Por menos caldos prontos e mais temperos naturais em nossas vidas!

Minha horta, coitada, está meio abandonada. Inverno em Porto Alegre judia com qualquer tentativa de cultivar temperos em ambientes externos. Resta uma cebolinha, bastante salsinha (essas são guerreiras!!), mas é só. Comi todos os pés de manjericão. Acabei com eles antes do frio e da chuva. Assim sendo, no sábado de manhã, Chico, Bento e eu fomos até a Blumengarten para comprar mais manjericão. A ideia era plantá-los nos vasos que ficaram vazios, mas então eu pensei: “Pra que fazer os coitados passarem frio, vento, chuva e umidade?”. Vou colocá-los dentro de casa, próximos à janela da cozinha. Pegam uma luminosidade e estão protegidos”. Foi o que fiz.

Olha!

IMG_5294TRÊS PÉS DE MANJERICÃO FELIZES E PROTEGIDOS DO FRIO

Além de felizes e protegidos do frio, eles deram um toque de verde na cozinha – e como faz falta! Juro por tudo o que há de mais sagrado nesse mundo que olho para eles e sou capaz de sentir meu cérebro emitindo ondas de prazer.

Fomos até a Blumengarten e decidimos trazer os tais três pés de manjericão. Mas daí o Chico começou a perguntar por que não trazíamos também outros temperos. Argumentei que estava frio etcetera e tal, que não deveríamos investir na horta agora, que devíamos esperar a primavera. Ele concordou. Mas então eu cheguei em casa e me dei conta que a janela da cozinha tem espaço para outras ervas e especiarias – e agora cheguei aonde queria: no tomilho.

img_como_cuidar_el_tomillo_7500_origOI, BONITÃO!

Um dos erros mais comuns que cultivadores de hortas de primeira viagem cometem (e já cometi muito!) é encantar-se com todas as ervas e especiarias e temperos disponíveis no universo e querer plantar um bocadinho de cada. Só que a gente se dá conta depois que não tem o hábito de comer a maioria. E daí aquelas plantinhas ficam lá só posando de bonitas, mas sem cumprir a serventia principal: fazer parte das receitas domésticas. Com o tempo, me dei conta que de toda a oferta existente na natureza de nada adiantaria se quatro temperos não existissem na minha vida: manjericão, sálvia, tomilho e salsinha.

amo almondegasTEM SAÍDA NA CERTA!

Manjericão por motivos óbvios, salsinha para temperar todos os pratos, sálvia porque combina bem com receitas com frango e tomilho porque vou explicar melhor. Em primeiro lugar, o tomilho é fácil de ter em casa. Não é cheio de mania e mimimi, sabe assim? Trata-se de uma planta resistente e de fácil cultivo e cresce muito feliz em pequenos vasos – ótima, portanto, para cozinhas bem iluminadas. Caso sua cozinha não seja bem iluminada, basta levar o vasinho para algum lugar da casa para que receba pelo menos três horas diárias de luz solar direta.

tom-limO BONITINHO PRECISA DE SOL

O tomilho é utilizado para preparar carnes, feijão, sopas, saladas, frutos do mar, embutidos, legumes e frutas na forma de compotas. Ou seja: é pau pra toda obra. Tem um sabor pronunciado e por isso dá um toque tão especial a carnes em geral, especialmente de porco e molhos de tomate. Combina praticamente com quase todos os alimentos: legumes e verduras, carnes e ovos. Justamente por ter esse sabor mais pronunciado, deve ser usado com parcimônia em alimentos de sabor suave, como peixes, aves e legumes, principalmente quando fresco. Vai muito bem também como tempero do arroz cozido ou de forno.

amo almondegasAMO ARROZ DE QUALQUER JEITO!

Só pra finalizar o rol de utilidades do tomilho, ele dá sabor especial a ensopados, guisados, sopas, legumes de grãos (lentilha, feijão branco) e também a carnes assadas gordurosas, como porco, carneiro e ganso. Pode também ser utilizado como aromatizante em vinagres ou queijos. Quando está fresco (o tomilho também pode ser comprado seco e daí a gente guarda num potinho de vidro e deixa na estante), deve ser preparado para consumo retirando os talos e deixando apenas as folhas. Se a receita mandar, dá para colocar as folhinhas diretamente no prato.

Olha!

receita620x465OLHA O TOMILHO ALI!
A gente cansa de ver tomilho enfeitando pratos, vai dizer? Muitas vezes, nem se dá conta do sabor especial que ele pode dar à receita. Já vi muita gente pegando o galhinho e colocando de lado.

Prato-Princiapal-Cantaloup_1OLHA ELE ALI DE NOVO!
Sobre o arroz e na companhia dessa delícia de cordeiro!

Minha sogra voltou recentemente da França e me trouxe um presente com tomilho. O chamado bouquet garni.

Olha!

IMG_5293NHAM NHAM!!

O bouquet garni (pronuncia-se buquê garni) é uma seleção de ervas utilizada para aromatizar caldos e molhos, tradicional na culinária francesa. Ele recebe esse nome porque as ervas frescas são amarradas com um barbante em formato de ramalhete.

Olha!

bouquet_garni_16x9DÁ VONTADE DE PRESENTEAR, VAI DIZER?

De acordo com a escola francesa Le Cordon Bleu, os ingredientes do bouquet garni tradicional são: tomilho, salsa, alecrim e louro (taí duas outras plantas que deveria pensar em trazer para casa!). Além das ervas, podem ser utilizadas também especiarias, como pimenta, alho ou casca de laranja (eu pensaria também em gengibre). Existem duas variações clássicas de bouquet garni: Bouquet Garni Provençal (salsa, tomilho, louro e casca de laranja) e Bouquet Garni Vitoriano (salsa, tomilho, louro, manjericão, salsão e pimenta-malagueta).

: Nova pesquisa liberta o arroz do papel de vil!ao da dieta!

O bouquet garni pode ser preparando ainda com ervas secas. Nesse caso, as folhas e especiarias são colocadas em uma gaze e, em seguida, essa gaze é amarrada com barbante, formando um saquinho, conhecido também como sachet d’èpices (sachê de especiarias). Em ambos, seja no formato de buquê ou de sachê, o objetivo é facilitar a retirada da panela após o cozimento.

Olha!

bouquetNÃO TEM MISTÉRIO

Tive uma conversa séria com a Rosa aqui em casa pelo fim dos pedidos de compra desses caldos prontos para temperar comida. Aquele quadradinho aparentemente inofensivo de tempero artificial é um dos maiores venenos que consumimos no dia a dia. Além de ser uma verdadeira bomba de sódio, contêm glutamato monossódico, que pode levar à liberação de acetilcolina, uma substância química estimulante da função muscular, além de inibidora da absorção de glicose por parte de células cerebrais. Como resultado, está relacionado à obesidade, câncer e à doença de Alzheimer, além de ser altamente tóxico para os neurônios.

ggXÔ, SATANÁS!
Me diz se um troço com essa aparência pode ser boa coisa??!

Ensinei para a Rosa uma receita de caldo caseira e saudável, além, claro, do bouquet garni. Olha só que fácil! Basta espalhar em forminhas de gelo ervas secas como manjericão, orégano, salsa e alecrim, e depois completar com azeite de oliva virgem. Em seguida, leve ao congelador e pronto! Quando quiser usar, é só desinformar e guardar em saquinhos plásticos no congelador.

bento1GÊNIA

mulher-desconfiada-ha1QUANDO O ANIMAL ELOGIA, BOA COISA NÃO VEM POR AÍ

bento1ME LIVRA DA ULTRASSONOGRAFIA DE HOJE?

mulher-brava-descontrolada-descontrole-irritacao-briga-discussao-1317215715267956x500SABIA!!

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.