Para encher o coração e a paciência

Sim, caso não tenham lembrado, hoje é quarta-feira, dia de fechamento da revista Donna. Neste momento, após almoçar um pedacinho de peito de frango, alface, arroz integral e feijão, eu mordisco meia barrinha de Alfarroba.

Olha!

ALFASem açúcar
Sem lactose
Sem glúten
Sem cafeína

Dance Pinto 1OI OI OI

Falei no post passado que estava devendo notícias sobre uma novidade que chegou até os meus olhos e paladar: a Méli-Mélo Chocolat.

Frustrated_Woman_Medium1-202x300TU VAI FALAR DE CHOCOLATE, MAS COME ALFARROBA, MARIANA?

woman-questionPODE EXPLICAR MELHOR?

Os azedumes voltaram das trevas para infernizar a minha existência. Não, eu não posso explicar melhor. O blog é meu e eu explico o que bem entender. E a única explicação que eu tenho a dar para o fato de elogiar os chocolates da Méli-Mélo e neste momento devorar meia barrinha de Alfarroba é porque a caixinha que eu ganhei da Pati Venturini, a gaúcha por trás da Méli-Mélo, acabou.

11COMI TUDO ONTEM

bento clássicaEU NÃO GANHEI NENHUM

Sem tempo para as chantagens emocionais do Bento, já que preciso voltar urgente para a edição da revista, venho por meio desta falar sobre a Méli-Mélo (pronuncia-se Melí-Melô, que, em francês, significa “mistura das coisas”).

Olha!

meli abertaTodos esses lindos chocolates não existem mais

Eles vieram numa linda caixinha toda forrada de tecido muito delicado e com um laçarote de fita que eu estupidamente abri antes de fazer a foto.

Olha!

meli fechadaNão é um amor de presente?

Logo que abri a caixinha, eis o detalhe do acabamento que encontrei.
Olha!

meli com cartãoUm papel de seda com o cartão de apresentação.
Como eu digo e repito: a diferença está sempre nos detalhes

O cartãozinho informa o sabor de todos os chocolates que eu e o Chico devoramos (não, não comi tudo sozinha, graças a Deus). Chico é muuuuuuito chato para chocolate. Só gosta de amargo e disso e daquilo. Então, é um ótimo termômetro para avaliar. Ele adorou.

bento clássicaELE COMEU QUATRO DE UMA VEZ SÓ

E tu, Bento? Quantos comeu?

bento clássicaNENHUM

feliz SmileADORO PROVOCAR O ANIMAL

Os recheios de ganache são incríveis e muuuito originais: caramelo com flor de sal, framboesa com toque de pimenta rosa, manjericão, cupuaçu com gengibre. Todos são 100% chocolate belga e 54% cacau.

A Méli-Mélo surgiu da cabeça, das habilidades e da coragem da gaúcha Pati Venturini de largar a estabilidade de um emprego de 13 anos para realizar este sonho. Inspirada nas boutiques de chocolates de Paris, foi para lá estudar o assunto.

Olha que dupla linda de fotos eu recebi!

000_9300OS CHOCOLATES MAIS DE PERTINHO!
Reparem no acabamento dos doces!

000_9274OUTROS DOIS MODELOS DE CAIXINHAS
Para garantir o diferencial, Pati prefe trabalhar sob encomenda

Pelo que entendi e compreendi, trata-se de um presente muito delicado para a gente dar para pessoas especiais – tanto amigos como colegas do mundo corporativo, sabe assim? Quando bate aquela dúvida, vai dizer que uma caixinha dessas não enche de emoção o coração de qualquer um, seja homem ou mulher?

bento clássicaTU PODE PARAR DE FAZER POESIA E COMPRAR MINHA CAMISETA DO TIMÃO?

13 por ai 9O ANIMAL NÃO ESQUECE DO JOGO DE HOJE NA ARENA

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.