Se comer doce à noite não é bom, fico com a querida geleia no café da manhã

Minha mãe é minha maior prova: sempre gostei de comer um docinho de manhã. Algo físico e inexplicável. Sempre apeteceu. Um bolinho, um pãozinho com geleia, qualquer coisinha desse tipo – não estou falando de grandes tortas de nozes, não é isso. Mas um docinho, sabe assim? Sempre senti como se meu cérebro pedisse este tipo de glicose para começar a funcionar. Só que a gente vive ouvindo por aí que comer doce é ruim, é feio, engorda, faz mal… A gente fica lendo revistas de boa forma que mandam comer cottage, ricota, frango com batata doce no café da manhã, e a gente começa a se sentir meio E.T. e a sublimar aquilo que nos dá vontade e que lá no fundo, láááá no fundinho da alma, a gente sabe que vai nos fazer bem. Mas não, não pode.

homem-no1NÃO PODE

Quando fiz meu programa alimentar com a Carina, ela liberou aquilo que pra mim foi a receita mais espetacular de todas: geleia no meu pão no café da manhã. Geleia sem açúcar, que fique claro, mas como eu não coloco açúcar em nada e nem tenho açúcar em casa, isso foi o de menos. Aquela permissão de comer um pãozinho com geleia e uma fatia de frios ou um ovo (tem que ter a proteína junto) foi como libertar toda a serotonina aprisionada na minha pobre mente já nas primeiras horas da manhã.

E lá foi Mariana permitir-se ser feliz no mundo maravilhoso das geleiras sem açúcar!

st. dalfourOI, BONITONAS!
Esta da marca francesa St.Dalfour é a minha marca de geleias preferida e ainda não experimentei todos os sabores, mas gosto demais da geleia de frutas do bosque e de frutas vermelhas. Vem pedaços de frutas, sabe assim? Com a alta do dólar, ficou mais cara, mas eu não enfio a cabeça dentro do pote da geleia, uso um pouquinho e recomendo que seja assim, então vale a pena provar porque dura bastante.

Dia desses, me estrebuchava na esteira tentando me distrair com um programa da Globonews, quando finalmente consegui – me distrair, no caso, não parar de me estrebuchar. Era um programa sobre empreendedorismo, e os dois convidados eram diretores de uma empresa brasileira de geleias que eu não conhecia, a Queensberry.

Olha!

photo_3491_559d89aee83e8OI, BONITONAS!

Fui pesquisar mais sobre elas e descobri que lançaram uma linha sem açúcar, que ainda também não experimentei (e nem sabia que existia, na verdade).

Olha!

revista sabores e vida diabeticos fev 2010NHAM NHAM!!!

Mas comecei todo este assunto porque li agora uma notícia que muito me interessou e com a qual muito me identifiquei – e que muito usarei para defender meus princípios de “me deixem comer em paz um docinho no café da manhã”. Escuta só, vamos ler juntas:

“Cientistas da Espanha e dos EUA identificaram pela primeira vez a existência de um “relógio” celular nos tecidos adiposos que afeta diretamente a tolerância à glicose e reforça a tese de que não se deve comer doces à noite, quando o corpo tem mínima sensibilidade à insulina. Segundo constatou o estudo, o “relógio” achado no tecido funciona, além disso, muito melhor nas pessoas que se deitam cedo e dormem mais horas do que naquelas com déficit de sono ou horários irregulares”.

mulher-pensando-com-lapis-no-queixoATÉ AÍ NENHUMA NOVIDADE

Segundo os pesquisadores, comer doces à noite pode aumentar o risco de sofrer de diabetes e obesidade, embora esse problema poderia esgotar-se com um número suficiente de horas de sono por dia (pelo menos sete em adultos) e dormindo cedo porque são dois fatores que “ajudam a melhorar o funcionamento do tecido adiposo.

mulher-pensando-com-lapis-no-queixoDORMIR BEM FAZ BEM: ATÉ AÍ NENHUMA NOVIDADE TAMBÉM

Marta Garaulet, membro da Sociedade Espanhola de Nutrição e uma das impulsoras da cronobiologia e sua relação com a obesidade na Espanha, ressaltou que este trabalho explica por que os açúcares são pior tolerados no período da noite, o que “pode nos levar a picos de insulina que com o tempo nos farão engordar” porque “favorecem a entrada de gordura ao tecido adiposo”.

Ok, mas agora eu me pergunto depois de todo esse bla bla bla:

woman question23CADÊ A AFIRMAÇÃO DE QUE COMER DOCE DE MANHÃ É BOM?

Fico estarrecida com essas coisas, sabe? Todos os sites de notícias que olhei traziam a chamada: “Pesquisa mostra que comer doces de manhã é melhor”. Sabem o que é isso? Isso é caça-clique. Isso é sacanagem. Isso se faz para que a pobre da pessoa que está aqui lendo, leia algo que quer ouvir e clique na notícia. Mas em nenhum momento nenhuma matéria está afirmando que o diz a chamada: “Pesquisa mostra que comer doce de manhã é melhor”. O que todas as reportagens estão dizendo é que comer doce à noite não é bom.

angry-woman-1-748x499FICO DE CARA COM ESSAS COISAS

woman-question191E AGORA, MARIANA?

woman-question2VAI SEGUIR COMENDO GELEIA DE MANHÃ?

almondegas16ÓBVIO!!!

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

1 Comentário
  1. Mariana, essa geleia sem açúcar da Queensberry eu descobri qdo morei em floripa, pois tinha no Angeloni (que é o zaffari de lá). De volta a terrinha, descobri que no zaffari só a versão com açúcar… e é exclusivamente para compra essa belezura que eu vou de vez em quando no nacional… o zaffari podia colocar a versão 100% feita na prateleira! 😉

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.