Diário da Mari: Paciência tem limite para quem rouba a nossa energia

Há duas frases que há anos foram escritas em meu diário de citações (sim, guardo cadernos e mais cadernos recheados delas) e com as quais tenho bastante identificação (do contrário, não teria reproduzido em meu cadernos de citações).

bento1121CONCLUSÃO DAS ÓBVIAS

Woman looking crazy.CACHORRO DOS AZEDOS

Uma dessas frases é atribuída ao ex-presidente americano John Kennedy: “Sou capaz de perdoar; esquecer, jamais”. A outra é dita e repetida com aquele sotaque forte de Bagé pela Alemoa, minha amiga de décadas, cada vez que ela considera que suas amigas de décadas passam um pouco do ponto: “Tem paciência! Tudo tem limite!”, brada a Alemoa, dedo indicador em riste.

shouting-woman1OUVIRAM BEM?

desenho-professora-2TUDO TEM LIMITE

Acho esta frase de uma simplicidade e de uma sabedoria incríveis: tudo tem limite. Baderna tem limite, desgoverno tem limite, roubalheira tem limite, violência tem limite, falta de respeito, de educação e de vergonha na cara tem limite, mentira tem limite, fofoca tem limite, cirurgia plástica, dieta e botox têm limite, intolerância tem limite.

placa-de-transito-stop-35-x-35-cm-transito

Poderia preencher facilmente o restante em branco deste post apenas listando tudo o que há neste mundo e que exige doses cavalares de limite. Alguns limites deveriam advir da ação de quem elege-se para olhar por nós, como prender quem mata inocente e destrói patrimônio público. Outros limites cabem única e exclusivamente a nós. Paciência, por exemplo.

mulher-doidissima1-594x4996PACIÊNCIA TEM LIMITE

Nem eu, nem você, nem ninguém é obrigado a conviver com quem nos faz mal, com quem ofende gratuitamente. Já diz o sábio ditado popular “quem bate esquece; quem apanha não”. Nenhum ser humano está livre de causar dano ao próximo – e para isso existe o pedido de desculpas.

a woman is praying to god with hopeEXISTE O PERDÃO

tears-in-praying-istock384x28811PERDÃO SINCERO

“A vida é feita para ser vivida, não suportada”, alerta o professor Marcel Camargo, Mestre em História, Filosofia e Educação pela Unicamp (SP). “Quando nos sentimos obrigados a perdoar tudo, ignorando nossos sentimentos, ignorando feridas ainda abertas, impomos a nós mesmos uma espécie de tortura psicológica”.

alto-la1ALTO LÁ!!

Não devemos confundir gentileza com inércia ou omissão. Não somos obrigados a engolir e a conviver com quem passou por cima de nós feito uma patrola, atropelando sentimentos sem dó. Não precisamos aguentar tapinha falso nas costas nem sorrisinho amarelo nos lábios. Fingir o que não somos e aparentar que não sentimos adoece corpo e espírito. Paciência tem limite para quem rouba a nossa energia. Hoje em dia está ainda mais fácil se ver livre de gente assim.

facebok-block-unwanted-accounts-1AO ALCANCE DE UM CLIQUE

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Jornalista e escritora, Mariana Kalil é diretora de conteúdo do site MK e colunista do programa Band Mulher e da rádio Band News FM. É também autora dos livros "Peregrina de Araque (2011), "Vida Peregrina (2013) e "Tudo tem uma Primeira Vez" (2015), todos publicados pela editora Dublinense. Trabalhou das redações das revistas Época e IstoÉ Gente, dos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil e foi correspondente da BBC na Espanha, onde cursou pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona.

1 Comentário

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • O trio trabalhador deste feriado em que contamos para a @reginalimaoficial no Band Mulher nossas aventuras pelo Uruguai 🇺🇾♥️🐶 #porai #bandrs #bandemmovimento #turismoquatropatas #uruguay #uruguaynatural
  • Meu #tbt lembra minha primeira carteira de jornalista. Em uma época em que o jornalismo era imparcial, ouvia os dois lados e reportava a realidade dos fatos. Esta escola se perdeu, mas eu acredito que ela pode seguir viva entre aqueles que, como eu, fizeram o juramento pela verdade. Março de 1993
  • Três anos de adoção. Feliz Aniversário, minha Gorducha querida. Obrigada por este amor e este olhar ♥️🐶♥️ #18desetembro #adotaretudodebom
  • Né?! 🍫
  • Chipirones a la plancha ♥️ #puntadeleste #uruguay
  • Cumplicidade é saber que temos alguém pra dividir o que não podemos carregar sozinhos ♥️