Quando achei que enlouqueceria de dor, o método Rolfing me salvou

Foram dois intermináveis dias com dor. Quarenta e oito horas ingerindo anti-inflamatórios, analgésicos, deitando sobre uma bolinha de tênis, colocando bolsa de água quente – e nada. Nada, nada, nada resolvia. Não me perguntem o que eu fiz para acordar torta na quarta-feira de manhã. Sei apenas que abri os olhos e pressenti o pior. Uma contratura nas costas, do lado esquerdo, provocava uma dor ardida que escalava a nuca, subia pela cabeça e alojava-se dentro do meu olho esquerdo provocando aquelas dores de cabeça que, quando chegam, é para destruir a vida de um pobre bicho.

mulher-doidissima5NO CASO, EU

Eu sabia que nada adiantaria me entupir de remédios, uma vez que esse tipo de infortúnio é recorrente na minha vida de pobre bicho. Teria que apelar para uma massagem, ou uma acupuntura, ou mesmo para o suicídio. Foi então que a luz no fim do túnel apareceu, brilhante, esplendorosa, divina – na figura da Lu, minha professora de Pilates. Exausta de dois dias ininterruptos de dor, estava naquela de “vou, não vou, vou, não vou” à aula. Mas resolvi ser guerreira e me apresentei. Abri a porta do estúdio e já avisei:
– Vim na raça, viu, Lu? Pega leve.
– O que houve? – ela quis saber.
Contei toda a ladainha.

bento1COITADA DA LU

Então, a Lu resolveu que não faríamos aula nenhuma. Ela me aplicaria alguns movimentos de Rolfing apenas. Deitei na cama de Pilates e encontrei Jesus. O que tenho a dizer, minhas amigas, foi que a Lu tirou minha dor literalmente com as mãos. Saí de lá outra pessoa – e fiz questão de marcar uma sessão na clínica onde a Lu dedica-se a só trabalhar com Rolfing para conhecer de verdade a técnica e poder contar para vocês. Sou um amor, vai dizer?

bento1ELA ACORDOU INSUPORTÁVEL HOJE

É de lá que acabo de voltar – e tenho a informar que ninguém nesse mundo deve perder tempo sentindo dores se o Rolfing existe para salvar a humanidade. Mas o que é o Rolfing, afinal, virão me perguntar as invasoras de blog de plantão. Antes que elas apareçam, explico: trata-se de uma terapia corporal criada pela norte-americana Ida Rolf, cuja proposta é trabalhar o corpo todo, a partir da maneira como cada parte se relaciona com todas as outras. O mais característico do Rolfing é a manipulação das fáscias, para liberar tensões acumuladas.

woman-yelling-istock-de20O QUE SÃO AS FÁSCIAS, MARIANA?

mulher tontaAH, AS FÁSCIAS…

bento1ELA VIVE COM DOR NAS FÁSCIAS

As fáscias são os tecidos que conectam músculos e tendões, que por sua vez se unem às articulações e aos ossos. Imagine que você é um esqueleto sem pele. Imaginou? Então, alguém dá para você vestir aqueles macacões inteiros, dos pés à cabeça, para só então colar a pele por cima. Este macacão é a fáscia – um tecido conjuntivo que envolve e permeia os músculos como uma fina película capaz de se adaptar a todos os movimentos que fazemos.

ribbonfasciaEU SEI QUE A IMAGEM NÃO É DAS MAIS AGRADÁVEIS, MAS AJUDA A ENTENDER BEM!
Estão vendo essa película que parece plástico de enrolar carne de açougue? Eis nossa fáscia! Agora, imaginem ela toda contraturada, retorcida, repuxada? Daí vem a dor.

Ao longo da nossa vida de estresses e tensões, diferentes partes do corpo começam a se desorganizar e nós começamos a fazer essas adaptações à custa de tensões e novas desorganizações posturais. E tudo começa a doer. O que faz a Lu, então, e os profissionais de Rolfing em geral: inicia uma massagem muito profunda de liberação da fáscia. Por consequência, músculos, articulações e ossos vão respondendo conforme o relaxamento dela. Ao manipular a minha fáscia, a Lu retirou toda a tensão que eu tinha nas costas, nuca, cabeça e me deixou nova em folha.

woman-question18DÓI, MARIANA?

Dói, dói um pouco. Mas eu gosto. É aquela dor boa do corpo voltando a respirar aliviado, sabe assim? É uma dor de prazer. Muitas pessoas utilizam-se do Rolfing para fins terapêuticos para tratar problemas como fibromialgia, LER (lesões por esforços repetitivos) e DORT (doenças osteomusculares relacionadas ao trabalho) e até distúrbios de ansiedade. A inventora da técnica, Ida Rolf, desenvolveu o método para ser realizado em 10 sessões, de cerca de uma hora cada.

bento1ADIVINHA SE ELA JÁ NÃO MARCOU A PRÓXIMA?

almondegas5CLAAAAARO!

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

8 Comentários
  1. Oi Mariana!

    Por favor, tens o contato dessa profissional Lu que te atendeu? Tenho sérios problemas de coluna e e postura, qualquer luz é bem vinda! Obrigada desde já!

    Att
    Bianca.

  2. Oi Mariana!

    Por favor, poderias passar o contato da Lu? Tenho muita dor muscular nas costas e gostaria de tentar essa massagem.

    Muito obrigada, Luciane

  3. Oi Mariana,

    Onde fica a Clínica que vc faz o Rolfing?
    Ou alguma p indicar ou profissional a indicar ? Vc sentiu considerável melhora então com essa técnica mesmo?
    Obrigada
    Abs

  4. Oi Mari sei bem o que é essa dor, tenho minhas fáscias coladas por muitos motivos…Pode passar o endereço dessa fisioterapeuta?Preciso muito! .Bj

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • “Hello, doctor Renato! Good morning and good news! Doctor Guy can receive us the coming monday at Sheba Medical Center. The cells grew very well, they are approved for protocol in Israel”. ✨✨✨
Não perca, nunca perca, jamais perca tua força, tua coragem, tua fé.
  • O amor e o carinho de todos vocês, perseguidoras e perseguidores, me impulsiona como uma malabarista que voa pelo céu encantado em seu trapézio mágico. O amor e o carinho da minha família e amigos é o que me mantém firme e forte até aqui, com desequilíbrios e tropeços, sim. Mas com muito aprendizado. Não foram dias fáceis, não tem sido nada fácil e tampouco será daqui por diante. Mas, com fé, força e coragem, chegará o dia em que vamos emergir juntos lá do fundo desta tempestade - e então bastarão algumas braçadas e já estaremos do outro lado da margem deste mar revolto. O lado da cura. Amanhã, já posso voltar a comer batatinha em casa. E vamos em frente. 💪🏻 #bepositive
  • A dinda vai cair e levantar quantas vezes forem necessárias para te ver crescer e florescer em um mundo lindo de rosas amarelas, meu pequeno Johnny. 💛
  • Mais uma etapa vencida; mais três corações explodindo de felicidade de voltar pra casa. Em frente. 👊🏻 #bepositive
  • Uma ideia criativa de servir pão (vou imitar) y otras delícias do Bell Café: couve-flor, kebab e húmus (sempre ele!). #telavivfood 😋
  • Se você não vem comigo, nada disso tem valor. De que vale o paraíso sem amor? Se você não vem comigo, tudo isso vai ficar. No horizonte esperando por nós dois.