Pesquisa diz que melhor forma de descansar é ficar sozinha. Eu já sabia!

Os ânimos andam alterados nesta casa. Tudo por conta de um estudo que acaba de ser divulgado, cuja conclusão eu já desconfiava havia muito tempo: precisa descansar? Então fique sozinho. O óbvio, digamos assim, mas foi preciso que o instituto de pesquisa inglês  Hubbub, em parceria com a rede britânica BBC e a Universidade Durham, chancelasse o veredito. Está chancelado, pois.

papa-leguas-250508FUI

bento1124PIADA DAS SEM GRAÇA

O Teste do Descanso foi respondido por mais de 18.000 pessoas em 134 países. Entre as perguntas, “o que significa realmente ‘descansar’ para você?” e ” O que você faz para ficar plenamente descansado?”. Eu não fui ouvida, mas gostaria de responder. Descansar, pra mim, significa me isolar em algum lugar (do quartinho de meditação aqui de casa a uma casa no alto de uma montanha) e ficar absolutamente alheia ao mundo ao redor.

+MARI KALIL: Ser tia é amar profundamente uma pessoa que parece ter saído de dentro de nós

Absolutamente sozinha, sem olhos caninos me encarando e perguntando “o que vamos fazer agora?”, sem família, sem amigos, sem celular, sem nada que demande do meu pobre cérebro cansado de guerra qualquer pensamento no sentido de resolver alguma coisa – a começar com “o que vamos jantar?”.

woman-going-crazyNÃO SEI

De acordo com a pesquisa, a maioria das pessoas entrevistadas (18 mil) precisa realizar atividades “solitárias” como ler, estar em um ambiente cheio de natureza, ouvir música ou simplesmente não fazer nada para de fato descansar.

Eu preciso ficar longe de estímulos externos. Longe de tecnologia, longe de demandas, longe de televisão, longe de revistas (que me remetem a trabalho). Sozinha, com música clássica ou lounge, e um livro. Só isso.

manaNUNCA VAI CONSEGUIR

bento1124NUNCA VAMOS DEIXAR

Quando questionados sobre quais atividades consideravam mais “relaxantes”, os entrevistados responderam, em ordem de preferência:

1) Ler (me representa).
2) Estar em um ambiente cheio de natureza (me representa. De preferência sem sapos e pererecas, ou seria internada com crise de estresse).
3) Ouvir música (me representa, dependendo do estilo, claro.)
4) Fazer nada (me representa. De preferência numa rede).

Para 16% das pessoas, descansar envolve a prática de exercícios físicos. Se for ioga, compartilho. Disse Ben Alderson-Day, psicólogo da Universidade Durham e coautor da pesquisa, à BBC.

– As pessoas disseram que, quando estão sozinhas, focam mais naquilo que estão sentindo, no seu próprio corpo e nas próprias emoções. Há um indício de que, quando você está sozinho, além de se desligar das outras pessoas, você tem a chance de se desligar do seu próprio monólogo interno também.

WOMAN-ANNOYED-facebook-752x3761É UM ALÍVIO ENORME

De acordo com reportagem publicada na BBC, quase 9% das pessoas associaram o descanso a sensações de “culpa” e “estresse”. Pensei muito nisso, dia desses, quando, depois de trabalhar a manhã inteira na frente do computador e produzir muito, muuuuuito mesmo, levantei para almoçar e me bateu aquela preguiça pós-almoço, sabe assim? Então, fui até a sacada e deitei um pouquinho no sol. Conversei internamente comigo mesma e me dei a permissão de ficar 20 minutos ali.

mulher-doidissima5-594x4994QUEM DISSE QUE CONSEGUI?

Comecei a entrar numa paranoia de que aquilo não estava certo, comecei a me sentir culpada, comecei a me chicotear mentalmente – até que aquela situação minha comigo mesma ficou insuportável e vim bocejar na frente do computador. Mas veja bem: estava na frente do computador! Ah, bom! Grande coisa! Poderia ter contribuído com a porcentagem de entrevistados que responderam que, ao descansar, ficam preocupados com o que estão deixando de fazer.

mulher-com-vergonha2QUANTA IGNORÂNCIA…

“Precisamos transformar esse conceito de que, quando você descansa mais, você se torna preguiçoso. O fato de que as pessoas que descansam mais parecem ter um nível de bem-estar mais alto do que as outras é uma prova da necessidade do descanso”, diz Felicity Callard, diretora do Hubbub.

A pesquisa já começa a auxiliar nas recomendações médicas. Por exemplo, quando o médico prescreve “descanso”, pode estar gerando uma crise de estresse no paciente, pois nem todos entendem descanso da mesma forma.

– Há uma necessidade clínica de ser mais explícito sobre o que você está prescrevendo quando recomenda descanso. Apenas dizer a uma pessoa para não fazer nada pode provocar mais ansiedade do que relaxamento em si – diz Felicity Callard.

woman-feel-irritatedQUALQUER SEMELHANÇA NÃO É MERA COINCIDÊNCIA

bento1124ELA É MUITO CAÓTICA

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Jornalista e escritora, Mariana Kalil é diretora de conteúdo do site MK e colunista do programa Band Mulher e da rádio Band News FM. É também autora dos livros "Peregrina de Araque (2011), "Vida Peregrina (2013) e "Tudo tem uma Primeira Vez" (2015), todos publicados pela editora Dublinense. Trabalhou das redações das revistas Época e IstoÉ Gente, dos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil e foi correspondente da BBC na Espanha, onde cursou pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona.

1 Comentário

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • Para estar junto não é preciso estar perto, e sim do lado de dentro. Estaremos te esperando, Chiquinho! Repost @chico_sperotto ♥️🐶🌞
  • • KARL LAGERFELD
10.09.1933 - 19.02.2019 🖤
•”Pense rosa. Mas não use".
•”Calça de moletom é sinal de fracasso. Você perdeu o controle sobre sua própria vida e comprou um moletom".
•”Eu acho tatuagem uma coisa horrorosa. É como viver o tempo todo em um vestido Pucci".
•”Meu maior luxo é não precisar me justificar para nenhuma pessoa.”
•”Gosto que tudo seja lavável. Eu mesmo, inclusive.”
•”Personalidade começa onde a comparação termina.”
•”As melhores coisas que fiz na minha vida, as vi nos meus sonhos. É por isso que tenho um caderno de rascunhos na minha cama.”
•”O politicamente correto, a preservação. Eu acho tudo isso extremamente chato.”
•”Coco Chanel jamais teria feito o que eu fiz. Ela teria odiado.”
•”Sou uma pessoa da moda e a moda não é somente sobre roupas. É sobre todos os tipos de mudança.”
•”Eu amo estar de passagem. Nasci em um porto, em Hamburgo. Então minha mãe disse: ‘É a porta do mundo, mas não é mais do que a porta. Portanto, já pra fora!’”.
#ripkarllagerfeld
  • - Dinda, entra no mar comigo?
- A dinda não gosta de mar gelado.
- Eu queria mergulhar com a dinda.
- Então a dinda vai te dar a maior prova de amor do mundo. E tu vai lembrar pra sempre, promete?
- Prometo, dinda.
E assim foi, e a lembrança eterna será de nós dois. #joaobenicio #amordadinda
  • Ensalada de Durazno: pêssego queimado, folhas verdes, queijo de cabra, pistache, cebola roxa e um molho vinagrete indescritível. Autor: @francismallmann @restaurantegarzon 👌🏻♥️🇺🇾 Detalhes no destaque do Stories
  • Leva um tempo até a gente perceber que por trás da figura de mãe existe também uma mulher como nós. Com gostos, desejos, anseios, vontades, expectativas, decepções. Não dizem que são nas viagens que a gente conhece profundamente a essência dos amores e amigos? Pois viagens também contribuem para aproximar mães e filhas no papel de duas mulheres adultas e companheiras. Em nossas viagens, mãe e eu convivemos com nossas imperfeições e fizemos mútuas descobertas – das profundas às mais comezinhas. Ela bebe pouca água; eu vivo com uma garrafa na mão. Ela critica a minha garrafa; eu critico a falta de água no organismo dela. Ela já planeja a Páscoa do ano que vem; eu ainda nem cheguei no próximo Natal. Ela não compreende a minha falta de planos; eu não entendo a ansiedade dela. Ela pensa em voz alta; eu reflito em silêncio. Ela diz pra eu falar alguma coisa; eu suplico que ela cale a boca por cinco minutos. Ela prefere o sol do meio-dia; eu prefiro o ar-condicionado. Ela diz que estou branca feito um bicho da goiaba; eu respondo que ela está laranja feito um nacho de Doritos. Agora estamos de novo aqui, juntas, em viagem, sentadas na grama da praça de José Ignacio. Que bom, né, mãe? Que bom que a vida nos concedeu este prazo para descobrir ainda a tempo o privilégio de passearmos juntas por aí e explorar como adultas esta delicada amizade — e o que existe de melhor em cada uma de nós. ♥️ #amordemãe #amordefilha #viajecomsuamãe
  • Né?! 👌🏻