Pranchas de design

Não sou surfista e ainda tenho medo de mar. Mas fiquei maravilhada diante do trabalho de Rick Allison e Charles Barrett. Eles dedicam de 8 a 10 semanas de trabalho manual para criar cada prancha de surfe, confeccionadas com a madeira de três espécies de árvores. As pranchas são numeradas e pertencem à grife dos dois, a Rayskin. Logicamente, não há duas iguais, e cada cliente explica direitinho como quer a sua aos designers.

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Jornalista e escritora, Mariana Kalil é diretora de conteúdo do site MK e colunista do programa Band Mulher e da rádio Band News FM. É também autora dos livros "Peregrina de Araque (2011), "Vida Peregrina (2013) e "Tudo tem uma Primeira Vez" (2015), todos publicados pela editora Dublinense. Trabalhou das redações das revistas Época e IstoÉ Gente, dos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil e foi correspondente da BBC na Espanha, onde cursou pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • É nosso, gurias @karinachav @reginalimaoficial ♥️Melhor programa de televisão do ano do Prêmio Press! Jamais vou esquecer o convite de vocês duas pra fazer parte dessa equipe! Que orgulho! Ao alto e avante! 💪🏻♥️👊🏻 @ceciliakramer eternamente grata pela confiança! #tamojunto #bandemmovimento
  • A persistência faz do impossível uma possibilidade. No caso, voltar a fechar com folga o jeans guardado há 15 anos à espera deste momento!  #yeswecan 💪🏻👊🏻🤣♥️
  • Né?! 🤣
  • BFF ♥️
  • Meu amor por Porto Alegre é tão grande que não cabe no peito e não coube na foto com a obra do super @jotapepax 🤣🤣🤣. #ilovepoa #vemseapaixonar
  • Sobre ser escritor: “Não somente uma maneira especial de ver as coisas, senão também uma impossibilidade de as ver de qualquer outra maneira”. C.D.de Andrade. #ontheroad #riograndedosul #feiradolivro