Tapioca antes do fim

Estava cá eu, ardendo de dor de cabeça e procurando alguma notícia para ajudar a rechear as 36 páginas da revista Donna que parecem não ter mais fim quando topo com algo que há muito quero experimentar como alternativa no café da manhã.

TAPIOCA!

Se não me engano, foi na revista Vogue do mês passado que li uma matéria dizendo que a tapioca já é considerada “o novo pão”.

APOSENTARAM O COITADO!

Adoram um novo, vai dizer? O novo pão, a nova Gisele, a nova ioga. Eu não abro mão do meu pãozinho amado, mas não vou negar que experimentarei fazer tapioca. Só preciso encontrar onde compro a farinha. Segundo a Melina, que senta aqui do meu lado e sabe tudo e mais um pouco, ela comprou no supermercado. Mas ainda não fez.

DEVIA TER FEITO PRA ME CONTAR!

Se é como a Melina está dizendo, a farinha ou goma ou sei lá eu o quê, vem num saquinho. Daí, basta esquentar bem a frigideira e ir polvilhando até formar uma espécie de crepe ou panqueca. Pra variar, estou pegando emprestada uma fotinho – desta vez do site Saboridades.

VAI FORMANDO O CREPE, SABE ASSIM?

Tem menos calorias do que o pãozinho francês – e eu poderia rechear com ricota ou cottage. Se eu não tivesse com tanta, mas com dor de cabeça, passaria no supermercado antes de ir para casa só para comprar a farinha e fazer amanhã de manhã.

MAS EU ESTOU MORRENDO!

SÓ NÃO MORRE ANTES DE ME BUSCAR AQUI NA VÓ

 

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.
  1. Adoro todos teus comentários e tuas 36 paginas de DONNA. É o caderno que leio ainda no sábado qdo recebo a ZH. Mas eu fazer Tapioca no café da manhã??? Nana nina.
    Sempre que vou no norte/nordeste vou direto em algum lugar q. tenha tapioca. E experimento tooooodos os sabores. Em alguns hoteis tem no café da manha. Beijao

  2. Adoro todos teus comentários e tuas 36 paginas de DONNA. É o caderno que leio ainda no sábado qdo recebo a ZH. Mas eu fazer Tapioca no café da manhã??? Nana nina.
    Sempre que vou no norte/nordeste vou direto em algum lugar q. tenha tapioca. E experimento tooooodos os sabores. Em alguns hoteis tem no café da manha. Beijao

  3. Eu fiz no domingo… foi uma aventura, pois ao polvilhar a farinha na frigideira ela vai pulando e meu fogão ficou parecendo um campo de neve. Mas gostei e vou repetir.

  4. Eu fiz no domingo… foi uma aventura, pois ao polvilhar a farinha na frigideira ela vai pulando e meu fogão ficou parecendo um campo de neve. Mas gostei e vou repetir.

  5. Oi Mari, se vc realmente se aventurar na arte de fazer tapioca, não esqueça de peneirar a farinha antes de colocar na frigideira, me ensinaram no nordeste a fazer assim, só não sei se altera em algo pois nunca fiz sem peneirar, peneirando fica comível…..rsrsrs…no mercado publico vc tb encontra….bjs

  6. Oi Mari, se vc realmente se aventurar na arte de fazer tapioca, não esqueça de peneirar a farinha antes de colocar na frigideira, me ensinaram no nordeste a fazer assim, só não sei se altera em algo pois nunca fiz sem peneirar, peneirando fica comível…..rsrsrs…no mercado publico vc tb encontra….bjs

  7. Adooooro tapioca. Mas ir pro fogão logo de manhã, ai que preguiça.

    Li teu texto no jornal de domingo e morri de rir. Eu também digo, e acredito, que se tudo der errado posso abrir uma loja de brigadeiros, hahahhaha. E também não tenho o mínimo dom pra coisa….hahahha…. mas em alguma coisa a gnete tem que acreditar!

  8. Adooooro tapioca. Mas ir pro fogão logo de manhã, ai que preguiça.

    Li teu texto no jornal de domingo e morri de rir. Eu também digo, e acredito, que se tudo der errado posso abrir uma loja de brigadeiros, hahahhaha. E também não tenho o mínimo dom pra coisa….hahahha…. mas em alguma coisa a gnete tem que acreditar!

  9. amo tapioca..trouxe um estoque da Bahia e deixei congelado pra quando sentir vontade comer essa delícia.é facil e super pratico de fazer..tu vai amar..bjo

  10. amo tapioca..trouxe um estoque da Bahia e deixei congelado pra quando sentir vontade comer essa delícia.é facil e super pratico de fazer..tu vai amar..bjo

  11. Olá Mari, meu irmão foi para Pernamuco e trouxe para mim 1kg de farinha para fazer tapioca(fiz uma vez e depois não tive mais paciência, prefiro comprar pronta heheh). Como a Christiane comentou acima, vc tem que peneirar a farinha se não ela fica cheia de bolinhas, aí vc coloca na frigideira bem quente e com uma espátula ou até mesmo uma colher vc vai apertando bem ela no fundo, rapidinho está pronta. Só mais uma coisa, coma enquanto estiver quentinha ;) pq depois… bj

  12. Olá Mari, meu irmão foi para Pernamuco e trouxe para mim 1kg de farinha para fazer tapioca(fiz uma vez e depois não tive mais paciência, prefiro comprar pronta heheh). Como a Christiane comentou acima, vc tem que peneirar a farinha se não ela fica cheia de bolinhas, aí vc coloca na frigideira bem quente e com uma espátula ou até mesmo uma colher vc vai apertando bem ela no fundo, rapidinho está pronta. Só mais uma coisa, coma enquanto estiver quentinha ;) pq depois… bj

  13. Oi Mariana, adoro a ideia das tapiocas, morei cinco anos em Fortaleza e lá comiamos sempre pela manhã, ela é levinha e alimenta muito. Acho bem fácil de fazer, mas aqui ainda não achei a goma fresca, aquela que é refrigerada, vou procurar no mercado publico, se achar lhe aviso. Beijão, adoro seus posts!

  14. Oi Mariana, adoro a ideia das tapiocas, morei cinco anos em Fortaleza e lá comiamos sempre pela manhã, ela é levinha e alimenta muito. Acho bem fácil de fazer, mas aqui ainda não achei a goma fresca, aquela que é refrigerada, vou procurar no mercado publico, se achar lhe aviso. Beijão, adoro seus posts!

  15. Mari querida, eu experimentei tapioca, pela primeira vez na vida, neste verão, lá na Pinheira (delícia…saudadinhas!), assim como a tal da pamonha. Compramos a tapioca com diferentes sabores, e eu adorei todos!!! Já a pamonha….mel Dels, o nome diz tudo: sem gosto, sem tempero, sem emoção = pamonha! hahahahaha…Fica a dica! Beeeejooooo.

  16. Mari querida, eu experimentei tapioca, pela primeira vez na vida, neste verão, lá na Pinheira (delícia…saudadinhas!), assim como a tal da pamonha. Compramos a tapioca com diferentes sabores, e eu adorei todos!!! Já a pamonha….mel Dels, o nome diz tudo: sem gosto, sem tempero, sem emoção = pamonha! hahahahaha…Fica a dica! Beeeejooooo.

  17. Mari, a goma de tapioca que você encontra no supermercado tem que ser peneirada e coloca sal (pouquinho), pois ela vem totalmente sem sal. É bom usar uma frigideira retinha tipo a de crepe e deixar esquentar. Depois de colocar a massa, espera um pouco e vira a massa, se demorar demais ela fica dura…rsrrs. É uma delícia e facinho de fazer.

    Outra coisa, aqui no Ceará, quando um rapaz não casa, não namora e fica morando com os pais, chamamos de moço velho. Sempre que leio os textos que o Bento participa, tenho a impressão de que ele é um moço velho…kkkk. Ele é?

  18. Mari, a goma de tapioca que você encontra no supermercado tem que ser peneirada e coloca sal (pouquinho), pois ela vem totalmente sem sal. É bom usar uma frigideira retinha tipo a de crepe e deixar esquentar. Depois de colocar a massa, espera um pouco e vira a massa, se demorar demais ela fica dura…rsrrs. É uma delícia e facinho de fazer.

    Outra coisa, aqui no Ceará, quando um rapaz não casa, não namora e fica morando com os pais, chamamos de moço velho. Sempre que leio os textos que o Bento participa, tenho a impressão de que ele é um moço velho…kkkk. Ele é?

  19. Hahahahaha!!! Ele é um moço velho, Linneia! E anda me pedindo pra escrever no blog atrás de uma namorada. Acho que vou deixar… Obrigada pelas dicas! Bjo. MK

  20. Hahahahaha!!! Ele é um moço velho, Linneia! E anda me pedindo pra escrever no blog atrás de uma namorada. Acho que vou deixar… Obrigada pelas dicas! Bjo. MK

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.