Triste por nada

Segunda-feira, 10h da manhã, estava eu aqui folheando o livro de Martha Medeiros, Feliz por Nada, e selecionando uma das crônicas para a próxima edição da revista Donna (Martha está de férias), quando, fechado o livro, pensei:

– Poderia escrever “Triste por Nada”.

Não que eu esteja triste agora, pelo contrário. Às segundas-feiras, aliás, eu nunca estou nada. Nem feliz, nem triste, nem alegre, nem frustrada, nem entediada. Eu só quero saber de sobreviver às segundas-feiras. Se eu conseguir passar incólume por uma segunda-feira, minha semana estará salva. Como diz meu amigo Garfield:

Odeio muuuito e não faço mais força pra não odiar

Mas como eu ia dizendo, poderia escrever “Triste por Nada”. E sabe qual é a pior coisa de estar triste por nada? É dizer para alguém que a gente está triste por nada. O melhor a fazer é ficar quieta e triste por nada. Porque sempre tem alguém, ou vários alguéns, para fazer o discurso:

EM CIMA DO PALANQUE

– Olhe bem à sua volta, tu é bonita, inteligente, tem uma casa ótima, um cachorro saudável, um marido que te ama, uma família maravilhosa sempre por perto, amigos incríveis, tem sucesso no que faz… Está triste por quê?

Essa é a pior pergunta: “Está triste por quê?

Essa é a pior pergunta que alguém pode fazer a alguém que está triste por nada.

“Está triste por quê?”

NÃÃÃÃÃOOOO SEEEEEI! Dá pra não piorar as coisas??!!


Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.
  1. Oi Mariana,
    Não poderia publicar um trecho de “Noite em Claro” da Martha Medeiros? Ela escreveu numa noite de chuva, onde em vez de ler ela resolveu escrever um livro , até a chuva parar. Genial, como sempre. Adeus insônia!!!

  2. Oi Mariana,
    Não poderia publicar um trecho de “Noite em Claro” da Martha Medeiros? Ela escreveu numa noite de chuva, onde em vez de ler ela resolveu escrever um livro , até a chuva parar. Genial, como sempre. Adeus insônia!!!

  3. Complementando o e-mail: em vez de escolher só um, seria uma coletânea de vários…como diria o Quintana…como poderia escolher a melhor de suas frases??? Cada um tem um gosto e prefere uma…hehe

  4. Complementando o e-mail: em vez de escolher só um, seria uma coletânea de vários…como diria o Quintana…como poderia escolher a melhor de suas frases??? Cada um tem um gosto e prefere uma…hehe

  5. Olá! Acompanho seu blog já tem um tempo, porém hj é a 1a vez que comento. Adoro seus posts, mas hoje resolvi comentar pq quando o li, pensei sem sombra de dúvidas: “foi escrito para mim” (rs). Parabéns pelos posts, escritos de forma tão singular (adoro todas as imagens que vc usa!). Realmente viciante!
    Bjs!

  6. Olá! Acompanho seu blog já tem um tempo, porém hj é a 1a vez que comento. Adoro seus posts, mas hoje resolvi comentar pq quando o li, pensei sem sombra de dúvidas: “foi escrito para mim” (rs). Parabéns pelos posts, escritos de forma tão singular (adoro todas as imagens que vc usa!). Realmente viciante!
    Bjs!

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.