O encontro de Bento e Sophie Valentine

Estou há dias para relatar o encontro de Bento e Sophie Valentine, ocorrido na manhã de inverno do último sábado, 3 de agosto de 2013, na Praça Japão, em Porto Alegre.

SENTI CHEIRO DE IRONIA NO AR

Vou começar essa história por onde ela deve ser começada: pelo começo. Semana passada, recebi um e-mail do Sandro e de sua família com o seguinte enunciado: “Bento quer ser papai”?. Entre tantos e-mails que recebo por dia, obviamente este me chamou atenção. Sandro contava que a Sophie Valentine, a lhasa branquinha de seis anos da família, estava no cio e apaixonada pelo Bento. Gostaria que ele fosse o pai de seus filhos.

FIQUEI EMOCIONADO

Sim, Bento ficou emocionado. Nunca foi pai na vida. Aliás, nunca namorou de verdade.

TU NÃO PRECISA ABRIR MINHA INTIMIDADE

Tivemos uma conversa, Bento, Chico e eu, e eles chegaram à conclusão que eu boicoto os namoros do Bento. Disseram que sou uma mãe muito protetora. Chico, principalmente, foi bem enfático. Falou que “eu tinha que deixar o cara ser feliz”. Como se o cara não fosse.

CADA UMA QUE TENHO QUE OUVIR

Ok, se a felicidade do cara passava por conhecer a Sophie Valentine e, quem sabe, deste namoro sairem flores e frutos, eu disse que concordava. O encontro de Bento com Sophie Valentine foi marcado para o último sábado. Bento estava indócil. Havíamos tido uma longa conversa na noite anterior sobre como ele deveria se comportar. Sábado de manhã, saltou da cama bem cedo e ficou me chamando. Não adiantou explicar ao animal que o encontro era só às 11h da manhã e que ainda eram 8h30min. Ele ficou feito uma múmia parado na frente da porta. Resolvi, então, a bem de conseguir ler o jornal e tomar meu café em paz, deixar a porta da rua entreaberta para tentar domar a ansiedade da primeira vez.

E assim o animal ficou por quase uma hora.

VAMOS?

VAMOS?

Vencidos no cansaço, resolvemos sair mais cedo de casa. No banco de trás, com a fuça para fora, Bento foi sonhando com o encontro. Gostaria de saber, sinceramente, o que o animal pensava neste exato momento.

NUNCA VOU DIZER

Chegamos à Praça Japão às 10h20min. Sugerimos ao Bento que reconhecesse o território e, sobretudo, fizesse xixi antes da chegada da Sophie Valentine. Pelo menos ele foi obediente.

DEMARQUEI TERRITÓRIO NA PRAÇA INTEIRA

Uma vez o animal aliviado, mandei um torpedo para o Sandro e para a família. “Já estamos aqui!”. E eles responderam: “Já estamos subindo a rua”. Posso falar? Eu sei que o Bento é um cachorro, e eu sei que eu sou uma dona de cachorro. Tampouco tenho filhos e não sei qual é a sensação de ver o filho apresentando a namorada pela primeira vez, ou dormindo fora de casa. Mas acho que experimentei uma sensação quiçá minimamente parecida. Eu tinha um nó no peito, como se estivesse presenciando meu filho se tornar um adulto. E pela primeira vez acho que tive que concordar com o Chico: durante esses anos todos, talvez o Bento não tenha sido pai por culpa minha, por uma superproteção minha. Mas, enfim, era chegada a hora do cara ser feliz.

E o encontro aconteceu.

O INSTANTE EM QUE SE VIRAM PELA PRIMEIRA VEZ

A CARA DE DESCONFIADO DO ANIMAL

A desconfiança do animal durou meio segundo. Logo ele sentiu o cio da Sophie. E então se tornou o cara mais inconveniente e insistente do universo. Fomos todos para a casa da noiva, mas o ato não se consumou. Sophie já estava naquela fase do cio em que não queria papo algum com nenhum macho, por mais famoso que este macho fosse. Combinamos, então, de esperar o próximo cio e aproximar mais os dois durante este período para que eles já desfrutem de uma certa intimidade quando for a hora.

Antes de ir embora, fizemos uma foto de recordação daquela manhã de inverno.

BENTO, SOPHIE E EU

Mas, antes do próximo cio, já vou avisando, Bento: nós vamos consultar a Dra. Neusa e a Dra. Rosana.

NÃO ENTENDI

Tu já tem 12 anos e eu fico preocupada com teus batimentos cardíacos em momentos de pura paixão. E se tu tem um infarto e cai duro?

MELHOR SER SURDO

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Jornalista e escritora, Mariana Kalil é diretora de conteúdo do site MK e colunista do programa Band Mulher e da rádio Band News FM. É também autora dos livros "Peregrina de Araque (2011), "Vida Peregrina (2013) e "Tudo tem uma Primeira Vez" (2015), todos publicados pela editora Dublinense. Trabalhou das redações das revistas Época e IstoÉ Gente, dos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil e foi correspondente da BBC na Espanha, onde cursou pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona.

35 Comentários
  1. Mariana, vou ter q concordar com o Chico e o Bento. Tá mais que na hora do querido-fofo-esperto Bento aproveitar as coisas das boas da vida canina e ser dos felizes!
    E a Sophie não poderia ser uma nora mais charmosa!
    Terão uma ninhada das lindas!
    bj

  2. hahahaha!!!! Esse foi um dos melhores posts teu que eu li Mari!!!
    Adorei a narração do encontro, muito mais a questão da tua preocupação…
    E o Bento não está tão velho para procriar… ele é muito jovem de espírito… hahaha

  3. hahaha’ muito bom…e melhor ainda matar a curiosidade do tal encontro do Bento hahaha sorte do Bento que ela é linda…espero que de certo o próximo e que venha filhotinhos o/
    forte abraço e sorte pro Bentinho neste novo relacionamento!!!

  4. Mari entendo voce perfeitamente ( parece conversa de psicologa) tenho a Wendy que é uma senhora de 9 anos , que nunca pode ser mamãe pois teve um problema e a castração foi emergencial, porém antes de isto acontecer eu tmb ficava cheia de medos. As fotos estavam lindas!!! A Olívia não apareceu para dar a sua opinião? Bjs

  5. Que lindo!
    Olha Mariana, não é fácil mesmo aceitar essa situação. Mas depois a gente entende que o nosso lugar no coração deles tá garantido. Deixa o Bento ser feliz, ele não vai ter infarto não! E ainda vai te dar netos lindos!

  6. Mari bom dia!!!!
    Simplesmente hilário o texto!!!
    Maravilhoso como sempre!
    Não sei se gostei mais da carinha do Bento no carro “sonhando com o encontro” ou da tua preocupação com a possibilidade de um infarto do Bento em momento de “pura paixão”!!!
    Bjssss

  7. Linda essa história de amor que está iniciando.No meu caso,eu fui má com meu filhote,Manson,(que é a cópia do Bento),pois mandei castrar.Ele está com 10 anos e nunca namorou.
    Mariana,sei que já tens muito do que se ocupar,mas vai uma sugestão:um blog ou facebook do Bento e da Sofia,para reunir uma galera quatro patas em prol da proteção dos animais de rua e maltratados.E também com dicas sobre cuidados,lugares em que possam visitar(tipo a reportagem de Dona do último domingo),etc…
    Um abraço
    Cláudia Farias

  8. Amei essa história, tinha uma cadela com gravidez psicológica e no dia que resolvemos cruza-la ela não aceitou. Muito legal, como sempre, sou mais uma fã Tua!

  9. Oii…Aproveitando que você falou do Bento ter filhos, ontem lembrei de você…Estavam olhando a globo news e no “assunto em pauta”.. era a capa da Times… Ter ou não ter filhos?! Logo lembrei daquele post que você fez sobre esta escolha dos casais… Eu, por exemplo, sempre quis ter filhos…Hoje e meu namorado estamos pensando duas vezes no assunto..mas enfim, era só pra dizer que lembrei de você..

  10. Bento, seu lindo!!! Ai que fofura ele “pensativo” com o pêlo ao vento indo p/ encontro!!!
    A Sophie é linda!!! A Amy até ficou com um pouquinho de ciúme, mas de qualquer maneira não ia dar muito certo porque ela é castrada. Se bem que ela adora fazer amigos… rsrsr Estamos ( eu e Amy) torcendo p/ que venham lindos filhotes!!
    Bjos

  11. Ai, Mari, vou ter que ser a “água gelada” dos comentários, pois não sou à favor da reprodução dos nossos pets. Sou à favor da ADOÇÃO dos milhares de bichanos lindos que acabam abandonados na rua.
    Claro que quem deveria ser castrado são os animais que já estão na rua, mas esse é um trabalho sem fim para os protetores de animais e os poucos governos que ajudam. Entretanto, se pelo menos os animais que temos em casa não gerarem mais crias, já ajuda a não aumentar o problema!
    Tenho dois gatos adotados e eles são maravilhosos sem suas raças definidas. Ah, lembrando que também há cães e gatos de raça abandonados!
    Veja a felicidade do cão Dunga no seu novo lar, adotado pela Gabi Chanas e marido! Este é um maravilhoso exemplo que vocês, pessoas públicas, podem passar para a sociedade!
    Te garanto, Mari, muitas pessoas anônimas doam boa parcela do seu dinheiro para tratar animais de rua doentes, que não tiveram a oportunidade de ter um lar, além de encaminhá-los para castração. E eu sou uma delas.
    Bom, o assunto é longo, não quero ser estraga prazer, mas sempre que posso, gosto de mostrar o problema pras pessoas pensarem melhor antes de procriarem seus amados bichinhos! Cada um escolhe o que faz.
    Seria lindo ver, por exemplo, o Bento indo a feiras de adoção para estimular as pessoas a terem um cãozinho ou gato! Já que ele é “pessoa pública”, pode ajudar muito nessa questão social.
    Um beijo pra ti, Mari!
    Daniela.

  12. Mari, leva o Bento sim para fazer exame cardíaco. Meu irmão levou a Rottweiler dele para cruzar, estava fora do canil conversando com o dono do macho e quando olharam novamente para os cães o macho já estava morto. Infartou! Foi muita emoção para o pobrezão. Algumas pessoas comentaram aqui que seus cães foram castrados e tem peninha deles. Estão mais do que corretos por ter feito a castração, os casos de abandono tanto de cães como de gatos estão um absurdo. A maneira mais eficaz realmente é a castração. E o abandono não é somente de bichos sem raça definida, é de animais de raça. É a compra por impulso e depois não dão conta. Mas é bem complicado fazer com que as pessoas concientizem-se que não estão fazendo nenhum mal ao seu bichinho por castrá-lo.

  13. Oi Mariana!
    Adorei o post! Sou sua fã!
    Minha avó Marlene também é sua fã, inclusive dei a ela seu livro quando a visitei em Cruz Alta no último final de semana, ela adorou! Como ela tem 73 anos e não se acerta muito com computadores, copio e colo em um arquivo de Word cada um de seus posts e envio para ela. Quando demoro a enviar, ela cobra! Ela adora você e o Bento, ela tem um york que já está com 14 anos, o Charuto. ;)
    Beijos!!!

  14. Mariana, se o Bento não foi Pai até hoje é porque não querias.
    Acho tarde para ele cruzar. Não inventa moda, hahahah!
    Ele está feliz assim.
    bj

  15. O que vou escrever é até meio chulo: a Mari quer matar o véio! (no caso, o Bento). Ah, me esqueci, ele é jovem de espírito! Hehehehe.

    O ideal seria que o Bento e a Sophie tivessem vários encontros, tão longo ela dê os primeiros sinais de cio, até para os dois irem se acostumando um ao outro. Nunca é demais lembrar, cães e gatos que vivem muito tempo em companhia de humanos acabam “imitando” certas atitudes nossas. Então, o casal “apaixonado”, por menos que demonstrasse, deve ter tido algum nível de stress. E todos sabemos, isso influi. Mas isso se resolve nas próximas vezes!

    Para a Daniela:
    Concordo em parte contigo. Eu não vejo problema nenhum que nossos pets queridos se reproduzam. Tenho o Bóris, um siamês de 12 anos, que é a terceira geração de gatos temperamentais na minha família, iniciada, literalmente, no século passado, pela minha irmã e sua Guria, adotada das ruas. Assim como é bonito vermos a evolução de famílias humanas, o mesmo se dá com famílias de pets.

    O que não impede de o Bento comparecer a feiras de adoções, o que, com certeza, seria evento midiático, ajudaria muito a causa e sem dúvida faria que a Mari nunca mais fizesse pilates, porque o tempo dela seria nulo, tal a dimensão que coisa pode tomar rsrsrsrsrsrs.

    Mas acho que é algo que a Mari e o Chico devem pensar bem. Como jornalista, a MK já tem um trabalho social, digamos, e que é bem estressante, onde muitas vezes inexistem sábados, domingos, feriados devido aos plantões, e onde a escala “nine-to-five” simplesmente inexiste. Mas realmente, o Bento participar de feiras de adoções seria uma espécie de trabalho voluntário.

    Eu aprovo!

    Abraços a todos!

  16. Dani,
    tirou as palavras da minha boca!
    Mari, eu aaaamo teu blog e o Bento, mas vou ter que concordar com a Dani…e ser a segunda água gelada dos comentários, não vou falar mais nada porque acho que a Dani resumiu bem o nosso problema social dos animais de rua.
    Mari, por favor não odeie, nós protetores por isso! Nós estamos aqui para amenizar um problema social, e quanto mais as pessoas públicas como tu e o Bento contribuírem, melhor!!!

  17. Mariana parabéns teu texto sempre ótimo. Amei o encontro do Bento espero que eles se apaixonam . São lindos! Já imaginou vários bentinhos por aí? Bj

  18. Adorei o post, MMMUUUIIIITTTOOOO BOM! Coisa mais linda o Bento tomando ventinho na janela do carro, super pensativo… É um casal lindo e os filhotes serão fofos demais. Se bobear, quando tu menos esperar já vai querer ficar com um. Bjs.

  19. Mariana!!

    Eu adorei o encontro!!!! Parabéns pelo texto, ótimo e engraçado como todos os outros! Adoro o Bento e você também!

    Beijos

  20. Gente, muito bem lembrado a questão dos animais que são abandonados, acho crueldade.

    Mas concordo muito com o João Inácio. Assim como nós, muitas vezes queremos que nossos animais também nos acompanhem por gerações seguintes (principalmente quando somos muito apegados a eles. queremos a continuidade daquele amigo inseparável).
    E também tem a questão de o animal se sentir confortável no lugar. Pegar um animal talvez até adulto para morar em um apartamento (como no meu caso), é bem complicado.

    Mas o Bento e a Olivia seriam excelentes garotos propagandas para feiras de animais e para ajuda dos animais abandonados…

  21. Faço das palavras da Dani as minhas. Nos que lutamos diariamente pra conseguirmos lares pra animais abandonados, que incentivamos a castração e vemos tantos casos de abandono por ai ficamos arrasadas de ler uma matéria como essa. Tu, como pessoa publica, que consegue ter alcance de um numero enorme de pessoas, deverias dar o exemplo e usar essa popularidade pra ajudar uma causa tão difícil, incentivando a castração e a adoção de animais abandonados ou que vivem em abrigos. A realidade e muito dura, pensa nisso.

  22. Ahahahahahahhahahahahaha o final foi demais!

    E eu quero filhote da minha filhote. Só pra eu ter um pouquinho dela que seja pra sempre. Sabe esse sentimento? Hehe

  23. Não tenham filhos! Tem muita criança abandonada na rua! Era só o que faltava…. Toda causa levada ao extremo perde o sentido. Pobre Bento! Eu tenho um york, o Fred. Não curtia muito a idéia de ele namorar, até que controlei meu ciúme e liberei. Ele “negou fogo” duas vezes. Pensamos em mudar o nome deletar Crô, mas na terceira vez ele curti, porém sem frutos. Um herdeiro não seria má ideia.

  24. que lindos, que fofos, que tudo!!! amei
    como sempre a maneira como tu contou a história ficou ótimo, engraçado, romântico, verdadeiro.
    bjos

  25. Que coisa mais querida a noiva do Bento, Mari!!! Eu tb sou mãe só de cachorro, ou melhor, de uma maltesinha linda, a Brigiti!! Eu e a Brigiti queremos a continuação dessa história!!! Não liga para as “xiitas”da castração, queremos um final feliz!!! bjs meu e da Brigiti em ti, no Bento e na Olívia!!

  26. Li todos os comentários para ver se eu seria a única chata a não achar legal cruzar animais… graças a Deus achei a Dani a Lari e a Ju… não estou sozinha na luta diária pelos animais ;)

  27. Mari! Adorooo tua coluna, adoro o blog, adoro tu e amo o Bento! Tbm concordo com a Dani, a Lari, a Ju e a Ana! Não cruza o Bento não… Amei a ideia da visita à uma feira de adoção! As feiras da SEDA são sempre legais e bem organizadas! Seria uma boa ideia!
    Eu e minhas filhas caninas nos divertimos muito aqui! Elas amam o Bento e a Olivia tbm! Heheeh bjos

  28. Como Dani, Ju, e Ana Luisa escreveram: ~VOCÊS~ não são a favor e não acham legal cruzar animais e são só a favor da adoção. Mas bem como escreveram, essa é a opinião de VOCÊS. Portanto, respeitem quem acha legal e quer ter filhotes de seus cãezinhos, ok??
    Cada um no seu quadrado, assim ninguém se torna radical e chato e todo mundo se respeita, né??
    Mais ou menos como a velha história de ter filhos ou não. Tem quem queira, e tem quem não queira. E todos tem sua razão e devem respeitar a do próximo ao invés de ficar dando pitaco e enchendo o saco (hihi rimou)

    Ah Mari, eu ameeeeiii o post, a foto do Bento na janela do carro tá o máximo!!
    Bjos :)

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • Em um universo digital cada vez mais galopante, grandes empresas começam a entender que a comunicação de qualidade está nas mãos dos influenciadores. Obrigada por me incluir nesta turma @tramontinaoficial. Foi um privilégio estar com todos vocês! #visitatramontina #tfactorystore #serragaucha
  • Encontrei meu vagão na Maria Fumaça. Grata pelo toque @adrianafranciosi 🤣 #firstclass #sóquenão #viagemdetrem #visitatramontina #tfactorystore
  • Convido a todos vocês a acessar o site historiasquemarcam.com.br. Uma  bela homenagem do @simers_rs aos médicos neste 18 de outubro. Porque a vida deles, e eu tenho esse lindo exemplo em casa, merece ser sempre lembrada e reverenciada. Parabéns, meu pai querido e a todos teus colegas ♥️ #18deoutubro #diadomédico #historiasquemarcam
  • A felicidade de ver o filho esgotado na Feira do Livro de Porto Alegre depois de quatro horas de autógrafos uma semana depois de outra sessão de mais quatro horas de autógrafos na Saraiva; a surpresa de receber a notícia da presença dele na lista dos mais vendidos do país são aquelas afetuosas lembranças que ficam pra sempre. O #tbt de hoje é pra ti, meu amado VidaPeregrina - e a todos que dedicaram seu tempo para ler minha história. ♥️ Porto Alegre, outubro de 2013.
  • Transformação do dia para o Band Mulher. Vivo uma certa afeição por conjuntinhos. Aquela coisa de não precisar pensar, sabe assim? 👌🏻 #twentyfourseven.poa
  • Pra quem conhece alguém precisando cair na real 👌🏻🍷