AMIGA MARI comenta a cor de 2019 e mostra ideias para inspirar o look natalino

Todo mundo fica sempre preocupado com o que vestir na noite de Réveillon, mas pouco se fala na noite de Natal, vai dizer? E quer saber? Eu prefiro me vestir para o Natal. Sei lá, não tem aquele peso instalado no inconsciente coletivo de que, se eu usar isso ou preterir aquilo, vai acontecer isso ou ficar faltando aquilo no meu novo ano, sabe assim?

Nunca fui de me preocupar muito em estar de branco no Ano Novo, pelo contrário. Sou chegada numa cor. Prefiro apostar em um tom e ir de cabeça nele. Já passei de verde (esperança), de vermelho (paixão), de amarelo (fortuna)… Para este ano de 2019, a cor eleita pela Pantone, empresa com o sistema de cores mais utilizado pela indústria gráfica no mundo todo, é a Living Coral, um coral vibrante.

pantone 2019

Há 19 anos, uma equipe da Pantone pesquisa uma cor que capta o espírito do ano. A tonalidade de 2018 era a sombria Ultra Violet, um roxo bem escuro. Agora, a cor escolhida representa o lúdico, a energia e a reconexão com a natureza, segundo a Pantone. A tonalidade simboliza um clamor por otimismo e conexões humanas.

“O que mais chama a atenção é a beleza impressionante que vemos na natureza e a importância de preservar o meio ambiente. Pense nos recifes de corais. Eles fornecem abrigo e sustento à vida marinha e estão desaparecendo”, disse Laurie Pressman, vice-presidente da consultoria de cores da Pantone, em entrevista ao site Quartz.

A escolha reflete uma tonalidade que aparece em passarelas de moda, decorações de casas, marcas, sites e aparelhos de tecnologia. O tom apareceu até no iPhone XR, da Apple.

Mas voltando ao Natal e ao foco deste post: considero o Natal uma noite fraterna, de amor e de conforto. É assim que eu penso quando vou escolher o que vestir. Não gosto de salto muito alto, pois significa uma noite em casa, com os cachorros e a família, uma noite em que tudo o que a gente quer é estar bonita, elegante, mas, sobretudo, confortável para ajudar a servir, brincar com as crianças e os cachorros, enfim, essas coisas em família. No ano passado, usei calça de alfaiataria branca, blusa verde de seda e uma rasteirinha dourada.

Vamos ver algumas ideias que me inspiram para o figurino de Natal? Vamos, Amiga Mari! Espero que inspire vocês também, caso ainda estejam na dúvida do traje.

natal roupaSOPHIA COPPOLA
Eis a que me refiro quando falo de estar elegante e confortável: uma calça jogging com um sapato de salto não muito alto (só penso em usar no Natal se não for muito alto) e uma blusa liiinda e muito natalina.

midiSAIA MÍDI
Acho muito Natal essa coisa de saia mídi porque é uma peça confortável, mas meio donzela com a família, com os avós, sabe assim? Me passa um ar romântico e pueril. Acho bacana a ideia de PB e com um toque de cor em algum acessório, neste caso a sandália

Warehouse-Spotlight-Sunflower-Maxi-DressVESTIDO LONGO
Vestiu, está pronta! É uma maravilha, vai dizer? Tomara que caia, ombro só, com alcinha, com manga… Vale o que a gente gostar. Eu acho de uma praticidade e de uma feminilidade ímpares. Depois, basta uma rasteirinha e está feito o Natal!

isabella_fiorentino_look_da_bella_Meu_StylistISABELLA FIORENTINO
Outra peça que vestiu, partiu: macacão. Este, então, está perfeito para a noite de hoje. Tem a cor do Natal. Acho bacana vestir as cores do Natal, sabe assim? Não digo sair fantasiada de árvore, claro que não. Mas usar alguma peça que tenha uma das cores da festa, como vermelho, verde, dourado, prata…

macaquinhoMACAQUINHO DE ALFAIATARIA
Para o nosso clima, eu diria que talvez seja o ideal. Porque é prático, é chique, é fresquinho, dá para sentar no chão e brincar com as crianças e os cachorros…

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Jornalista e escritora, Mariana Kalil é diretora de conteúdo do site MK e colunista do programa Band Mulher e da rádio Band News FM. É também autora dos livros "Peregrina de Araque (2011), "Vida Peregrina (2013) e "Tudo tem uma Primeira Vez" (2015), todos publicados pela editora Dublinense. Trabalhou das redações das revistas Época e IstoÉ Gente, dos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil e foi correspondente da BBC na Espanha, onde cursou pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona.

2 Comentários

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • Muito havia ouvido falar de que filhos de nossas irmãs são nossos filhos também. Mas a teoria sempre só faz sentido quando a realidade se confirma. Quando João Benício nasceu, me tornei tia – e ser tia é o maior presente que um irmão e uma irmã podem nos dar. Ser tia é descobrir a maternidade de outra forma, é descobrir um amor que não sabíamos que existia. Quando me tornei tia, passei a enxergar as crianças sob outra ótica, com mais ternura e paciência. Passei a entender também a falta de paciência das mães em muitos momentos. Quando me tornei tia, passei a sentir mais saudade, passei a beijar e a abraçar mais. Passei a me preocupar mais com a humanidade, com o futuro, com o legado das pessoas e das coisas. Quando João nasceu, me tornei um ser humano melhor. Ser tia é amar profundamente uma pessoa que parece ter saído de dentro de nós. É encontrar tempo onde antes só havia falta de tempo. É segurar no colo, é não sentir dor no braço, é aguentar sem reclamar a dor nas costas. É deixar a garrafa de vinho e o Netflix de lado numa sexta-feira à noite para deitar ao lado de quem insiste em se manter acordado. Tias também são mães, são capazes de amar como mães. Tias são a segurança das mães de que, em qualquer ausência delas, amor é o que jamais faltará. Porto Alegre, agosto de 2015. #joãobenicio #amordatia #amordadinda
  • Gula é o desejo insaciável, além do necessário, em geral por comida, bebida. Pecado capital, viu Gorda?
  • Abdominal, substantivo masculino. Preguiça, substantivo feminino. #chico #gorda
  • Observe os seus pensamentos, eles se transformam em palavras. Observe suas palavras, elas se transformam em ações. Observe suas ações, elas viram seus hábitos. Observe seus hábitos, pois eles se transformam em seu caráter. Observe seu caráter, pois ele se torna o seu destino. 🙌🏻♥️🙏🏻 Lao Tzu, filósofo e escritor da Antiga China, fundador do taoismo filosófico e religioso.
  • “Nunca estou mais acompanhado do que quando estou sozinho.” Carlos Drummond de Andrade. 🙌🏻
  • Durante anos e anos e anos que somam mais de uma década, essa foi nossa história: de aeroportos em aeroportos, nos mudamos 12 vezes de casa. Cruzamos estados, fronteiras, oceanos. Como escreveu Machado de Assis, “felizes os cães, que pelo faro descobrem os amigos”. Feliz de mim, que pelo faro também te descobri, Bentolino. E lá se vão 18 anos de jornada. 🙌🏻🐶♥️ Rio de Janeiro, 2012. #tbt #bento #xerife #companheirodejornada