras e ruas. Naquela correria, consegui ganhar vários minutos – e cheguei com cinco de atraso apenas, esbaforida. Dei boa tarde ao porteiro e, enquanto o elevador não chegava, me recompus do suador no hall de entrada do prédio.

:Por trás do figurino de Renata Vasconcellos

Fui recebida por um amor de pessoa. Já entrevistei muitas celebridades ao longo da vida e defendo a tese de que as maiores estrelas são também, as mais simples. Gloria Pires corroborou esta minha tese. Sentamos, uma de frente para a outra, e expliquei para ela que estava ali para uma reportagem de capa para a revista IstoÉ Gente. Ela não tinha pressa e ficamos conversando e tomando cafezinho por quase duas horas. Neste momento em que escrevo, Gloria está na TV, diante de mim, na estreia da novela Babilônia, vestindo um blazer Marsala (ah, a cor do inverno!) sobre um tubinho preto – o primeiro de muitos figurinos da vilã mais elegante do país que tomará conta do horário nobre pelos próximos meses.

gloria beatrizNESTE EXATO MOMENTO VEJO ELA COM ESTE FIGURINO EM UMA CENA EM PARIS
Alguém precisa mais do que um trench coat para ir a Paris? Não, né? Anote: trench coat é peça-investimento!

A Beatriz de Glória Pires é a sofisticação em seu guarda-roupa. Será vista daqui pra frente com cores azul marinho, cinza e vermelho. Além de abusar do salto alto, couro e saias. “Ela é uma mulher que usa pouca calça. Vai apostar sempre em roupas de qualidade e que sejam marcantes. Não tem praticamente nada em tom pastel”, avisa a figurinista da novela, Helena Gastal. Foi depois de ler essa descrição de Helena Gastal que tive vontade de ir mais a fundo atrás do guarda-roupa de Beatriz.

Olha!

gloria pires Babilonia1LONGO DE FESTA
Adoro esse tom de vestido (sobretudo para morenas) e acho sensacional essa opção de casaco/echarpe/agasalho. Não briga com a cor do vestido e fica muito elegante para uma mulher de meia idade, como a Glória, que fica muito mais chique com os braços cobertos em noites de gala!

gloria-pires-mantem-dieta-ha-20-anos-950x0-4TUBINHO
Uma vez li em algum lugar e até comentei no blog que o cinza é a cor escolhida, inconscientemente, por quem acorda de manhã correndo e não sabe o que vestir. Sabia que a grande maioria acaba escolhendo cinza sem nem saber o porquê? Me incluo nesta porcentagem. Cinza me dá a sensação de neutralidade e conforto, mas não quero dizer que foi essa a mentalidade de Helena Gastal ao escolher esse tubinho cinza para Gloria. Até porque cinza é pura elegância e discrição. A cara de Beatriz!

gloria-pires20141229111419858868PELE NO FRIO
Não sei se fake ou não, mas a Beatriz na Europa é adepta do casaco de pele – e o que achei bacana aqui foi a bolsa laranja, que deu um toque de modernidade ao look.

Sobre nossa entrevista, passadas as duas horas de muitos assuntos e alguns cafés, nos despedimos – e voltei para casa bem menos esbaforida. Gloria foi capa da revista IstoÉ Gente algumas semanas depois e tão logo a revista chegou às bancas e às mãos dela, recebi um carinhoso email na caixa entrada do meu email agradecendo o carinho e a veracidade de cada palavra (como se isso não devesse ser o compromisso de todo e qualquer jornalista). Desde então, Gloria mora em meu coração. Pela simplicidade, pela ausência de estrelismo, pelo profissionalismo, pela grande pessoa e profissional que ela é, quero dizer a Gloria que estaremos do lado de cá aplaudindo cada detalhe do seu figurino e da sua atuação.

olivia10NÃO VAI IMPLICAR COM NINGUÉM NESTA NOVELA?

bento1NÃO VAI ELEGER A NOVA NANDA COSTA?

woman-thinkingAINDA ESTOU AVALIANDO

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

1 Comentário

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.