Atelier Pepita: o jeito “tudo junto e misturado” de usar lindas pulseiras

Já ouviu falar no Atelier Pepita? Nasceu em 2013, a quatro mãos – as mãos das sócias Thais e Fernanda Salim. Duas irmãs e um sonho: colorir, encantar e encher os braços das mulheres de pulseiras e acessórios com uma pitada exclusiva e super carioca. Assim se fez. Três anos depois, caiu no gosto de mulheres de todo o país. Especializada em pulseiras, a marca conta com uma grande variedade de formatos e modelos, texturas e banhos. As peças podem – e devem – ser usadas juntas.

pepita2TUDO JUNTO E MISTURADO

Os detalhes fazem de cada uma delas um acessório exclusivo e especial: uma medalhinha, um couro colorido, uma pedra brasileira. As peças são todas artesanais e têm um estilo bruto e étnico, sempre mesclado a uma vasta mistura de cores e texturas. Explica Thais, estilista e editora criativa da marca:

– O material é um dos fatores mais importantes no processo criativo, não só pela qualidade mas também pelos contornos e formas.

atelierpepita600x450COURO E PENDURICALHOS: QUANTO MAIS, MELHOR

Thais e Fernanda também desenvolvem colares e brincos para serem usados com as pulseiras, além de uma linha masculina e outra kids. Buscam inovação a cada coleção, seja com os materiais, formas ou inspirações trazidas em viagens. Todas todas com a “pegada” carioca, marca registrada da dupla.

– Já visitamos lugares como Camboja, Vietnã, Turquia, Tailândia, Croácia, Chile e outros países que apresentam linguagens e personalidades diferentes do que estamos acostumadas a ver. Cada viagem é um mundo novo que descobrimos – conta Fernanda, coordenadora de criação do Atelier Pepita.

pepita3INSPIRAÇÃO E ELEMENTOS DE OUTROS PAÍSES

Essas viagens, segundo ela, são a peça fundamental para transmitir a essência da marca nos produtos criados. Alguns acessórios conquistaram fãs desde a primeira coleção e tornaram-se xodós da marca. São tão queridos e desejados que ganham reedições com materiais diferentes ou com outro formato, tornando-se um verdadeiro mimo e eterno. Com o Brasil desbravado – o site tem e-commerce para todo o país -, Thais e Fernanda realizam o sonho da exportação. A primeira coleção da Pepita exclusiva para Portugal já embarcou.

Dá uma olhada na galeria (é só clicar em cada foto para abrir maior) para sentir que lindo esse estilo que anda sendo mais e mais desfilado por aí!

 

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Jornalista e escritora, Mariana Kalil é diretora de conteúdo do site MK e colunista do programa Band Mulher e da rádio Band News FM. É também autora dos livros "Peregrina de Araque (2011), "Vida Peregrina (2013) e "Tudo tem uma Primeira Vez" (2015), todos publicados pela editora Dublinense. Trabalhou das redações das revistas Época e IstoÉ Gente, dos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil e foi correspondente da BBC na Espanha, onde cursou pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • Quando um bolinho de bacalhau é um bolinho de bacalhau ♥️ #pampulhinha
  • Vamos dar uma dormidinha e já voltamos 😴🐶♥️ #domingonoparque
  • Quando a gente trabalha com o que ama! ♥️ Imagens: @carloseduardosperotto #porai #bandmulherrs
  • Primeiro fim de semana na Fazenda Tapera, da família do meu então novo namorado, @carloseduardosperotto. Primeiro mês de volta ao RS depois de largar o emprego no Rio porque tinha certeza de que Chiquinho seria meu futuro marido. E não é que acertei?!♥️ #7dejunho #2007 #tbt #quintafeiradoretorno
  • #desafioaceito #todoscontraocancerdemama #euapoioessacausa Vamos fazer uma corrente por esta causa? Então compartilha uma foto tua em preto e branco para demonstrar apoio à luta contra o câncer de mama. Não precisamos esperar outubro quando é nossa saúde que está em jogo. O câncer de mama tem chances altíssimas de ser curado quando descoberto em estágio inicial #cancerdemamatemcura #ligafemininadecombateaocancer #imama #voluntariaspelavida
  • Né?! #vidaquesegue