Não consegue parar de comprar (nem de comer)? Quem sabe esta pulseira que dá choque ajuda?!

Estou pensando seriamente em adquirir uma dessas para colocar no pulso quando resolver dar outra voltinha na Sephora ou quando uma bandeja de brigadeiros apresentar-se à minha frente. Do que estou falando? Da Pavlok, já ouviu falar? Ela é uma pulseira que eletrocuta a vivente caso a vivente porte-se mal – gaste uma fortuna na Sephora ou devore uma bandeja de brigadeiros, meus dois casos de mau comportamento mais recentes. Se tivesse com uma Pavlok no pulso, já teria caído, estirada e carbonizada. Ninguém teria nem tido o trabalho de mandar me cremar.

bento1121O HUMOR DELA ESTÁ DOS NEGROS

Pode-se escolher o grau do choque. Quando colocado no nível mínimo, promove cócegas apenas. No nível máximo, provoca dor. Muita dor, segundo quem já usou. A novidade não é a pulseira em si, já que seu lançamento tem alguns meses, mas justamente essa função de eletrocutar a vivente quando ela for abrir a carteira. Até então, a pulseira vinha sendo usada contra compulsões alimentares, contra vontade de matar a academia etc. Só que agora uma companhia financeira britânica resolveu usá-la para ajudar os clientes a não mexer na poupança.

pavlok_capaOI, BONITONA!

A Intelligent Environments, a dita companhia financeira, desenvolveu a plataforma Interact IO, que permite conectar dispositivos inteligentes (como a pulseira!) à conta bancária da cliente e assim evitar desastres irrecuperáveis. A forma que a empresa encontrou da vivente controlar os gastos é bem simples: registramos qual é o valor mínimo que deve permanecer no banco e saímos a gastar por aí. Quando chegar neste valor, TÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉ!

mulher-doidissima5-594x4994A VIVENTE LEVA O PRIMEIRO CHOQUE

Se a vivente ignorar o choque e continuar gastando e baixando seu saldo mínimo, vai seguir levando descargas elétricas. Será carbonizada até jogar a toalha e não suportar mais.

manaOU ATÉ TIRAR A PULSEIRA DO PULSO

bento1121O QUE É BEM A CARA DELA

 

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Jornalista e escritora, Mariana Kalil é diretora de conteúdo do site MK e colunista do programa Band Mulher e da rádio Band News FM. É também autora dos livros "Peregrina de Araque (2011), "Vida Peregrina (2013) e "Tudo tem uma Primeira Vez" (2015), todos publicados pela editora Dublinense. Trabalhou das redações das revistas Época e IstoÉ Gente, dos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil e foi correspondente da BBC na Espanha, onde cursou pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • As redes sociais hoje: DR até com a balança 🤣🤣🤣
  • O trio trabalhador deste feriado em que contamos para a @reginalimaoficial no Band Mulher nossas aventuras pelo Uruguai 🇺🇾♥️🐶 #porai #bandrs #bandemmovimento #turismoquatropatas #uruguay #uruguaynatural
  • Meu #tbt lembra minha primeira carteira de jornalista. Em uma época em que o jornalismo era imparcial, ouvia os dois lados e reportava a realidade dos fatos. Esta escola se perdeu, mas eu acredito que ela pode seguir viva entre aqueles que, como eu, fizeram o juramento pela verdade. Março de 1993
  • Três anos de adoção. Feliz Aniversário, minha Gorducha querida. Obrigada por este amor e este olhar ♥️🐶♥️ #18desetembro #adotaretudodebom
  • Né?! 🍫
  • Chipirones a la plancha ♥️ #puntadeleste #uruguay