A sapatilha é bem de consumo eterno do guarda-roupa e bem-vinda em todas as ocasiões

Brigitte Bardot: este é o nome da mulher ícone de estilo que foi a precursora da moda das sapatilhas e contribuiu para disseminar para o mundo a tendência forte até hoje. Depois de anos praticando ballet, a atriz queria poder usufruir do conforto das sapatilhas de dança no seu dia a dia. E assim nasceu a ideia de usar o calçado fora da sala de aula.

Maria Inês Borges da Silveira, consultora de Comportamento Profissional, Etiqueta Social e Internacional, esclarece que as primeiras sapatilhas surgiram em Paris, na França, quando Rose Repetto, fundadora da Companhia Sapatilhas de Ballet Repetto criou, em 1956, o modelo Cendrillon para atender um pedido da atriz francesa.

repettoO TRADICIONAL MODELO CENDRILLON DA REPETTO

Mais tarde, o modelo ganharia o mundo, se transformando em um dos grandes símbolos da moda feminina.

– O Cendrillon iniciou sua trajetória de sucesso no mundo naquele mesmo ano. Era usado nos palcos e nas ruas, e acabou ganhando também espaço em filmes como E Deus Criou a Mulher, protagonizado pela fantástica Brigitte Bardot – comenta Maria Inês, que é professora do ISAE/FGV, de Curitiba.

+MARI KALIL: Vestidos com bolso consolidam-se para as noites de festa

Aos poucos, as sapatilhas foram virando sucesso. Graças à leveza e praticidade, outras marcas foram surgindo e se destacando. Hoje, os calçados são confeccionados de diversos materiais, estilo e cores. Para a especialista, sapatilhas podem ser combinadas com looks sofisticados e modernos. Além de visuais confortáveis para passeios, ou até mesmo dependendo da confecção, usadas num estilo mais requintado e diferenciado.

Ines-de-la-Fressange-en-cannes4INÉS DE LA FRESSANGE COM SAPATILHA NO RED CARPET EM CANNES
Ícone de moda, estilo e personalidade, a autora do best-seller “A Parisiense” é entusiasta das sapatilhas em noites de gala

Se você acha que sapatilhas são apenas aquelas que estamos acostumadas a ver nos pés por aí, Maria Inês lembra que existem outros estilos do calçado.

– A sapatilha tem origem na palavra sapato (sapato + ilha = substantivo feminino) que ao longo dos anos tem evoluído com características cada vez mais específicas – explica.

Alguns exemplos desses tipos específicos de sapatilha são a chuteira, quando falamos de futebol, a sapatilha de ciclismo, as sabrinas – que são calçados muitas vezes utilizados para dança ou ginástica -, sapatilha de escalada, sapatilha de artes marciais e, claro, as famosas sapatilhas de ballet, as quais deram origem as sapatilhas que usamos hoje.

my2bpictures6KATE MOSS É TÃO FÃ DE SAPATILHA QUE ESCOLHEU O CALÇADO PARA VESTIR TODAS AS DAMINHAS DO SEU CASAMENTO

Sapatilhas vieram para ficar e se tornaram indispensáveis no guarda-roupa das mulheres. Estão tão sofisticadas que estão permitidas até ma festas de casamento e eventos de gala.

– As sapatilhas fazem o maior sucesso hoje e estão nos pés de grandes personalidades. Vemos com muita frequência nomes como Angelina Jolie, Kate Middleton e Kate Moss usando sapatilhas nas mais variadas ocasiões. A praticidade, o conforto e a elegância das sapatilhas conquistaram o público feminino e devem permanecer intocáveis por muitos e muitos anos – completa a especialista.

Veja uma galeria de mulheres que não abrem mão desse conforto!

sapatilha alessandra
ALESSANDRA AMBRÓSIO: CONFORTO E ELEGÂNCIA NO DIA A DIA
gisele
GISELE BÜNDCHEN: A SAPATILHA NAS VIAGENS E EM OCASIÕES QUE EXIGEM O MÁXIMO CONFORTO
sapatilha diane kruger
DIANE KRUGER: SAPATILHA EM VERSÃO TRAJE PASSEIO E COCKTAIL DRESS. MAIS DO QUE PERMITIDO!
sapatilha angelina jolie
ANGELINA JOLIE: SAPATO CURINGA PRA MÃE 24 HORAS POR DIA
sapatilha carla bruni
CARLA BRUNI: A EX-PRIMEIRA-DAMA DA FRANÇA E ÍCONE DE ESTILO TEM NA SAPATILHA SEU SAPATO PARA TODAS AS OCASIÕES

 

sapatilha alexa chung
ALEXA CHUNG: A IT-GIRL EUROPEIA USA SAPATILHA PARA EVENTOS DIA E NOITE
Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Jornalista e escritora, Mariana Kalil é diretora de conteúdo do site MK e colunista do programa Band Mulher e da rádio Band News FM. É também autora dos livros "Peregrina de Araque (2011), "Vida Peregrina (2013) e "Tudo tem uma Primeira Vez" (2015), todos publicados pela editora Dublinense. Trabalhou das redações das revistas Época e IstoÉ Gente, dos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil e foi correspondente da BBC na Espanha, onde cursou pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona.

4 Comentários
  1. Se a moda das sapatilhas pegar em ocasiões de gala, as mulheres se livram de levar as rasteirinhas para as festas (muito comum por esse Brasil a fora).

  2. Olha, querida, pra mim não precisam palavras nem imagens para me convencer. Por causa de um sério problema de saúde eu não uso salto de espécie alguma e onde quer que eu vá. Vou de sapatilha e rasteirinha. Já fui a casamentos, formaturas, estréias e adoraria trilhar o tapete vermelho do Oscar também. No verão ataco de rasteiras e no inverno de sapatilhas as mais variadas.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • Três anos de adoção. Feliz Aniversário, minha Gorducha querida. Obrigada por este amor e este olhar ♥️🐶♥️ #18desetembro #adotaretudodebom
  • Né?! 🍫
  • Chipirones a la plancha ♥️ #puntadeleste #uruguay
  • Cumplicidade é saber que temos alguém pra dividir o que não podemos carregar sozinhos ♥️
  • O #tbt de hoje é pra lembrar que faltam três meses para voltar a usar biquíni 😳 #socorro #dietaja #adiosmedialunas 🥐 Praia do Rosa, março de 2009.
  • De pensar que há não muito tempo, Carlos Eduardo dizia que lugar de cachorro era na rua 🤣♥️🐶 #quemteviuquemtevê #chico #gorducha #amordepai