O pub da Horst & Biermann é um recanto para comer e beber bem com jogos e amigos na volta!

Quem segue o curso da margem do Guaíba, em direção ao extremo sul de Porto Alegre, nem repara no portão simples, que mais parece uma garagem, em uma das casas da rua. A não ser por uma placa esculpida em madeira, nada indicaria que ali dentro está um dos bares mais bacanas e divertidos de Porto Alegre. Esse local quase escondido é um paraíso para quem curte cervejas artesanais e uma comidinha caprichada em um local aconchegante para reunir os amigos.

O recanto secreto é o brew pub da cervejaria Horst & Biermann, aberto desde fevereiro de 2015 e que recebe o público de quinta a sábado, das 18h à meia noite. O salão de um antigo depósito abriga a fábrica, que produz cerca de quatro mil litros de cerveja por mês, e o bar, que recebe os clientes para degustar ali mesmo os 12 tipos da bebida feitos na casa.

cervejaria-fachadaA PLACA ESCULPIDA EM MADEIRA: LÁ DENTRO, UMA GRATA SURPRESA

Do salão se pode observar toda a estrutura da cervejaria, com seus barris e fogões para a cocção e a fermentação dos ingredientes. Também se vê a cozinha de onde saem delícias de comer de joelhos, como a pizza caseira cujo pão é feito com malte de cerveja. Sobre o pão fresquinho e saboroso vão coberturas como a marguerita (com manjericão fresco da horta da casa) e carne de panela, preparada pelo próprio dono do bar.

cervejaria-geralSALÃO PRINCIPAL: TODO O MOVIMENTO DE BASTIDORES REVELADOS PARA O CLIENTE

cervejaria-pizza-valePIZZA MEZZO MARGHERITA MEZZO CARNE DE PANELA: DELÍCIAS QUE SAEM DO FORNO

É da paixão de Sandro Biermann e de sua esposa, Carin Horst, ambos de 49 anos, que nasceu este projeto encantador. Quando se conheceram, o gosto pela cerveja foi um dos tantos interesses em comum. Não demorou muito para que Sandro começasse a fabricar a sua própria cerveja. Depois de se desligar de um emprego formal, não teve dúvida: queria investir na sua própria cervejaria.

– Eu queria ter um negócio, e a cerveja artesanal estava ganhando espaço. Como beber cerveja é a nossa paixão, achei que nada poderia ser melhor. E estava certo – comenta Sandro.

Em meados de 2010 ele já fabricava a bebida batizada com os sobrenomes dele e de Carin e vendia em bares da Capital. Sem nunca ter feito grandes cursos e aprendendo tudo pela internet, Sandro foi aprimorando a técnica e o paladar. A comparação com os concorrentes e as suas próprias impressões sobre as qualidades da bebida que fabricava foram tornando o mestre cervejeiro autodidata cada vez mais exigente. Apesar dos elogios do público que conhecia o produto, a confirmação da qualidade veio quando um de seus rótulos, a Stout, ganhou medalha de prata no Festival Brasileiro da Cerveja, em Blumenau.

cervejaria-ambienteBREW PUB: DECORAÇÃO COM MOBILIÁRIO ANTIGO TEM MEMÓRIA E AFETO

Em 2015, com o desejo de aproveitar o espaço ocioso no grande depósito às margens do Guaíba onde já funcionava a fábrica, Sandro e Carin apostaram no bar. Depois de juntar peças antigas, reformar outras, planejar e testar fórmulas, o brew pub abriu as portas – que permanecem abertas até hoje. O espaço é uma extensão da personalidade de Sandro, apaixonado por decoração, mobiliário antigo e por peças que possam construir uma relação de afeto e memória entre ele e seus clientes e amigos.

cervejaria-mascoteO ESQUELETO MASCOTE FAZ PARTE DO CLIMA

– Tudo que está aqui tem uma história e significa muito pra mim – afirma Sandro, contando em detalhes a trajetória de cada mesa, cada objeto, cada peça que orna o seu pub.

O resultado é um lugar extremamente aconchegante, onde é impossível não se sentir em casa. Por entre as mesas, jogos de todos os tipos estão disponíveis para a diversão dos convivas: tem xadrez, dama, ioiô, pebolim, futebol de botão, sinuca e até as antigas três marias.

cervejaria-jogos1CARDÁPIO DE JOGOS A ESCOLHER

cervejaria-jogos2MESA DE SINUCA: A TRADIÇÃO DA CERVEJINHA COM O JOGO

cervejaria-tres-mariasTRÊS MARIAS NA MESA PARA QUEM QUISER

Na área externa, perfeita nas noites quentes de verão, um pergolado abriga poucas mesinhas, ao lado da horta e do jardim. Quem fica do lado de fora ganha a dócil e amorosa companhia do mascote da casa, o pastor alemão Tião.

cervejaria-externaÁREA EXTERNA: AMBIENTE CHARMOSO E AGRADÁVEL SOB O PERGOLADO

Para acompanhar todo esse astral, é claro, nada melhor do que as cervejas da casa, servidas em copos de 300ml, 500ml ou em jarras de 1,3 litro. O local também oferece tábuas de degustação com cinco cervejas, normalmente com as variedades menos comuns e que não estão sempre disponíveis no cardápio.

cervejaria-cervejasCOPOS AO GOSTO SO FREGUÊS

cervejaria-copo1OPÇÕES PARA DEGUSTAR SÃO MUITAS

cervejaria-pretaPRETA PARA QUEM CURTE

Ah, mas você é aquela ovelha negra da turma dos cervejeiros que prefere vinho? Tudo bem. Percebendo essa demanda, Sandro incluiu dois rótulos – um tinto e um branco – na carta. E já anunciou a novidade: adaptou uma chopeira para servir espumante. Tudo para agradar a todos os gostos e dividir com os amigos e clientes a sua grande paixão.

cervejaria-espumanteA CHOPEIRA QUE SERVE ESPUMANTE

cervejaria-vinhoCASA SILVA É O BRANCO DO CARDÁPIO DE VINHOS

Cervejaria Horst & Biermann
Rua Orleans, 255, Guarujá, Porto Alegre.
Tel. (51) 9341-7885
www.cervejariahorstbiermann.com.br
@cervejariahorstbiermann

Compartilhar
1 Comentário
  1. Conheci o lugar no ano passado através de uns amigos e hoje é nosso local preferido para reunir a turma, tomar uma excelente cerveja, conversar e se divertir aqui na zona sul.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • Penteados e escovados para a primeira de muitas noites de autógrafos de Vida Peregrina, que me levaria à lista dos livros mais vendidos do país e confirmaria Bentolino como um dos personagens mais importantes da minha existência como escritora. Seis anos hoje. Saudade, Xerife. ❤️🐶📘 #tbt #2013 #vidaperegrina #livromarikalil
  • Éramos uma família de bageenses morando no Rio e nossa família multiplicava-se com mais bageenses que chegavam no Carnaval. Tudo começava ao cair do sol com um primeiro chope para brindar a união e terminava com corpos ao mar pra curar o ressacão. Lembrança do nosso primeiro bailinho em que eu me retorci para entrar em uma fantasia de odalisca tamanho 14 comprada em uma loja infantil de Ipanema. É que ainda estava borracha da noite anterior. Borrachos entendem. 🍺
Casa da @renatabrasilvidal e do @marcelogoskes; Rio de Janeiro, Carnaval 2006. #tbt
  • Ter o privilégio de passar horas e horas conhecendo muitas das minhas perseguidoras faz a gente mais feliz. Ser recebida com carinho pelo @centrocarinaborges, que abriu suas portas para este momento tão especial de beleza e amizade faz a gente mais feliz. Poder oferecer a excelência dos produtos da @farmathuia para as amigas da Mari faz a gente mais feliz. Servir os melhores quitutes fit da @feeljoy.com.br e a delícia do capuccino proteico do @mundoverdeiguatemipoa faz a gente mais feliz. Rodopiar com um vestido de seda floral da @boutiquemariahelena capaz de traduzir com maestria meu estado de espírito faz a gente mais feliz. Felicidade é encontrar alegria na alegria dos outros; felicidade é a certeza de que a nossa vida não está se passando inutilmente. Obrigada a todas que hoje fizeram meu dia muito, muito mais feliz! ✨🙏🏻❤️
  • Quem nunca aplicou uma dessas?! 👆🏻
  • Me diga se pode existir desgraceira maior do que chegar ao vestiário de natação molhada em cima de um par de chinelos molhados, com o cabelo todo desgrenhado, com o rosto todo marcado dos óculos e ainda ter que pegar a sacola, botar a sacola em cima de um banco, abrir a sacola, retirar os saquinhos plásticos para guardar o maiô encharcado junto com a touca e o óculos, pegar a nécessaire, sair equilibrando toalha, xampu, sabonete e condicionador até o box, sempre pisando naquele chinelo nojento molhado, tomar banho na companhia de fios de cabelos de terceiros, recolher sabonete, condicionador e xampu, secar um por um com a toalha, se enrolar na tolha, voltar pingando até o armário em cima daquele chinelo nojento molhado, abrir o armário, abrir a sacola, guardar o xampu, o condicionador e o sabonete dentro da nécessaire, retirar o pente, desembaraçar o cabelo cuidando para não deixar fios caírem no chão, passar hidratante na volta dos olhos, sérum facial, creme com proteção solar, hidratante corporal, vestir a roupa toda amassada dentro da sacola, sentar no banco com o pé ainda molhado em cima daquele chinelo nojento com fio de cabelo de terceiros grudados na sola, secar dedinho por dedinho, colocar o sapato, secar o chinelo, ensacar o chinelo e terminar a maratona botando os bofes para fora do calorão que sai daquela quantidade de chuveiros quentes e secadores ligados. 
Me diga: pode existir desgraceira maior?!
  • Tenha coragem para as grandes adversidades da vida e paciência para as pequenas, e quando tiver cumprido laboriosamente sua tarefa diária vá dormir em paz. Deus está acordado. (Victor Hugo).