Somos (também) o país da calcinha

No quesito concordância com as prioridades femininas, sou uma brasileira de araque. Não entendo muito bem esse culto ao corpo desmedido, essa preocupação em impedir a chegada das rugas com litros de botox. Acho tudo exagerado demais e acho que todas nós, mulheres brasileiras, só sairíamos ganhando se a ala que está mais focada em cirurgia plástica desse uma voltinha ali pela Fnac ou pela Livraria Cultura para ver que a vida é um mundo bem maior de possibilidades.

Foi por isso que não senti orgulho algum ao ler a notícia de que a tradicional cadeia de lojas de departamento britânica Marks & Spencer registrou neste ano um aumento de 3,2% em suas vendas, impulsionado pela coleção Brazilian Knickers – as calcinhas brasileiras. Nos últimos três meses, as tais calcinhas registraram um aumento de vendas de 60%. Mais de 460 mil peças foram vendidas desde maio.

Como são essas Brazilian Knickers? Menores que a média mundial, claro. Agora, não somos apenas o país das mulatas, do Carnaval, do oba-oba e do futebol. Somos também o país das calcinhas. Podia ir pra casa sem essa.

Compartilhar
mariana kalil

mariana kalil

Jornalista e escritora, Mariana Kalil é diretora de conteúdo do site MK. É autora dos livros "Peregrina de Araque - Uma Jornada de Fé e Ataque de Nervos no Oriente Médio" (2011), "Vida Peregrina - Uma Jornada de Desequilíbrios, Tropeços e Aprendizado" (2013) e "Tudo tem uma Primeira Vez" (2015), todos publicados pela editora Dublinense. Trabalhou das redações das revistas Época e IstoÉ Gente, dos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil e foi correspondente da BBC na Espanha, onde cursou pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • 👌🏻♥️🤣 #vivaosensodehumor
  • Das preciosidades que encontrei na @loja_loveit ♥️ Tem post completo no site e Stories aqui no Insta deste primeiro #MariIndica com cafeterias da Capital! ☕️
  • Churrasco no Jangadeiros que começa no almoço e não termina na madrugada. #tbt dedicado a vocês @aleloureirodesouza @luciakalil @carloseduardosperotto @marlova_sperotto @alesperotto  @rodrigo_pilla e ao nosso amado Cabeco in memorian ♥️ Junho de 2010
  • Selfie! 🐶📸♥️ #bento #xerife #comendador #matusa
  • VAMOS?! ♥️ Repost @rsmoda_ O olhar atento da jornalista Mariana Kalil será destaque no RS Moda 2018. Mariana já trabalhou como repórter e editora nas redações das revistas Época, IstoÉ Gente e Donna, nos jornais Zero Hora, O Estado de São Paulo e Jornal do Brasil. Foi correspondente da Vogue no Rio de Janeiro e da BBC na Espanha. Muita experiência para compartilhar com você. Inscreva-se gratuitamente no link da bio.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
#RSModa #RSModa2018 #Sivergs #CentroDeEventosFiergs #Handmade #Moda #Fashion #RioGrandeDoSul #FeitoNoRS #MadeInRS #Business #FashionBusiness #ModaPlus #NegocioDeModa #Palestra #MarianaKalil #Jornalista #Conteudo
  • Quentinha #adorocapuz #coresdeoutono🍁🍂🍃