Quem tem um jardineiro pra emprestar?

Já contei AQUI, toda orgulhosa, dos meus dois pés de jabuticabas. Cliquem ali para acompanhar a novela. Eu espero.

Não tenho pressa nenhuma

Bom, vivia eu, feliz da vida, com meus pés de jabuticaba. No sol ou na chuva, no inverno ou no verão, elas iam florescendo a cada dia. Linda, linda, linda.

As frutinhas pareciam que iam explodir de tanta felicidade

Como as jabuticabas não são as únicas plantas que tenho em casa – há também ráfias, podocarpos, pau d’água, horta com temperos, bromélias, ficos etc e tal, achei por bem ter um jardineiro para fazer a manutenção uma vez por mês. E descobri que encontrar um bom jardineiro é uma das tarefas mais ingratas que existem.

Vocês conhecem algum bonzinho assim? Então, por favor, estou esperando!

Tentei três.

Um, dois, três


O primeiro era doido varrido, com sotaque argentino, que não calava a boca e me deixava estonteada. Mas isso era o de menos. Ele disse que eu poderia tranquilamente plantar três podocarpos em um tamanho X de vaso. Não só disse como plantou. Três meses depois, os podocarpos, coitados, estavam secos. Tentei achar o argentino falcatrua e ele nunca mais atendeu o telefone. Detalhe: foi indicado pela Blumengarten, o local onde eu compro minhas plantas.

O segundo era um senhor grande, corado, com sotaque de gringo, que chegou fazendo a maior sujeira na sacada. Tirou os três podocarpos mortos dos vasos, disse que jamais eles vingariam naquele tamanho de vaso, tirou as jabuticabas mortas das duas janelas e plantou duas novas. Senti mais confiança nele, mas…. Nunca mais atendeu o celular e, quando atendia, passou a dizer que não tinha mais tempo. Outra indicação da Blumengarten que não vingou. Parti para nova tentativa.

Número três: Seu Adão. Tudo ia perfeitamente bem na fantástica floresta da Mariana. Mas a Mariana ponderou que precisava, ainda assim, de uma pessoa que fizesse a manutenção de sua linda floresta e suas árvores frutíferas. Pediu outra indicação da Blumengarten: Seu Adão. Pois seu Adão passou a cobrar R$ 100 por visita, uma vez por mês. Vinha aqui, adubava as plantas, acompanhava o florescer das jabuticabas…

Colhidas por mim num lindo sábado de sol!

… até que, numa bela quarta-feira, Seu Adão vem aqui e não vê isso!!

As folhas estavam doentes e tapadas de pulgão

Me enraiveci, tentei ligar pra ele. Nada. Saí correndo até a Blumengarten e pedi uma solução para passar nas jabuticabas. Sim, eu estava pagando R$ 100 por mês para o jardineiro e estava sobrando pra mim fazer o serviço dele. Levei esta foto:

Parece um monte de farelinho na fruta, viram? É pulgão.

Levei também uma amostra de uma frutinha dentro de um saquinho para me certificar de que era mesmo pulgão. Sim, pulgão.

– O que faço? – perguntei desesperada pra funcionária.

– Coloca Óleo de Neem – ela disse. – É orgânico, nada tóxico e tu vai poder comer as frutinhas.

Achei sensacional e pensei: “O que é a tecnologia, hein? Não precisamos mais colocar veneno nas plantas para curá-las”. E fui pra casa bem feliz levando dois tubos de óleo de Neem.

O Seu Adão? Nada de atender o telefone.

Pulverizei as duas jabuticabeiras com Óleo de Neem. Passaram-se cinco dias e fui olhar. Estavam à beira da morte. Ainda mais tomadas de pulgão. Liguei para a Blumengarten e expliquei toda a novela. Ouvi de uma funcionária chamada Rosane:

– Essa é a época das folhas caírem, a senhora não precisa se preocupar.

Ainda assim, me preocupei. Voltei, ontem de tarde, na Blumengarten. Fui recebida pela Patrícia.

– Pelo que estou vendo, suas plantas estão tomadas de pulgão. Óleo de Neem é preventivo, não curativo (estão percebendo o conflito de informações, estão percebendo que cada um diz uma coisa e depois a louca sou eu?).

– O que eu faço então??? – perguntei desesperada.

Alguém me ajuda, pelo amor de Deus??!!!!

Patrícia disse:

– Tem que colocar um inseticida forte.

– Qual??

– Malathion – respondeu.

Me agarrei em dois tubos de Malathion e vim correndo pra casa. Aproveitei que estava anoitecendo (não se coloca veneno nas plantas durante o sol) e me transformei na exterminadora de pulgões.

Hasta la vista, pulgões


Detonei dois tubos de Malathion nas jabuticabeiras e coloquei um pouco de terra próximo ao caule para que pudessem se alimentar. Como explicou a Patrícia:

– É como se elas estivessem com câncer. Antes, coloca a terra, pouca terra, junto da raiz, pra que possam se alimentar. E então, pulveriza Malathion em toda a planta, nas folhas, nas frutas, no caule, nos galhos.

Hoje de manhã, acordei, e os pulgões estavam mortos. Sim, eu havia vencido a primeira batalha. A próxima é no próximo domingo. Mais uma dose de quimioterapia. E daqui dois meses, segundo a Patricia, elas estarão felizes novamente.

Sobre o seu Adão?

Liga, vai!





Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.
  1. Ah Mariana! Ri muito! Sim, porque só rindo né? Sei bem o que é isso, onde moro é ainda mais difícil encontrar quem cuide com carinho do meu jardim, aliás, em Tapes é impossível encontrar qualquer prestador de serviço que preste. Boa sorte com suas jabuticabeiras, tomarem que fiquem sãs!

  2. Ah Mariana! Ri muito! Sim, porque só rindo né? Sei bem o que é isso, onde moro é ainda mais difícil encontrar quem cuide com carinho do meu jardim, aliás, em Tapes é impossível encontrar qualquer prestador de serviço que preste. Boa sorte com suas jabuticabeiras, tomarem que fiquem sãs!

  3. E sexo? Nadinha? Acho que vc faz drama demais por algo muito prosaico! Em psicologia, chama-se tal comportamento de tranferência…E lembre-se: quem mantem um blog aberto a comentários, falando de sua própria e privada vida para estranhos, ñ pode ficar irritadinha com críticas alheias.

  4. E sexo? Nadinha? Acho que vc faz drama demais por algo muito prosaico! Em psicologia, chama-se tal comportamento de tranferência…E lembre-se: quem mantem um blog aberto a comentários, falando de sua própria e privada vida para estranhos, ñ pode ficar irritadinha com críticas alheias.

  5. Oi Mari:
    acompanho seu blog há tempos, sem ter te escrito pois acho que o bom é realmente criar o elo de empatia e escrever por escrever muitas vezes não contribui. assim como tu, também sou louca varrida, invento um monte de modas, me escabelo pra dar conta e faço sim drama por pouco. Bom, tudo isso para justificar a escrita de hoje e dizer que erraste na opção do malathion, tem outras coisas melhores e menos nocivas, sou agrônoma na UFRGS, trabalho na área e sei da dificuldade de encontrar bons jardineiros. existem sim bons profissionais, posso te indicar se quiseres me mandar um email, mas doenças de jardim e plantas urbanas são assim como nós, muitos sensíveis pelo clima da cidade, portanto, resolves o pulgão e vai surgir outra coisa. Em geral tem a ver com o desequilibrio de nutrientes.

  6. Oi Mari:
    acompanho seu blog há tempos, sem ter te escrito pois acho que o bom é realmente criar o elo de empatia e escrever por escrever muitas vezes não contribui. assim como tu, também sou louca varrida, invento um monte de modas, me escabelo pra dar conta e faço sim drama por pouco. Bom, tudo isso para justificar a escrita de hoje e dizer que erraste na opção do malathion, tem outras coisas melhores e menos nocivas, sou agrônoma na UFRGS, trabalho na área e sei da dificuldade de encontrar bons jardineiros. existem sim bons profissionais, posso te indicar se quiseres me mandar um email, mas doenças de jardim e plantas urbanas são assim como nós, muitos sensíveis pelo clima da cidade, portanto, resolves o pulgão e vai surgir outra coisa. Em geral tem a ver com o desequilibrio de nutrientes.

  7. Show o teu blog!Leio sempre e dou muita risada.
    É legal porque são situações que nós passamos no nosso dia a dia e que acreditamos que esse pessoal (de tv,jornal etc…)não passa por isso,ou se passa tem uma varinha de condão que vai lá e pirilimpimpim….tudo resolvido!
    Bem se vê que não é assim….a começar pelas bananas que tu comprou errada outro dia numa outra história do blog….agora sempre que vou comprar bananas rio sozinha…bjos Adoro você

  8. Show o teu blog!Leio sempre e dou muita risada.
    É legal porque são situações que nós passamos no nosso dia a dia e que acreditamos que esse pessoal (de tv,jornal etc…)não passa por isso,ou se passa tem uma varinha de condão que vai lá e pirilimpimpim….tudo resolvido!
    Bem se vê que não é assim….a começar pelas bananas que tu comprou errada outro dia numa outra história do blog….agora sempre que vou comprar bananas rio sozinha…bjos Adoro você

  9. Oi Mariana! Parabéns pelos teus trabalhos. E que belo currículo…Boa sorte pra ti em tudo, inclusive, no cuidado com as plantinhas e frutinhas. Isso é maravilhoso. A natureza, quanto mais perto de nós, melhor. Tenho certeza que teu jabuticabeiro e todo teu jardim vão te agradecer de coração. Abraços, Magda Zilio. Bagé,RS.

  10. Oi Mariana! Parabéns pelos teus trabalhos. E que belo currículo…Boa sorte pra ti em tudo, inclusive, no cuidado com as plantinhas e frutinhas. Isso é maravilhoso. A natureza, quanto mais perto de nós, melhor. Tenho certeza que teu jabuticabeiro e todo teu jardim vão te agradecer de coração. Abraços, Magda Zilio. Bagé,RS.

  11. Olá Mariana!!! Pesquizando sobre frutiferas encontrei seu Blog! Fantástico como vc descreu sua experiencia…Tenho muita preguiça em ler…mas adorei ler sua matéria…rsrsrs…muito criativa!!
    Sorte com suas jabuticabeiras!!!Eu tenho 4 pés hibridas estou pesquizando uma maneira de transplanta-las para vasos maiores…se tiver alguma sujestão?!
    Agradeço

    abraço
    Neide

  12. Olá Mariana!!! Pesquizando sobre frutiferas encontrei seu Blog! Fantástico como vc descreu sua experiencia…Tenho muita preguiça em ler…mas adorei ler sua matéria…rsrsrs…muito criativa!!
    Sorte com suas jabuticabeiras!!!Eu tenho 4 pés hibridas estou pesquizando uma maneira de transplanta-las para vasos maiores…se tiver alguma sujestão?!
    Agradeço

    abraço
    Neide

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.