Defina “bizarro”

Eu achei que a quarta-feira transcorreria normalmente. Eu achei que pela primeira vez nesta semana eu conseguiria almoçar como gente. Eu estava feliz com essa perspectiva até olhar para o relógio e me dar conta que o ponteiro não se mexia havia horas.

O RELÓGIO MORREU ÀS 11H05MIN!
ÀS 11H EU JÁ DEVERIA ESTAR DO OUTRO LADO DA CIDADE!

CORRE, SUA DÉBIL MENTAL!

Saí me escafedendo porta afora, vi que ficaria de novo sem almoço e resolvi fazer um pit-stop  no Drive-Thru do McDonald’s.

– Um Chicken McJunior – por favor.
– Com batata?
– Não, só um Chicken McJunior.
– Refrigerante acompanha?
– Não, só um Chicken McJunior, por favor.
– Nuggets de frango, aceita?
– Não, só um Chicken McJunior.
– Sundae de sobremesa?

EU JÁ NÃO ESTOU BEM QUE VOU ALMOÇAR NO CARRO UM CHICKEN MCJUNIOR!
DÁ PRA PARAR DE ME MANDAR REPETIR!!??

De posse do meu Chicken McJunior, só com olhos para o meu Chicken McJunior, não vi a caminhonete de uma moça, e a caminhonete de uma moça não me viu. E de forma romântica, o meu carro já batido por uma bicicleta deu um romântico beijo na caminhonete da moça.

UM MOMENTÂNEO CASO DE AMOR E ÓDIO

Parei por um instante e pensei se as negativas às batatas, nuggets, sobremesas, refris e afins tinham me deixado assim, tão emocionalmente abalada. E percebi que meu abalo já vinha de antes. Culpa desse pessoal da moda que fica tentando justificar o injustificável. Primeiro foi a BOLSA VASARI, da Jil Sander. Depois, a  BOLSA BAMBOLÊ da Chanel.

Agora isso!

“MUITO PRAZER, SOU UM SAPATO DE COURO COM SALTO INVERTIDO!
Sou uma criação do artista holandês Leanie van der Vyver e do designer René van den Berg”

“Essa moça treinou e aprendeu direitinho como me usar, viu? Os joelhos têm que ficar dobrados o tempo inteiro. Hã? Como você vai fazer para atravessar a Avenida Ipiranga? Isso é problema seu!”

“Minha criação não é um mero acaso, mas fruto de uma proposta para que a sociedade reflita sobre a inversão dos valores de beleza atuais e a busca incansável por padrões estéticos

GLUP!

E depois a bizarra (do Chicken McJunior sem acompanhamento) sou eu.

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Jornalista e escritora, Mariana Kalil é diretora de conteúdo do site MK e colunista do programa Band Mulher e da rádio Band News FM. É também autora dos livros "Peregrina de Araque (2011), "Vida Peregrina (2013) e "Tudo tem uma Primeira Vez" (2015), todos publicados pela editora Dublinense. Trabalhou das redações das revistas Época e IstoÉ Gente, dos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil e foi correspondente da BBC na Espanha, onde cursou pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona.

Sem comentários ainda.
  1. Oi, Mariana!

    Minha cara ao ver a foto do sapato: (O_O)

    Logo após, pensei que será um ótimo acessório para o caso de eu querer gravar um desses vídeos “fake” de et-chupacabras no meio do mato.

    Abraço e desejo de melhores almoços!

    Janne Queiroz Rodrigues

  2. Oi, Mariana!

    Minha cara ao ver a foto do sapato: (O_O)

    Logo após, pensei que será um ótimo acessório para o caso de eu querer gravar um desses vídeos “fake” de et-chupacabras no meio do mato.

    Abraço e desejo de melhores almoços!

    Janne Queiroz Rodrigues

  3. E o preço do sapato Mariana? Estes bagulhos geralmente tem um preço inversamente proporcional a sua beleza e utilidade. A bolsinha Vasari hoje em POA teria se desmanchado. Mas daria para ser substituída pela do Chicken McJunior, não é?? Abraço, e também desejo melhores almoços (eu comi um Subway, hehe). Karin

  4. E o preço do sapato Mariana? Estes bagulhos geralmente tem um preço inversamente proporcional a sua beleza e utilidade. A bolsinha Vasari hoje em POA teria se desmanchado. Mas daria para ser substituída pela do Chicken McJunior, não é?? Abraço, e também desejo melhores almoços (eu comi um Subway, hehe). Karin

  5. Mari, eu fiquei horrorizada como tu ao ver a foto. Mas com a explicacao do artista, achei nota 1000, porque caiu como uma luva ao comparar com algumas coisas que eu acabei de ver num e-commerce. A falta de nocao das pessoas tá chegando num ponto inimaginável! Claro que moda também é arte, que tem que inovar, inventar, bla,bla,bla. Mas quando eu vejo que, um sapato com 165 mm de altura, que uma mulher precisa tomar “aquele energético” que dá asas, pra conseguir sair do lugar, vendido por milhares de reais, dólares, euros, e disputado à unha, s´dá pra dar razao ao sr. van der Vyver.

    Mas ele, com certeza, nao vai ficar só no par de exposicao. Tenho certeza que aquela cantora*, aquela sabe?, vai encomendar um pra fazer shows pros seus diabinhos ;-)

    Beijos pra ti!

    PS: nao vou citar nomes para nao melindrar alguns e nao levar processo, hehe.

  6. Mari, eu fiquei horrorizada como tu ao ver a foto. Mas com a explicacao do artista, achei nota 1000, porque caiu como uma luva ao comparar com algumas coisas que eu acabei de ver num e-commerce. A falta de nocao das pessoas tá chegando num ponto inimaginável! Claro que moda também é arte, que tem que inovar, inventar, bla,bla,bla. Mas quando eu vejo que, um sapato com 165 mm de altura, que uma mulher precisa tomar “aquele energético” que dá asas, pra conseguir sair do lugar, vendido por milhares de reais, dólares, euros, e disputado à unha, s´dá pra dar razao ao sr. van der Vyver.

    Mas ele, com certeza, nao vai ficar só no par de exposicao. Tenho certeza que aquela cantora*, aquela sabe?, vai encomendar um pra fazer shows pros seus diabinhos ;-)

    Beijos pra ti!

    PS: nao vou citar nomes para nao melindrar alguns e nao levar processo, hehe.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • O trio trabalhador deste feriado em que contamos para a @reginalimaoficial no Band Mulher nossas aventuras pelo Uruguai 🇺🇾♥️🐶 #porai #bandrs #bandemmovimento #turismoquatropatas #uruguay #uruguaynatural
  • Meu #tbt lembra minha primeira carteira de jornalista. Em uma época em que o jornalismo era imparcial, ouvia os dois lados e reportava a realidade dos fatos. Esta escola se perdeu, mas eu acredito que ela pode seguir viva entre aqueles que, como eu, fizeram o juramento pela verdade. Março de 1993
  • Três anos de adoção. Feliz Aniversário, minha Gorducha querida. Obrigada por este amor e este olhar ♥️🐶♥️ #18desetembro #adotaretudodebom
  • Né?! 🍫
  • Chipirones a la plancha ♥️ #puntadeleste #uruguay
  • Cumplicidade é saber que temos alguém pra dividir o que não podemos carregar sozinhos ♥️