Manjericão em 5 lições

(Esta coluna está publicada na revista Donna encartada na edição de 14 de julho de Zero Hora)

Eu amo uma casa verde, cheia de plantas dos mais variados tipos: podocarpos, ráfias, pau d’água, orquídeas, bromélias, cactus – até duas jabuticabeiras tenho plantadas nos canteiros das janelas.

OLHA MINHAS JABUTICABAS!!!

NÃO SÃO LINDAS??!

ELA CONVERSA MAIS COM ELAS DO QUE COMIGO

O BENTO EXAGERA

HÃ??!

MAIS UM CACHORRO POR AQUI?

QUEM É ESSA AÍ AGORA, MARIANA?!!

Desculpem, não apresentei! Esta é a Olivia. É sua estreia aqui na coluna, mas ela já se tornou bastante popular no blog. A história é a seguinte: a Olivia disse que gosta muito do Bento e de mim e que adoraria participar do nosso dia a dia. Então, esta semana, perguntei para as leitoras e leitores do blog se todos estavam de acordo com a entrada da Olivia – e a Olivia teve 100% de aprovação. Claro, primeiro com o consentimento do Bento, o coronel.

EU DISSE QUE EU MANDO

Bento deixou claro que ele manda (ainda não entendi em quê exatamente), e a Olivia não se opôs. Assi sendo, Olivia passa a integrar a família Por Aí.

PALMAS PARA A ESTREIA DA OLIVIA!!

CLAP, CLAP, CLAP, CLAP, CLAP CLAP!!

Feita a devida apresentação, retomo o que havia começado a falar. Adoro uma casa cheia de verdes e, além de todas as plantas que já citei, cultivo também duas floreiras com temperos. Um deles é meu pé de manjericão – e agora cheguei onde queria.

COMO MANTER VIVO UM PÉ DE MANJERICÃO

Tomei muito na cabeça até aprender. Já tive que colocar no lixo vários cadáveres de pés de manjericão. Eu não sabia o que para a maioria das pessoas está careca de saber: preciso sempre, sempre, sempre cortar as flores do manjericão – sem dó nem piedade. Isso mantém a planta jovem por mais tempo e preserva o sabor das folhas mais acentuado. É que as flores funcionam como um dreno nas plantas, ou seja, consomem muita energia.

É DE DOER O CORAÇÃO TER QUE ARRANCAR ESSA DELICADEZA

ÀS VEZES ELA ATÉ CHORA

ME SINTO MUITO MAL

Outro fator que me machuca muito a alma é a chegada do inverno. Manjericão curte sol e clima tropical. Não gosta de frio. Então, além de ver meu pobre manjericão sofrer no inverno, ainda tenho que contribuir com toda a desgraça arrancando as lindas flores do coitado.

ESTA É A MANEIRA CERTA DE PODAR

Dia desses, em que me sentia muito mal com toda essa situação, resolvi estudar como cultivar um manjericão feliz sem carregar sentimentos de culpa. Aprendi várias lições que agora compartilho. Atenção ao serviço prestado de hoje!

1) Mantenha a calma caso assassine sem querer um manjericão: a coisa mais fácil do mundo é matar essa planta.
2) Ele não gosta de muita água. O excesso é fácil de detectar: a base do caule vai ficando marrom e as folhas vão murchando até morrer por completo.
3) Deve ser molhado somente pra manter o solo úmido, sem exageros, umas 3 vezes por semana é suficiente. Caso o clima esteja frio ou chuvoso, é preciso observar o solo e diminuir a quantidade de água.
4) Quanto ao plantio: manjericão gosta de uma mistura de solo fofa e rica em matéria orgânica. A cada 40 dias, adube com umas 2 colheres de sopa bem cheias de húmus de minhoca, dê uma afofada na camada superficial, espalhe o húmus e regue em seguida
5) Manjericão curte, no mínimo, 4 horas diárias de sol.

A GENTE TAMBÉM

DE PREFERÊNCIA COM ÁGUA DE COCO DO PARCÃO

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.
  1. Oi Mariana, Bento e Olivia,
    Amo jabuticaba, faz tempo que não como a fruta, ultimamente só tenho conseguido beber um belo Tang Jabuticaba :P
    Parabéns pela apresentação oficial da Olivia no Donna, tenho certeza de que fará um enorme sucesso assim como aqui no blog, onde elá já é muito querida por todos!

  2. Oi Mariana! Excelente dicas sobre como cuidar do manjericão. Ainda no sábado pela manhã, eu cortei algumas flores do manjericão, e o pessoal aqui em casa me xingou… Quando li teu blog fui correndo mostrar que eu estava cuidando do manjericão do jeito correto.

  3. Ai, Mariana, te ler falando sobre manjericão me lembrou do meu manjericão, que também ficava em uma floreira, era maravilhoso, enorme, lindão! Eu tirava as florzinhas, fazia tudo direitinho. Um final de semana eu saí na sexta, e quando voltei na segunda, ele tinha secado INTEIRO. :(
    Não sobrou nadica de nada, até hoje não entendi o que aconteceu… e fiquei tão traumatizada que nunca mais cultivei. Snif…

    Ah, manda beijocas pro Bento e pra Olívia!

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.