Procurando penteados e acessórios de cabelo para dias de festa? AMIGA MARI tem opções!

Não existe liberdade maior no quesito beleza do que a gente se conhecer, saber o que melhor nos cai bem e tomar as rédeas da nossa vida diante do espelho, vai dizer? Aquela formatura em outra cidade, aquele casamento longe do salão de confiança – quem já não se pegou em situações do tipo “a quem eu recorro agora, Jesus amado?”. Eu já me peguei em váááárias dessas situações e nem sempre a coisa acabou muito bem. Foi então que cheguei à conclusão que o melhor a fazer é fazer mais por mim. O que quero dizer: aprender a se virar sozinha. O que quero dizer especificamente: pesquisar penteados legais (treinar em casa) aprender auto maquiagem (treinar em casa) – até que um dia chega o dia em que tudo se resolve sem dramas no conforto do nosso lar doce lar.

Sim, eu adoro um salão, eu adoro entregar meu cabelo e meu rostinho lindo aos melhores profissionais. Mas eu também adoro ser dona do meu nariz. É aquela coisa que sempre buscamos: equilíbrio. Equilíbrio e conhecimento para sermos livres e decidir o que fazer em casa situação.

+BELEZA: Bem-vinda a YouHair! Mari visita a Disney dos cabelos!

Com a chegada das festas de fim de ano, achei de ótima serventia buscar diferentes penteados para servir de inspiração. Seja para levar como referência ao cabeleireiro; seja para arriscar-se a fazer em casa. Porque vamos combinar que é sempre a mesma coisa: chega em cima da hora e a gente fica olhando para o teto e pensando “o que eu vou fazer no cabelo?”. Amiga Mari tem a resposta. Oba! Vem ver!

Rabos de cavalo
Era uma vez em uma galáxia distante em que este tipo de penteado acompanhava a gente apenas na hora de praticar esporte. Que bom que este tempo terminou! Não há nada mais jovial, mais fresh, mais feminino e moderno do que um rabo de cavalo – alto ou baixo, centralizado ou para o lado. Ele pode vir acompanhado de uma trança, com ou sem topete.

Olha!

rabo-de-cavalo1rabo-de-cavalo2rabo-de-cavalo3rabo-de-cavalo4

rabo_de_cavalo_liso

rabo-de-cavalo6rabo-de-cavalo7rabo-de-cavalo8rabo-de-cavalo-7

Importante lembrar que cada estilo de rabo de cavalo, mesmo aquele que possa parecer super simples, exige a utilização de produtos adequados para chegar ao resultado final. O melhor caminho é investir em bons finalizadores – seja em gel, mousse ou spray fixador antes de começar o penteado.

+BELEZA: Chega de frizz! Amiga Mari aponta soluções e apresenta produtos para todos os tipos de cabelo!

Se precisar, não poupe produto durante e após a execução também. Assim, está garantida a produção intacta e a segurança de que o penteado não vai desabar antes da hora. Estive na YouHair, a linda e encantada Disney dos Cabelos, para garimpar os melhores fixadores que há.

Olha a galeria!

 

Coques
Fixadores são importantes e fundamentais também se a escolha recair para coques – o penteado de festa mais clássico do mundo. Ao longo dos anos, aquele estilo coque de princesa modernizou-se, virou podrinho, descabelado, com trança, frouxinho, visual bailarina. A exemplos dos rabos de cavalo, há coques para todos os estilos – do mais formal ao mais contemporâneo. Diferentemente do que se pensa, o penteado coque pode ser feito com qualquer comprimento de cabelo. Preso no topo da cabeça, preso com grampinhos, no meio ou na altura da nuca, pouco importa: qualquer uma dessas formas será uma escolha linda e certa sempre!

Olha!

coque-1coque-8coque-9 coque2taisaraujocoque3coque5coque6coque7

Coques mais sofisticados podem vir acompanhados de acessórios também requintados. Eu acho lindo usar uma espécie de joia no cabelo. É uma escolha mais comum em casamentos e noites de gala e tem sido cada vez mais um recurso usado por noivas que dispensam o véu.

coque-trancaDETALHE QUE FAZ A DIFERENÇA
youhair21ESTE MODELO DA YOUHAIR TEM O MESMO ESTILO, SÓ QUE EM PRATA

youhair19OUTRO ACESSÓRIO LINDO DA LOJA; PRESO COM GRAMPINHOS ESCONDIDOS

coque-passadorO ENFEITE TAMBÉM PODE SER UM DETALHE LATERAL…

youhair20COMO ESTE PRENDEDOR OU MESMO UM BROCHE

Tranças
Eis um penteado mais complicado de fazer sozinha e que exige treino maior. Mas lembre-se: nada é impossível! Há desde tranças mais simples até as mais rebuscadas. O bacana de uma trança é que ela deixa o look mais sofisticado. Funciona muito para quem prefere um traje mais básico, sem muitas cores, bordados e elementos. Quem tem o cabelo com mechas ainda pode contar com um lindo entrelaçamento de tons. As tranças podem ser presas a rabos de cavalo e coques ou mesmo em um penteado semi preso em que ela dá o toque final.

Olha!

tranca1tranc%cc%a7a2tranca3tranca4tranca5lupitatranca6tranca7tranca8tranca9

Independentemente do penteado – rabo de cavalo, coque, trança, semi preso -, sempre cabe decorar com algum acessório. Nos últimos tempos, com performances de atrizes ostentando esse tipo de recurso no tapete vermelho, cresceu muito a demanda pelo estilo. Dos mais simples, como grampinhos que garantem um look bem despretensioso e não menos chique, aos mais brilhantes, que parecem joias mesmo. Sem esquecer das tiaras que sempre dão aquele toque lúdico e feminino.

Primeiro, apresento a transformação e também pequenos detalhes que fazem a diferença com o uso de simples grampinhos!

Olha!

grampo1grampo2 grampo15grampo16

Eis o garimpo de grampinhos que fiz na YouHair!

youhair18ADOREI ESSAS CARTELAS, POIS TÊM GRAMPINHOS E TAMBÉM PRESILHAS E ELÁSTICOS NO MESMO TOM!

youhair2youhair3youhair4MODELOS COLORIDOS SÃO SEMPRE BEM-VINDOS EM DIAS DE FESTA

A seguir, looks com tiaras e prendedores mais sofisticados!

grampo3grampo5sandra-valegrampo6

grampo12yhngrampo13grampo14

E a minha seleção campeã da loja para seguir o estilo!

youhair1cabelo-mariNÃO RESISTI E COMPREI PRA MIM
Adorei o tom do marrom no meu cabelo.
Se descabelada (que eu estava….) já ficou lindo, imagina numa festa!

youhair5youhair6youhair7youhair8youhair9youhair10youhair11youhair12youhair13youhair14youhair15youhair16youhair17

Por último, mas não por fim – assunto de cabelo não termina nunca -, aproveito o ensejo (adoro usar este termo!) para deixar aqui um convite muito especial a quem vive ou estiver de passagem por Porto Alegre neste sábado 26 de novembro.

Olha!

conLERAM DIREITINHO?
Sobretudo o “PS”?

Vai ser muito legal. Agendem-se, chamem as amigas, a mãe, a irmã, a afilhada, a filha, a neta, a avó, as tias… Chamem a mulherada e vamos todas! Vamos falar de cabelos, vamos ouvir dicas de penteados de um especialista, vamos beber espumante, vamos rir da vida e confraternizar. Vamos ser mulherzinhas por duas horas e meia, jogar conversa fora e desopilar. E tem jeito mais simples de ser feliz? Com amigas na volta perdidas em meio ao parque de diversões da Disney dos cabelos? Não, né?

save

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Jornalista e escritora, Mariana Kalil é diretora de conteúdo do site MK e colunista do programa Band Mulher e da rádio Band News FM. É também autora dos livros "Peregrina de Araque (2011), "Vida Peregrina (2013) e "Tudo tem uma Primeira Vez" (2015), todos publicados pela editora Dublinense. Trabalhou das redações das revistas Época e IstoÉ Gente, dos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil e foi correspondente da BBC na Espanha, onde cursou pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • Né?!👌🏻#simplesassim #bekind
  • “Nunca mais me convida pra pegar praia em José Ignacio.” #gorda #reportergorducha
  • Dia de praia no @lachozademarparador. Viaja até José Ignacio, caminha na areia quente, procura guarda-sol, carrega geleira, sacola, mochila, faz reportagem para o Band Mulher e sorri pra foto! 🤣🐶
  • Bento envelheceu. Não foi do dia para a noite. Trata-se de um envelhecimento gradativo. Uma enfermidade aqui, uma coisinha crônica acolá – e há uns bons cinco anos vamos levando esses percalços da velhice com acompanhamento veterinário, exames de rotina, troca de medicações, mas sobretudo, com amor, cuidado, amizade, lealdade e fé. Neste último ano, mais precisamente nos últimos meses, Bento deixou de ser um cachorrinho vivaz, de olhos espertos e comportamento ágil para se transformar em um senhor de seus lá 95 anos (equivalente à idade humana) que requer uma série de cuidados e a minha presença e atenção 24 horas por dia. O diagnóstico complicou, como costumam complicar os diagnósticos à medida que a idade avança, e através do olhar do Bento eu enxergo diariamente o reflexo da finitude da vida. Não pode existir sofrimento maior para um dono de cachorro do que essa despedida diária. A cada dia, menos um dia. A cada dia, também uma surpresa. Um dia feliz, caminhando melhor, disposto, com apetite e sorrisos. No dia seguinte, sono, muito sono, xixi nas calças, olhar distante, cabecinha para o lado e alheio ao mundo ao redor. Um dia vivaz; noutro, senil. Deveria ser proibido pela natureza vivermos tal experiência. Bento significa para mim muito mais do que um dos meus grandes melhores amigos.
É meu companheiro de jornada por uma vida de altos e baixos, cheia de mudanças e reinvenções – e da qual foi testemunha ocular e grande conselheiro. Nos conhecemos quando ele tinha 30 dias de vida e desde então cruzamos oceanos até. O que eu quero que ele saiba – e o que eu sei que ele sabe – é que estarei sempre aqui. E hoje estamos aqui. E assim seguiremos juntos. Com sorrisos e mãos dadas. Até o fim. Porque a única certeza que temos é a de que o fim chega para todos nós. E com ele um novo renascer.🐶♥️🙏🏻 #bento #xerife #18anos #companheirodejornada
  • Muito havia ouvido falar de que filhos de nossas irmãs são nossos filhos também. Mas a teoria sempre só faz sentido quando a realidade se confirma. Quando João Benício nasceu, me tornei tia – e ser tia é o maior presente que um irmão e uma irmã podem nos dar. Ser tia é descobrir a maternidade de outra forma, é descobrir um amor que não sabíamos que existia. Quando me tornei tia, passei a enxergar as crianças sob outra ótica, com mais ternura e paciência. Passei a entender também a falta de paciência das mães em muitos momentos. Quando me tornei tia, passei a sentir mais saudade, passei a beijar e a abraçar mais. Passei a me preocupar mais com a humanidade, com o futuro, com o legado das pessoas e das coisas. Quando João nasceu, me tornei um ser humano melhor. Ser tia é amar profundamente uma pessoa que parece ter saído de dentro de nós. É encontrar tempo onde antes só havia falta de tempo. É segurar no colo, é não sentir dor no braço, é aguentar sem reclamar a dor nas costas. É deixar a garrafa de vinho e o Netflix de lado numa sexta-feira à noite para deitar ao lado de quem insiste em se manter acordado. Tias também são mães, são capazes de amar como mães. Tias são a segurança das mães de que, em qualquer ausência delas, amor é o que jamais faltará. Porto Alegre, agosto de 2015. #joãobenicio #amordatia #amordadinda
  • Gula é o desejo insaciável, além do necessário, em geral por comida, bebida. Pecado capital, viu Gorda?