Não existe liberdade maior do que (re)descobrir nosso estilo

Ontem à noite participei de uma palestra com a querida e talentosa personal stylist Roberta Weber. Conheci a Roberta navegando na internet. Um belo dia caí em seu site, o robertaweber.com, e fiquei absolutamente encantada com o conteúdo e o conhecimento dela sobre moda e estilo. Em um mundo de blogueiras narcisistas e egocêntricas, ter uma Roberta por perto é mais do que um privilégio: é uma bênção.

Com o tempo, fui conhecendo também a pessoa Roberta – e fui gostando ainda mais dela. Roberta é humilde, querida, amiga, generosa – características que prezo demais em um ser humano. Por esses e tantos outros motivos, não pude deixar de assistir à apresentação de Roberta sobre tipos de corpo, limpeza de closet, peças essenciais no guarda-roupa – essas coisas que a gente sempre adora ouvir e que nunca é demais. Eu, por exemplo, fiz várias descobertas.

Primeira descoberta: tenho o corpo Ampulheta.
Segunda descoberta: meu estilo é Esportiva/Básica/Boho.

12LiberdadeDESCOBERTAS LIBERTADORAS

Já fazia algum tempo eu andava vivendo uma crise de estilo. Explico: quando era mais jovem, lá pelos meus 20 anos, adorava um salto, um comprimento mini, um decote, uma roupa justa e uma perna de fora. Coisas de guria descobrindo o corpo, nada de anormal. Hoje em dia, quando passo na frente desses pubs e casas noturnas – e vejo as gurias de 20 e poucos anos na fila de saltão, microssaia justinha e blusinha apertada -, entendo perfeitamente que é uma fase da vida.

Quando mudei para Barcelona com todos meus saltos e roupas justas na mala, me dei conta que eu não era mais aquilo ali. Me tornei uma pessoa saruel + Havaiana + batinha indiana. Ou seja: o oposto. Eu tinha 30 anos e gostei daquela transformação. Quando voltei para o Brasil e fui morar no Rio de Janeiro, aprimorei esse meu estilo com vestido longo, rasteirinha, shortinho e blusinha folgada. Um saltinho baixinho e outro – e só.

Quando fiz 40, com algumas calças de alfaiataria no armário, casada e morando aqui em Porto Alegre, comecei a sentir uma crise de identidade. Eu não era mais aquela femme fatale de 20; não era mais aquela quase riponga de 30; não era mais a carioca falsificada de 35 e tampouco essa metida a executiva de 40.

no-de-cordaMINHA CABEÇA DEU UM NÓ

Obviamente não passei a sair pelada na rua, continuei me vestindo, mas sem vontade de comprar nada novo, sabe assim? Passei a olhar fotos de mulheres que admiro na internet, passei a observar o estilo delas, passei a pensar em quem eu sou agora, quais roupas e estilo seriam capazes de transmitir a imagem da Mariana de verdade e andava nesse processo quando fechamos a ideia da palestra da Roberta. “É agora!”, pensei. “Vou me redescobrir!”. E aconteceu de fato. Descobri que sou Esportiva/Básica e também Boho. Descobri que tenho o corpo Ampulheta e justamente por essa razão meus moletons, blusas e afins de decote redondo e colado no pescoço ficam apodrecendo no armário. Mulheres de corpo Ampulheta são desfavorecidas por esse tipo de decote – e eu nunca me senti bem usando, embora insistisse em comprar.

imbecil-large-msg-1108329028-211BAITA IMBECIL

E o que vem a ser uma mulher de corpo Ampulheta? É uma mulher com um tipo de corpo em que ombros e quadris estão na mesma linha, os seios são médios e as curvas são proporcionais. O ponto forte do corpo é a cintura fina. Se eu gosto? Preferia ter ombros largos e quadril estreito, mas a grama do vizinho sempre é mais bonita, vai dizer?. O que eu devo fazer com meu corpo Ampulheta?

scarlett-johansson-saia-cintura-alta-estampas-floresMANTER A CINTURA MARCADA
E daí entendi porque gosto tanto de marcar a cintura alta. Óbvio! Tenho o corpo ampulheta (igual ao da Scarlett Johansson! Haaahahaha!!)  Logo, cintura marcada fica bem em mim! 

bento1NÃO ACREDITO QUE ELA FEZ ESSA COMPARAÇÃO

scarlett-johansson-ladylake-louboutin-chanel-anos-50NÃO FOI ELA, BENTO!
FOI A ROBERTA!

woman-with-victory-sign-300x188TOMA, LHASA!

bento1NÃO ACREDITO QUE ELA ACREDITOU

O que aprendi que devo fazer com meu corpo de Scarlett Johansson:
1) Quando for escolher um blazer, preferir lapelas de tamanho médio para não aumentar a largura do tronco. É fundamental que a modelagem seja acinturada para dar forma ao corpo. Devo evitar os cortes retos.
2) Peças confortáveis e feitas de tecidos fluidos são ótimas, mas é fundamental marcar a cintura.
3) Roupas com modelagens retas na parte inferior são bem-vindas. Por exemplo: saia-lápis. Está explicado porque me sinto bem de saia-lápis.
4)
Cinto é um grande aliado. Finos, grossos, lisos, texturizados, com ou sem enfeites, ele garante suas forma e valoriza o que o seu corpo tem de mais bonito: a cintura.

Agora me perguntem quantos cintos em tenho? Duas gavetas cheias! Agora me perguntem quando eu uso os meus cintos? NUNCA!

imbecil-large-msg-1108329028-211BAITA IMBECIL

Quanto ao estilo Esportiva/Básica e Boho: Roberta ensinou que a gente não tem necessariamente um único estilo. Podemos ser clássicas e modernas, ou minimalistas e esportivas e por aí vai. No meu caso, e de acordo com a percepção dela, sou Esportiva/Básica e tenho um pouco de Boho. Bingo! Fez todo o sentido. O que significa isso?

estilo-amanda-seyfried003SOU MEIO AMANDA SEYFRIED
Gosto de camisetas e blusas podrinhas, calças confortáveis e sapatos baixos

estilo_esportivo_3_(para_blog)[1]SOU MEIO GISELE BÜNDCHEN (essa palestra me fez um bem…..)
Mantenho meu estilo jeans preferido com tênis ou sapatilha e um casaquinho ou jaqueta de cor neutra

Fui estudar mais sobre meu estilo e me identifiquei ainda mais com ele. Tem esse estilo aquelas pessoas que usam roupas geralmente confortáveis, com cores básicas, de uma só cor e sem muitas texturas. Adoram aquele conjuntinho jeans + camisetinha. Usam sapatos cômodos e básicos. Em geral as mulheres desse estilo não tendem a usar várias bolsas, preferem poucas e em cores como café e preto. Quase não se preocupam com acessórios e quando se preocupam são os mais básicos possíveis.

03-por-ai-mulher-gritando5SOU EU ESCRITA!

Qual a mensagem que esse estilo Básico/Esportivo passa?
1) Imagem acessível, amigável e mais esportiva.
2) Alegria e amabilidade.
3) Entusiasmo e otimismo.
4) Energia e simplicidade.
5) Praticidade.

03-por-ai-mulher-gritando5SOU EU ESCRITA!

Qual a fortaleza desse estilo?
1) Atrai amigos e diversão.
2) Se torna uma pessoa adorável.
3) Personalidade aberta.
4) Reduz o stress.
5) Simplifica o vestuário.

03-por-ai-mulher-gritando5SOU EU ESCRITA!

bento1ELA COMEÇA A FICAR INSUPORTÁVEL

E quais são os riscos desse estilo (porque nem tudo são flores na vida, claro!)?
1) Ver-se muito desarrumada e cair na mesmice (sinto isso!!)
2) Não ser levada à sério em algumas ocasiões (sinto isso principalmente quando entro em alguma loja e as vendedoras não acreditam que eu quero comprar algo).
3) Ter dificuldade na hora de se arrumar pra um evento mais sofisticado (sinto muito isso!!).

woman-yelling-istock-de20E SOBRE O ESTILO BOHO, MARIANA?

 O Boho é um estilo de várias influências boêmias e hippie, que, no seu auge em 2004 e 2005, foi associado particularmente com as atrizes Sienna Miller e Kate Moss, no Reino Unido, e Mary-Kate e Ashley Olsen, nos Estados Unidos. De fato: cada vez que quero ter alguma inspiração boho, coloco no Google “Boho + Siena Miller” e “Boho + Kate Moss” e as referências são inúmeras.

Olha!

 Red Carpet Arrivals - Grand Opening of Atlantis, The PalmMARY KATE DE ESTILO BOHO NO TAPETE VERMELHO

SIENNA 208112_10150134314241734_170550111733_6257363_6315183_nSIENNA MILLER DE BOHO NAS RUAS DE LONDRES

kate boho-babeKATE MOSS DE BOHO EM UM FESTIVAL DE MÚSICA

Boho significa ser individual e natural. Os tons terrosos são os melhores, com detalhes de cores como laranja, verde e magenta. Saias e camisas soltinhas são uma ótima opção, mas não é preciso só vestir roupas largas para ser Boho. Algumas das tendências são a utilização de roupas super longas, vestidos, estampas, florais e cores brilhantes combinadas com tons de terra. Outra dica de roupas boho: partes superiores com bordados, aplicação de pedras, estampas florais, detalhes de crochê e short cortado. Uma grande parte do estilo boho é a utilização de sandálias confortáveis e casual. Normalmente, estas sandálias são de altura média e em tons neutros, mas cores mais ousadas podem ser uma maneira divertida de investir neste estilo, deixando-o mais personalizado.

O que tenho a dizer depois de toda essa auto descoberta proporcionada pela super Roberta?

mujergritandoADEUS, TERAPIA!

bento1TENSO

Falando sério agora: o que tenho a dizer depois de toda essa auto descoberta proporcionada pela super Roberta?

mujergritandoVAI TER FAXINA NO CLOSET EM BREVE!

bento1BEM TENSO

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

2 Comentários
  1. Adorei!!!:)
    Me indentifiquei em alguns trechos,sobre meu corpo e estilo.
    Concordo plenamente sobre algumas blogueiras…Vou ver esta sua indicação, pq ainda não encontrei uma com a qual me identificasse totalmente.
    Obrigada,pelas dicas!:)bjs

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.