A patinação ressurge impulsionada por grifes de moda que investem no esporte

Há modismos que vão e vem em todas as áreas da vida – moda, gastronomia, esporte, lazer… É chegada a hora da patinação. Nunca se viu tanto a prática do esporte sobre rodinhas, seja ela skate ou patins e foi para surfar nesta onda e trazer ainda mais glamour ao universo que a Ellus resolveu lançar sua primeira linha de patins, batizada Ellus Roller. Não estão enfeitando vitrines nem à venda nas lojas da marca. São confeccionados sob encomenda, tanto para elas (do 36 ao 39) quanto para eles (do 39 ao 43). O preço é de grife: R$ 1.290,00 a partir de 2 de junho.

– É o resgate de uma época e de uma prática incrível – comemora Adriana Bozon, diretora criativa da marca, que frequentava as pistas de patins nos anos 80.

 

ELLUS-ROLLER_GDG2016

A onda dos patins teve início nos anos 1980, com aquele tradicional modelo botinha, também conhecido como quad. Na década seguinte, ele foi substituído pelo roller, que virou febre, e agora volta à cena esportiva com perfume vintage. A Ellus vem somar-se a uma onda de grifes lançando patins que começou aqui no Brasil com Farm e Melissa.

Patins-florido-farmA LINHA “EU QUERO” DA FARM

melissa_roller_joy_edição_comemorativa_patins

MELISSA ROLLER JOY

A patinação é um super exercício, com capacidade de queimar até 700 calorias por hora de aula e já é vista por profissionais da educação física como um esporte bastante completo. Trabalha bastante panturrilhas, pernas, coxas e glúteos. Além do abdômen, que garante o equilíbrio. Ganhou ainda mais adeptas com a propagação feita por artistas como Giovanna Ewbank e Sheron Menezzes

Trata-se de um esporte inspirador para quem curte a vida ao ar livre, pois nada melhor do que aproveitar os dias e passear fazendo esporte. Há escolas que costumam dar aulas de patins nos parques. É uma boa maneira de iniciar. O principal é não ter medo de cair (porque vai acontecer!). Manter as pernas semiflexionadas é boa dica, e o corpo inclinado levemente para frente. Há joelheiras e equipamentos para as mãos a fim de evitar machucados e arranhões. De resto é partir para a aventura e se divertir.

Compartilhar
mariana kalil

mariana kalil

Jornalista e escritora, Mariana Kalil é diretora de conteúdo do site MK. É autora dos livros "Peregrina de Araque - Uma Jornada de Fé e Ataque de Nervos no Oriente Médio" (2011), "Vida Peregrina - Uma Jornada de Desequilíbrios, Tropeços e Aprendizado" (2013) e "Tudo tem uma Primeira Vez" (2015), todos publicados pela editora Dublinense. Trabalhou das redações das revistas Época e IstoÉ Gente, dos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil e foi correspondente da BBC na Espanha, onde cursou pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona.

1 Comentário
  1. Que lindo! Se eu pudesse voltar no tempo teria feito aulas de patinação ao invés da natação e do vôlei! Mas nunca é tarde para descobrirmos novas paixões!

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • É uma linguiça artesanal? É um salsichão? Não!! É a língua da Gorda só pelo pastel de queijo da @jubassani 🤣
  • O melhor de uma Copa do Mundo? É motivo pra gente estar com quem ama e quer bem! ♥️
  • Céu azul anil + chimarrão + bergamota + pôr do sol do Guaíba = como ser feliz com pouco no inverno gaúcho
  • Hoje só de @ugg, né, Gorducha? #frio #péquentinho #invernogaucho
  • Ele é tão, tão famoso que já estampou as principais esquinas de Porto Alegre. Lembra, Xerife? #tbt #2014 #bento #companheirodejornada
  • Dia de esquentar a cuca. No bom sentido, claro 👌🏻#chapeu #frio #invernogaucho