Lu Bemfica: Home office exige adaptação e disciplina. Fiz meu check list!

Se engana quem pensa que trabalhar em casa é fácil. Ainda mais depois de uma longa rotina que incluía sair cedo para ir à empresa, pegar trânsito e voltar pra casa. É preciso muita disciplina e força para não se autossabotar com a meia horinha a mais na cama, com o apelo da Sessão da Tarde ou de ir ao mercado depois do almoço, um paraíso sem filas nos caixas.

Decidi não me dar um período sabático pra evitar o risco de nunca mais querer voltar. Em meio às necessárias resoluções burocráticas da vida Eu S.A., é preciso criar regras e respeitá-las. E eu estou me saindo bem, a não ser a pequena culpa que dá quando não escrevo dois textos por dia ou não cumpro toda a agenda programada.

Fuçando na internet pra conferir as dicas de como melhorar a produtividade no home office, encontrei essas aqui, publicadas pelo Nômades Digitais. De cara, percebi a enorme diferença entre ser ocupada e ser produtiva. No momento, a balança pesa mais pra ocupação por uma necessidade do período. Mas isso não vai ficar assim…

office-1CRIE UM AMBIENTE SÓ SEU: AJUDA NA PRODUTIVIDADE E EVITA DISTRAÇÕES

Estabeleça horário
“É muito importante estabelecer um horário para trabalhar. É claro que ele pode ser flexível, mas é preciso dedicar algum tempo do dia para fazer exclusivamente o que tem que ser feito – afinal, você está em home office, não na Disney. Se você funciona melhor à noite, nada impede que esse seja o seu horário de trabalho. Mas, quando decidir que irá sair com os amigos, é bom planejar com alguma antecedência a ideia de antecipar o expediente”.
PS: Eu prefiro escrever no início da tarde e à noite. Pela manhã já vi que não rola.

Crie um ambiente
“São raras as pessoas que conseguem se concentrar em qualquer lugar. A maioria de nós, reles mortais, está sujeita a todo o tipo de distrações enquanto trabalha. Por isso, tente criar um ambiente específico para desenvolver estas atividades. Se você mora com mais pessoas, procure se isolar enquanto estiver trabalhando e explique a importância disso para o desenvolvimento das suas tarefas.”
PS: Por enquanto, meu ambiente de trabalho é a penteadeira ou o sofá.

+MARI KALIL: O que estou aprendendo (a algum custo) com a rotina do home office

Entenda a diferença entre lazer e trabalho
“Assim como é importante criar um ambiente livre de distrações, também é essencial evitar trabalhar enquanto faz outras coisas. Desligue a televisão, evite a todo custo aquela ideia de “ganhar tempo” tomando café da manhã e almoçando na frente do computador. Isso não faz bem para a sua saúde nem para a sua produtividade.”
PS: Sem tevê ligada, sem trilha no Spotify.

Coloque o celular no silencioso
“É mais importante do que pode parecer. Seus grupos do WhatsApp, notificações do Facebook e milhares de aplicativos estão constantemente chamando a atenção na tela do celular. Mantê-lo ligado é praticamente garantia de distrações a cada minuto. Quando precisar terminar alguma coisa com urgência, coloque o celular no silencioso e esqueça que sua vida social existe por algum tempo. Se não for possível, silenciar os grupos do WhatsApp já é um bom começo.”
PS: Isso é verdade. Eu silencio o celular e só respondo mensagem depois de terminar o trabalho.

whatsapp-640DESLIGUE-SE DAS REDES SOCIAIS: ELAS TÊM HORA PRA SEREM CHECADAS

Estabeleça prazos
“Quando você tem todo o tempo do mundo para uma entrega, é bem mais fácil adiar a realização. Por isso, estabeleça prazos consistentes para cada trabalho que você precisar entregar e evite a armadilha de deixar tudo para a última hora. Se você tem 3 artigos para entregar em uma semana, estabeleça prazos para cada um: o primeiro pode ser entregue na segunda, o segundo na quarta e o último na sexta-feira.”
PS: Aqui tem lista diária de tarefas a cumprir. E o prazer que me dá riscar cada uma quando cumprida é uma alegria só.

Liste suas tarefas
“Um bloquinho ou uma agenda são companheiros perfeitos para quem trabalha em home office. Anote tudo o que você precisa fazer no papel e vá riscando item por item. Isso facilita a visualização das tarefas e dá uma dimensão rápida de quanto trabalho ainda precisa ser feito.”

daily-plannerAGENDA: COMPANHEIRA PERFEITA PARA A ROTINA ORGANIZADA
Meu daily planner segue muito utilizado. Pra mim, funciona como um norteador do tempo e da produtividade. Nele anoto os compromissos por horário, as tarefas do dia, as ligações e até os temas que viram assuntos no site.

Aproveite a flexibilidade
“De vez em quando, esqueça todas essas dicas e crie as suas próprias. Experimente, brinque com sua flexibilidade, vá viajar, tire um “feriado” no meio da semana (sem esquecer de avisar os clientes antes, é claro). Esse “dia de liberdade” vai fazer você acordar mais animado – e produtivo – no dia seguinte.”
PS: Ainda não fiz isso, mas é certo que vou usufruir o luxo de dar um passeio ou viajar no meio da semana.

Faça pausas
“Quando está difícil de se concentrar em algo, pode ser que você simplesmente esteja trabalhando há muito tempo. Levante do computador, tome um café, vá até a rua respirar um pouco, tire uns minutinhos para meditar ou caminhar. Meia hora de descanso deve ser suficiente para que a sua criatividade volte a fluir.”
PS: Meu conteúdo tem vida própria. Ele nasce quando está maduro, ou simplesmente não consigo escrever. É uma característica minha. O texto flui apenas quando está desenhado na cabeça. E não adianta insistir.

+LU BEMFICA: Demissão não é o fim e estagnação faz mal pra cabeça. Estude, leia, atualize-se!

Saia
“Você trabalha todos os dias no mesmo lugar: sua casa. Em algum momento a rotina acaba cansando. Essa é a hora de visitar aquele espaço de coworking super descolado na vizinhança. Ou, quem sabe, aproveitar o ambiente de um café para trabalhar. Quem não precisa de internet pode escolher até mesmo uma ida ao parque para terminar o que tem para fazer. A mudança de ares pode ser ótima para conhecer novas pessoas, fazer networking e simplesmente melhor a sua produtividade.”
PS: Volta e meia sair de casa é necessário em nome da inspiração e das boas relações.

Desligue o computador e a mente
“Acabou tudo o que tinha que fazer hoje? Então é hora de desligar o computador e esquecer o trabalho. É hora de sair da mesa de trabalho, tirar o celular do silencioso e aproveitar o restante do dia da melhor maneira possível. Você trabalha em casa, mas não precisa trabalhar 24 horas por dia, não acha?”
PS: O contrato de trabalho comigo mesma exige muito mais do que com outro empregador. Se não faço, ninguém faz. Meu trabalho depende de mim, do meu esforço e disposição. Terminou? Desliga e vai fazer outra coisa. Faz bem pra cabeça e pro coração.

Compartilhar
Luciane Bemfica

Luciane Bemfica

Luciane Bemfica é jornalista no mundo corporativo que foi escolhida pela profissão. Em 2015 decidiu fazer MBA em Negócios Digitais para arejar as ideias. Foi aí que descobriu sua paixão pelo branding pessoal. Fez cursos e criou um site para ensinar que o nome e a imagem são o patrimônio mais valioso de qualquer profissional - estagiário, tia do café, chefe, dono de empresa ou do seu próprio nariz. É a número três de quatro irmãs, e a dinda da Vic e da Manu.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • Né?!👌🏻#simplesassim #bekind
  • “Nunca mais me convida pra pegar praia em José Ignacio.” #gorda #reportergorducha
  • Dia de praia no @lachozademarparador. Viaja até José Ignacio, caminha na areia quente, procura guarda-sol, carrega geleira, sacola, mochila, faz reportagem para o Band Mulher e sorri pra foto! 🤣🐶
  • Bento envelheceu. Não foi do dia para a noite. Trata-se de um envelhecimento gradativo. Uma enfermidade aqui, uma coisinha crônica acolá – e há uns bons cinco anos vamos levando esses percalços da velhice com acompanhamento veterinário, exames de rotina, troca de medicações, mas sobretudo, com amor, cuidado, amizade, lealdade e fé. Neste último ano, mais precisamente nos últimos meses, Bento deixou de ser um cachorrinho vivaz, de olhos espertos e comportamento ágil para se transformar em um senhor de seus lá 95 anos (equivalente à idade humana) que requer uma série de cuidados e a minha presença e atenção 24 horas por dia. O diagnóstico complicou, como costumam complicar os diagnósticos à medida que a idade avança, e através do olhar do Bento eu enxergo diariamente o reflexo da finitude da vida. Não pode existir sofrimento maior para um dono de cachorro do que essa despedida diária. A cada dia, menos um dia. A cada dia, também uma surpresa. Um dia feliz, caminhando melhor, disposto, com apetite e sorrisos. No dia seguinte, sono, muito sono, xixi nas calças, olhar distante, cabecinha para o lado e alheio ao mundo ao redor. Um dia vivaz; noutro, senil. Deveria ser proibido pela natureza vivermos tal experiência. Bento significa para mim muito mais do que um dos meus grandes melhores amigos.
É meu companheiro de jornada por uma vida de altos e baixos, cheia de mudanças e reinvenções – e da qual foi testemunha ocular e grande conselheiro. Nos conhecemos quando ele tinha 30 dias de vida e desde então cruzamos oceanos até. O que eu quero que ele saiba – e o que eu sei que ele sabe – é que estarei sempre aqui. E hoje estamos aqui. E assim seguiremos juntos. Com sorrisos e mãos dadas. Até o fim. Porque a única certeza que temos é a de que o fim chega para todos nós. E com ele um novo renascer.🐶♥️🙏🏻 #bento #xerife #18anos #companheirodejornada
  • Muito havia ouvido falar de que filhos de nossas irmãs são nossos filhos também. Mas a teoria sempre só faz sentido quando a realidade se confirma. Quando João Benício nasceu, me tornei tia – e ser tia é o maior presente que um irmão e uma irmã podem nos dar. Ser tia é descobrir a maternidade de outra forma, é descobrir um amor que não sabíamos que existia. Quando me tornei tia, passei a enxergar as crianças sob outra ótica, com mais ternura e paciência. Passei a entender também a falta de paciência das mães em muitos momentos. Quando me tornei tia, passei a sentir mais saudade, passei a beijar e a abraçar mais. Passei a me preocupar mais com a humanidade, com o futuro, com o legado das pessoas e das coisas. Quando João nasceu, me tornei um ser humano melhor. Ser tia é amar profundamente uma pessoa que parece ter saído de dentro de nós. É encontrar tempo onde antes só havia falta de tempo. É segurar no colo, é não sentir dor no braço, é aguentar sem reclamar a dor nas costas. É deixar a garrafa de vinho e o Netflix de lado numa sexta-feira à noite para deitar ao lado de quem insiste em se manter acordado. Tias também são mães, são capazes de amar como mães. Tias são a segurança das mães de que, em qualquer ausência delas, amor é o que jamais faltará. Porto Alegre, agosto de 2015. #joãobenicio #amordatia #amordadinda
  • Gula é o desejo insaciável, além do necessário, em geral por comida, bebida. Pecado capital, viu Gorda?