Por menos glamour e mais vida real: correr causa dor no joelho, sim! Aprenda a alongar e a evitar

Muito se fala, muito se lê e muito se incentiva a prática da corrida. Faz bem para o corpo, para a mente, para tudo. Li uma reportagem no jornal El País aqui do Uruguai que afirma que a corrida é tão eficaz quanto a meditação. Não tenho o hábito de correr, meu esporte aeróbico é subir escada na academia. Porém, nessas semanas em que estou aqui em Punta del Este, na falta da escada da academia, escolhi a corrida ao ar livre como atividade física. Trouxe tênis, frequencímetro de pulso e toda sorte de aparatos indicados para este fim.

Muito se lê de óbvio sobre a corrida. Ah, você precisa se hidratar, você não pode correr no sol forte, você tem que comprar um tênis bom e saber que ele tem prazo de validade, você tem adquirir um frequencímetro e controlar os batimentos e bla bla blá. Mas e as dores? Pouca gente esclarece sobre quais são os alongamentos indicados antes e depois, quase ninguém diz que, em algum momento, seu joelho vai doer, talvez seu calcanhar de Aquiles também… É muito glamour para pouca vida real, sabe assim?

joelhosDESEJANDO SORTE AOS QUERIDOS EM MAIS UMA DAS CORRIDAS DIÁRIAS

Corro quase todos os dias desde 22 de dezembro, quando cheguei aqui. Alongo antes e depois. Mas meus joelhos começaram a doer bastante e tive que fazer uma pausa. Interrompi a corrida por um dia e tratei de colocar gelo durante 20 minutos. No dia seguinte, apenas caminhei e continuei colocando gelo – e sempre alongando bastante. Foi melhorando. Hoje, já voltei a correr, mas eles sempre dão uma reclamada em algum momento dos 50 minutos. O que quero dizer: durante toda a corrida, não consigo esquecer que tenho um par de joelhos.

Fiz uma pesquisa a fim de esclarecer dúvidas que tenho a este respeito e que podem servir pra muita gente também. Daí veio a ideia deste post. Vamos ver?

business-people-group-shouting1VAMOS, MARI!!

As dores podem aparecer já no primeiro dia da corrida?
É comum que elas aparecem quando você está apenas começando, pois o seu corpo está se adaptando a uma série de exercícios, movimentos e esforços que não eram feitos antes. O erro é não fazer exercício até que elas desapareçam. A adaptação do organismo leva algum tempo, por isso essas dores vão se repetir algumas vezes. Solução: reduza e modere a atividade física, mas não pare. É importante também fazer alongamentos e ter uma boa hidratação.
OBS da Mari:
Como eu estava me exercitando antes de vir pra cá, as dores foram aparecer uns 15 dias depois apenas. Mas agora elas são constantes. O que tenho feito é aquilo que falei anteriormente: alterar corrida e caminhada, colocar gelo e alongar muito.

SAÚDE: Para aliviar a dor vai o quê? Gelo, água quente ou anti-inflamatório tópico?

O que é indicado fazer?
Aplicar gelo ou compressa fria logo depois da corrida, que ajuda a diminuir a dor e a inflamação, e mais uma vez durante o dia durante 15 minutos. Em seguida, realizar uma massagem no joelho, movimentando o osso redondo de um lado a outro durante 3 a 5 minutos.
OBS da Mari
É impressionante o poder curativo do gelo. Parece tirar a dor com a mão. Teve um dia em que logo após terminar a corrida, comprei uma garrafa de água num quioesque e pedi um copo com gelo. Coloquei imediatamente nos joelhos, com o corpo ainda quente, e foi uma bênção!

Devo insistir na corrida ou fazer uma pausa?
Quando a dor no joelho é forte, deve-se evitar fazer esforços intensos. O ideal é alongar duas vezes ao dia e trocar a corrida por algum exercício de menor impacto (caminhada, natação, hidroginástica…) até a dor melhorar. Deve amenizar em três dias.
OBS da Mari
Minha dor começou apenas em um dos joelhos, ainda fraquinha. Como fui insistindo na corrida, ela tornou-se mais forte e passou para outras partes do joelho. Logo, o outro joelho também estava doendo Foi então que eu resolvi desacelerar, antes que o problema se tornasse crônico, interromper por um dia, fazer ainda mais alongamentos, colocar gelo e intercalar com a caminhada. Melhorou.

JOELHO DE CORREDOR DÓI E MUITO: É ISSO QUE POUCA GENTE DIZ

Tenho conversado pelo WhatsApp com o Luis Rocha, meu professor de funcional, e ele repete o mantra “alonga, alonga, alonga”. Não pretendo ter uma vida de corredora quando voltar a POA até porque eu não acho que a corrida seja um esporte anatômico. Corro aqui porque é o exercício aeróbico que está ao meu alcance no momento, mas de volta à rotina, pretendo voltar também para a escada, que não me machuca. E um alerta sempre: procure orientação para começar a correr. Não compre o tênis mais bam bam bam, o frequencímetro mais caro e saia despirocada por aí só porque muitas dessas blogueiras fitness dizem que é bonito. É perigoso!

Pesquisei no YouTube vários vídeos que pudessem esclarecer os alongamentos mais indicados e achei este logo abaixo. Não é nenhum um primor de produção, mas o conteúdo me pareceu bem completo. E quer saber? Está mais do que na hora de menos forma e imagem bonita e mais conteúdo de qualidade. Dá o Play!

 

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Jornalista e escritora, Mariana Kalil é diretora de conteúdo do site MK e colunista do programa Band Mulher e da rádio Band News FM. É também autora dos livros "Peregrina de Araque (2011), "Vida Peregrina (2013) e "Tudo tem uma Primeira Vez" (2015), todos publicados pela editora Dublinense. Trabalhou das redações das revistas Época e IstoÉ Gente, dos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil e foi correspondente da BBC na Espanha, onde cursou pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona.

3 Comentários
  1. Oi Mariana, Vou dar meu palpite, esclarecendo que não sou médica nem fisioterapeuta, porém estou em excelente forma física e estou mais perto dos oitenta que dos setenta:-) Sempre fui muito esportiva e, quando apareceu o jogging eu, muito jovem na época, tentei, mas não foi comigo. Nem todos se dão bem com correr. Então fiz bicicleta seriamente por quase 20 anos e depois fiquei nas caminhadas em passo firme (caminho muito rápido). Li sobre o assunto e caminhar “brisk” também é excelente, portanto a gente tem de fazer o éxercíco como qual o corpo se sente bem, feliz. Nunca se deve fazer exercício que dá dor! (isso minha treinadora de Pilates, que é fisioterapeuta, sempre diz). Vira tortura e esse não é o objetivo. Por isso, desta vez, não concordo com teus conselhos de gelo, anti inflamatórios, etc. Meu conselho seria: se correr dá dores ou causa opressão no peito, ou qualquer desconforto, troque por caminhada rápida, respire bem, relaxe, aprecie a natureza a seu redor, e sinta prazer num exercício que seu corpo aceita bem. É MUITO bom!

  2. Oi Mariana, tudo bem?

    Estava com muita saudade de ler seus escritos 🙂
    Parabéns por correr, eu do jeito que tropeço e caio, não dá kkkk. Mas me juntei recentemente a um grupo de caminhadas, primeiro dia 6 e poucos km, nada mal né?
    Eu realmente precisava fazer algo por mim. Estou adorando!!!

    Bjs,

    Ângela

  3. Primeira dica que recebi, e a mais importante com certeza: NUNCA corra em dias seguidos. Não somos atletas profissionais! E mesmo eles, com toda a estrutura de treino e pós-treino que possuem, não correm 7x por semana. Nosso esquema é um dia sim e outro não, se não forem treinos longos e muito intensos. Pois nesses casos, é melhor deixar 48h de intervalo. Respeitando isso, é só “correr” pro abraço!

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • Muito havia ouvido falar de que filhos de nossas irmãs são nossos filhos também. Mas a teoria sempre só faz sentido quando a realidade se confirma. Quando João Benício nasceu, me tornei tia – e ser tia é o maior presente que um irmão e uma irmã podem nos dar. Ser tia é descobrir a maternidade de outra forma, é descobrir um amor que não sabíamos que existia. Quando me tornei tia, passei a enxergar as crianças sob outra ótica, com mais ternura e paciência. Passei a entender também a falta de paciência das mães em muitos momentos. Quando me tornei tia, passei a sentir mais saudade, passei a beijar e a abraçar mais. Passei a me preocupar mais com a humanidade, com o futuro, com o legado das pessoas e das coisas. Quando João nasceu, me tornei um ser humano melhor. Ser tia é amar profundamente uma pessoa que parece ter saído de dentro de nós. É encontrar tempo onde antes só havia falta de tempo. É segurar no colo, é não sentir dor no braço, é aguentar sem reclamar a dor nas costas. É deixar a garrafa de vinho e o Netflix de lado numa sexta-feira à noite para deitar ao lado de quem insiste em se manter acordado. Tias também são mães, são capazes de amar como mães. Tias são a segurança das mães de que, em qualquer ausência delas, amor é o que jamais faltará. Porto Alegre, agosto de 2015. #joãobenicio #amordatia #amordadinda
  • Gula é o desejo insaciável, além do necessário, em geral por comida, bebida. Pecado capital, viu Gorda?
  • Abdominal, substantivo masculino. Preguiça, substantivo feminino. #chico #gorda
  • Observe os seus pensamentos, eles se transformam em palavras. Observe suas palavras, elas se transformam em ações. Observe suas ações, elas viram seus hábitos. Observe seus hábitos, pois eles se transformam em seu caráter. Observe seu caráter, pois ele se torna o seu destino. 🙌🏻♥️🙏🏻 Lao Tzu, filósofo e escritor da Antiga China, fundador do taoismo filosófico e religioso.
  • “Nunca estou mais acompanhado do que quando estou sozinho.” Carlos Drummond de Andrade. 🙌🏻
  • Durante anos e anos e anos que somam mais de uma década, essa foi nossa história: de aeroportos em aeroportos, nos mudamos 12 vezes de casa. Cruzamos estados, fronteiras, oceanos. Como escreveu Machado de Assis, “felizes os cães, que pelo faro descobrem os amigos”. Feliz de mim, que pelo faro também te descobri, Bentolino. E lá se vão 18 anos de jornada. 🙌🏻🐶♥️ Rio de Janeiro, 2012. #tbt #bento #xerife #companheirodejornada