Fundei um partido, o PMR!

Estava olhando as fotos do desfile primavera-verão 2013/14 da estilista Patricia Bonaldi, a eleita da atriz Marina Ruy Barbosa (sempre muito bem vestida) para as noites de festa e a eleita também de Mariana Rios, que estava divina na plateia vestindo um Bonaldi vermelho….

PAUSA PARA MOSTRAR MARIANA RIOS

E uma salva de palmas!!

CLAP, CLAP, CLAP, CLAP, CLAP!!

Adorei o vestido vermelho!
Adorei a boca “nada” com o vestido vermelho!
Adorei o tom do cabelo!
Adorei o jeito de prender o cabelo com a tiara grossa!
Não gostei do peet toe (não gosto de peep toe, acho que desmerece qualquer roupa). Um scarpin preto ficaria muito mais chique.
Não gostei da carteira. Achei que destoou da delicadeza do vestido.

Ditas minhas impressões a quem interessar possa, continuo: estava admirando as fotos do desfile de Patricia Bonaldi, inspirado no balé – com profusão de peças nude e tules -, quando topei com este modelo.

Lindo, lindo!
Corpo preto todo recortado a laser e saia de tafetá nude

Modelo este que eu usaria facilmente como madrinha de um casamento. E acabo de chegar aonde queria: preto para madrinhas de casamento.

BEBEU, MARIANA?

Se bebi a vodka que comprei no supermercado ontem? Não, não bebi. Usei para limpar o óculos. E sabe que funciona mesmo?

ESTOU ENXERGANDO TUDO!

Sobre minha nova causa “Preto para Madrinhas me Representa” ou “PMR” (acabo de fundar este partido), tenho a dizer o seguinte: quando casei, uma das minhas madrinhas foi minha prima Michele. Michele comprou um lindo vestido preto para ser minha madrinha e comentou, por acaso, comigo ao telefone o tom do vestido. Eu não quis cortar o barato dela, mas já cortando disse que a “etiqueta não permitia madrinhas de preto”. Me senti uma idiota dizendo aquilo. Se ela estava feliz, se me transmitiria bom astral e muitas felicidades na minha união vestindo preto, por que não poderia usar o lindo vestido preto que tinha comprado justamente para a ocasião? Ah, por que a etiqueta não permite….


ABAIXO ESTA ETIQUETA!

Eu gosto de regras de etiqueta, acho que o mundo e as pessoas só ganham com civilidade e elegância. Mas tem coisas que considero ultrapassadas. Mais do que ultrapassadas: não condizem mais com a realidade de hoje. Como preto para madrinhas de casamento. Muito, mas muuuuuito pior do que uma madrinha usar preto é uma madrinha que usa qualquer outra cor, mas sobe ao altar com um decote até o umbigo, ou com a tatuagem do cóccix aparecendo.

NÃO GOSTO NEM DE IMAGINAR A CENA

Não existe nada mais feio, mais deselegante, mais indecente e mais sem juízo do que madrinha com um vestido todo decotado nas costas com aquela borboleta sobrevoando o traseiro. Quer mostrar a tatuagem? Bota um biquíni e vai caminhar na praia. Mas não faz isso em cima do altar.

PELOAMORDDEUS!

Também não manda fazer um vestido sob medida com um decote para mostrar o umbigo.

PELAMORDEDEUS…

É por essas e por outras que acho a discussão sobre o preto para madrinhas o de menos nessa história toda de tantos absurdos que se vê por aí. Até onde sei, essa regra não existe nos Estados Unidos. Madrinhas sobem, sim, de preto ao altar. Aqui há esta proibição porque reza a lenda de não sei quem – defendida pela Gloria Kalil e outras entendidas no assunto – que as madrinhas não devem usar preto porque essa cor lembra luto e tristeza. Ora, tem paciência. Luto, tristeza, felicidade, beleza são estados de espírito que não tem nada a ver com um vestido preto – a cor máxima da elegância.

ELA ESTÁ DESDE CEDO DISCURSANDO PELA CASA

GANHEI CARTA BRANCA PRA FALAR DE ETIQUETA, LEMBRAM!?

POIS AGORA VOCÊS VÃO TER QUE ME ENGOLIR!

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Jornalista e escritora, Mariana Kalil é diretora de conteúdo do site MK e colunista do programa Band Mulher e da rádio Band News FM. É também autora dos livros "Peregrina de Araque (2011), "Vida Peregrina (2013) e "Tudo tem uma Primeira Vez" (2015), todos publicados pela editora Dublinense. Trabalhou das redações das revistas Época e IstoÉ Gente, dos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil e foi correspondente da BBC na Espanha, onde cursou pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona.

27 Comentários
  1. Mari
    Concordo plenamente contigo… essa história de preto ser proibido para madrinhas já deveria ter caído a muito tempo, até porque ninguém mais faz uso de preto no luto, fica meses ou anos usando somente preto em sinal de luto então o motivo já era!!
    Branco sim acho que fica um pouco estranho… uma madrinha de branco ao lado da noiva… mas isso vai do gosto de cada um, se a noiva não se importa também não vejo problemas!!
    Bjs

  2. Bom dia Mari,
    Estou me filiando ao teu partido por acreditar na tua causa!
    No casamento do meu irmão fui madrinha e usei um vestido lindíssimo preto com bordado de flores brancas. Não apagou a noiva, nem pareceu enterro.
    Inclusive reza a lenda das tradições alemãs que as noivas casavam de preto antigamente (me corrijam se eu estiver errada).
    Hoje até mesmo os vestidos de noiva estão trazendo detalhes em preto, que eu acho super charmoso.
    Portanto, estou aderindo a tua causa. Por um altar sem discriminação! Hehehe…

    Bjo
    P.S. Tinha escrito outro comentário antes, mas acho que ele não foi. Se ele aparecer por aí, pode desconsiderar um!

  3. Ah, não Mari!!! Tu vais ter que comentar o vestido da Marina Ruy Barbosa neste evento!!!!! O que foi aquele rosa-fluorescente com dourado? O modelo é bonito, mas acho que dessa vez ela escorregou feio na cor…

  4. Apoiado, Mariana! Essa estória de cores é muito louca… as alemãs se casavam vestidas de preto dos pés a cabeça, assim como outras mulheres da Europa. Vi fotos expostas em um museu da serra e achei estranho, mas era uma tradição tão comum para a época quanto o branco é hoje. Mas conta pra gente, deixaste a tua madrinha usar preto? Fiquei curiosa…

  5. Bom, adoro vestido preto pra mim! Acho elegante e sempre é meu preferido.
    No meu casamento eu tinha DUAS madrinhas de preto no altar e, fora o fato de que TODOS os casais de padrinhos que estiveram no altar hoje em dia estão separados (!), achei normal, não gostei muito confesso, mas mais dos modelos que da cor. Um modelo de bom gosto e adequado a quem usa pode ser de qualquer cor, até preto, né?
    Bj pra ti e pro Bentinho!

  6. Mari!
    Nada a ver com o post mas preciso te contar.
    De tanto ler o blog esta noite sonhei que alguém (não lembro quem) tinha um poodle gay que era apaixonadíssimo pelo Bento e enviava e-mails para ti pedindo um encontro.

  7. Sis,

    Concordo em tudo. E sempre acho tradicoes que nao fazem o menor sentido estao aih pra serem quebradas. Aqui nos EUA, existe uma maxima antiga que diz que nao se deve usar branco depois do Labor Day (dia do trabalho que eh no primeiro final de semana de setembro). So as pessoas MUITO conservadoras ainda seguem isso que diz que o branco deveria ser usado entre o Memorial Day (no final de maio) e Labor Day, esse eh o periodo oficial do verao quando as piscinas abrem. Mesmo aqui em Washington DC que nao eh completamente sul faz um calorao desgramado em setembro. E as piscinas fecham! Acho um absurdo mas eles gostam de manter o calendario “open from Memorial to Labor Day” mesmo qeu tenhamos ainda mais de um mes de calor . Aqui tem um pouquinho dessa estoria esquisita: http://mentalfloss.com/article/12424/why-can%E2%80%99t-you-wear-white-after-labor-day.

    E borboleta voando no coccix foi otimo. Tem um termo nao muito elogioso pra esse tipo de tatuagem: “Tramp stamp”.

    Vou trabalhar. Bjos

  8. Sis sempre cheia de informações! Adorei! Também vou trabalhar agora no liiiiiiiivro…. Estou devendo teu email sobre o M….. Hahahaha! Está aqui pra ser respondido com calma! Bjo. MK

  9. hahahaha. vc nao ia dormir sem saber disso ne? Informacao util-futil eh comigo mesmo! Afe, email sobre o M? to quebrando a cabeca pra lembrar o que era…. Bjs

  10. Oi Mariana. Vi que o Bento toma antihistaminicos-ele é alérgico? Conheces algum dermatologista veterinario? Ja levei minha scottie em alguns, mas tá difícil.
    Bjus
    Carla Fraga

  11. Oi Mari, concordo com o vestido preto para madrinhas e também vou me filiar ao partido PMR!
    Pior que noiva que não gosta que as madrinhas usem preto são aquelas que escolhem as cores para os vestidos, isso é ditadura ou é medo de ser ofuscada…

    beijos

  12. Alérgico a tudo e a todos – acho que até a mim mesma, Carla. Eu consulto com a Dra. Neusa Pacheco e com a Dra. Rosana Pacheco, do Hospital Veterinário. Anota o telefone: 3334-6944. Bjo. MK

  13. Se o vestido preto é o elito entre 100% da mulheres como o básico da elegância, porque não no altar? Além do mais, nem as noivas mais usam apenas branco para casar! Etiqueta no vestir é bom senso e não ditadura da moda. Nada melhor que uma pessoa que já descobriu seu estilo e não vira aqueles cabides ambulantes de vitrines, né?

  14. Numa época em que noivos fazem uma sessão de fotos antes da bôda entitulada “trash the dress” e aparecem geralmente usando óculos escuros e unindo as mãos para formar um coraçãozinho, ter uma madrinha vestida de preto no altar não é nada! Aliás, é até sinônimo de classe e bom gosto pra compensar toda a cafonice das fotos e da dancinha que virá depois, quando da festa. Isso sim deveria ser sumariamente proibido! Beijo, Mariana, e boa sorte com o livro.

  15. Estou me filiando ao teu partido, Mariana, também acho que isso não tem nada a ver com etiqueta. E isso do preto ser a cor do luto me deixa tremendamente frustrada, porque eu adoro preto, essa sim é mesmo a cor máxima da elegância. Quer coisa melhor do que arrasar nos acessórios tendo o preto como base?

    Beijo!

  16. Já vi que sou uma dissidente por aqui: não me filiarei.
    Aceito o modelo da foto, preto e nude.
    Mas não gosto do preto total em quase nenhuma ocasião.
    Acho que tem tenta cor bonita, que alegra os olhos.
    E as pessoas se acomodam no preto, que é capaz de aparecer um altar de preto total, caso o teu partido venha a ter o sucesso que está pintando aqui, hehehehe.

  17. Oieeeee! Fiquei curiosa com essa história de limpar óculos com vodka: é um produto com alcool! não estraga? Não afeta o anti-reflexo, antisso e aquilo?

  18. Olá Mariana Kalil tudo bem? Gostaria que voce me tirasse uma dúvida. Voce comentou sobre o vestido da Mari Rios, que ficaria bem com sapato preto. Irei a um casamento com vestido vermelho e me disseram que o sapato preto irá pesar muito, e com o vermelho chama muito atenção, que o melhor seria nude. Me oriente por favor. Obrigada

  19. Oi, Susana! Vc não consegue me mandar uma foto do seu vestido? É que realmente depende. O da Mariana Rios ficaria bem com scarpin, mas pode não ser o teu caso. Manda para o meu email a foto, está logo embaixo da minha foto no blog e eu te ajudo com todo o prazer. Bjo. MK

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • Né?! 👌🏻 #nãosejaumadelas
  • O melhor pai que esses peludinhos poderiam ter 🐶♥️🐶
  • Feliz Dia dos Pais ♥️ Faltou tu @luciakalil
  • #blackisbeautiful 🖤 #porai #bandmulher #transformaçãododia #twentyfoursevenpoa
  • Quem sabe ainda sou esta garotinha. Porto Alegre, 1979 #tbt
  • Muito prazer, Half-Tuck! Sou o estilo do momento de usar camisas e a Mari já sabia disso há 20 anos. É antenada essa guria, vai dizer?👌🏻🤣 Detalhes no blog e no Stories! #amigamari #camisa #halftuck #tendencia2018