A gente adora um happy hour, mas conhecemos sua origem? Então, espia só!

Quem nunca… Chegou ao fim da jornada de trabalho exausta, louco por um momento de relax? Pois fiquem sabendo: essa necessidade de tirar o estresse do dia a dia vem da década de 20. Saiu dos navios para as cidades com o nome de Happy Hour – e transformou-se em hábito em diversos países.

Há uma certa divergência entre os historiadores se o Happy Hour surgiu na Europa ou nos Estados Unidos. Mas, de fato, foi nos anos 20, entre as pessoas que trabalhavam em navios. No período de descanso, esses trabalhadores costumavam tomar umas e outras. Existem relatos de que, além de beber, gostavam de lutar boxe! Era o ritual de descompressão para quem vivia embarcado.

Happy-Hour-na-marinhaMARINHEIROS AMERICANOS EM MOMENTO HAPPY HOUR
Eles usavam essa hora para relaxar, com o propósito de evitar baixas nas equipes e o alto estresse devido às longas viagens

Entre os anos 20 e 30, a cultura de beber após o trabalho em alguns países da Europa, principalmente na Inglaterra, já estava disseminada, com os pubs. Nos Estados Unidos, no entanto, era tempo de Lei Seca. Para ter uma Happy Hour, era preciso encontrar um cocktail bar clandestino ou uma residência particular permissiva. Antes do jantar era o momento perfeito para o Happy Hour.

Com o fim das proibições, o Happy Hour vai ganhando espaço nas cidades, pós expediente – e cai nas graças das ações de marketing, com bebida em dobro e descontos em horários e dias especiais.

Então, apeteceu?
Que tal convidar as amigas para uma horinha antiestresse?

Compartilhar
Priscilla Guimarães

Priscilla Guimarães

É analista cultural. Gosta de estudar os porquês da vida, o sentido das coisas. Se dedica a entender as formas de expressão e os significados da cultura. Hoje é sócia diretora na City - consultoria de pesquisa em comportamento humano que tem o propósito de trazer novas perspectivas sobre a sociedade para dentro das empresas. Também coordena a Clínica do Subterrâneo, workshops filosóficos organizados pela City, com o objetivo de trazer conhecimento das ciências humanas para as práticas empresariais. Ainda é sócia diretora na Comunidade Criativa, plataforma de co criação de produtos e serviços que une consumidores e marcas. É graduada em jornalismo e mestra em comunicação social. Já trabalhou com produção de TV, redação jornalística e publicitária, planejamento de comunicação e marketing. Foi professora de graduação e pós graduação. Morou em Paris. Faz psicanálise há 13 anos. Faz ballet e treinamento funcional. Pra relaxar, viaja, faz amigos e mergulho amador.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • Quando você fica sabendo que mãe e filha se divertem às suas custas - ainda que rindo da desgraça alheia🤣🤣🤣 Obrigada pela companhia @llillinee e @helena.e.silva.7 ♥️
  • Em um universo digital cada vez mais galopante, grandes empresas começam a entender que a comunicação de qualidade está nas mãos dos influenciadores. Obrigada por me incluir nesta turma @tramontinaoficial. Foi um privilégio estar com todos vocês! #visitatramontina #tfactorystore #serragaucha
  • Encontrei meu vagão na Maria Fumaça. Grata pelo toque @adrianafranciosi 🤣 #firstclass #sóquenão #viagemdetrem #visitatramontina #tfactorystore
  • Convido a todos vocês a acessar o site historiasquemarcam.com.br. Uma  bela homenagem do @simers_rs aos médicos neste 18 de outubro. Porque a vida deles, e eu tenho esse lindo exemplo em casa, merece ser sempre lembrada e reverenciada. Parabéns, meu pai querido e a todos teus colegas ♥️ #18deoutubro #diadomédico #historiasquemarcam
  • A felicidade de ver o filho esgotado na Feira do Livro de Porto Alegre depois de quatro horas de autógrafos uma semana depois de outra sessão de mais quatro horas de autógrafos na Saraiva; a surpresa de receber a notícia da presença dele na lista dos mais vendidos do país são aquelas afetuosas lembranças que ficam pra sempre. O #tbt de hoje é pra ti, meu amado VidaPeregrina - e a todos que dedicaram seu tempo para ler minha história. ♥️ Porto Alegre, outubro de 2013.
  • Transformação do dia para o Band Mulher. Vivo uma certa afeição por conjuntinhos. Aquela coisa de não precisar pensar, sabe assim? 👌🏻 #twentyfourseven.poa