A rua com o olhar único do artista alemão Tineke Meirink

Ontem acordei com a cabeça cheia de coisas. Muitas coisas a fazer e sem saber por onde começar, sabe assim? Tinha que terminar o livro (preciso entregar definitivamente amanhã), tinha que começar a escrever a reportagem sobre a viagem para o Peru para a capa da revista Donna do domingo 23, tinha um compromisso no Centro e uma reunião logo depois. Fora os compromissos de sempre: passear com o animal. Começou a me dar uma angústia no peito e resolvi sair porta afora para caminhar no Parcão e colocar a mente em ordem.

Vesti meu shortinho, camiseta, top, boné contra raios UVB, óculos escuros e prendi uma pochete na cintura com uns trocados para água, chave de casa e celular. Coloquei os fones no ouvido, sintonizei na BandNews e entrei parque adentro disposta a perder umas calorias, aliviar a mente, respirar ar puro e voltar a fazer qualquer coisa de exercício aeróbico.

mulher-doidissima5QUE INFERNO

Não adianta, não adianta, não adianta. Definitivamente não gosto de nenhuma espécie de aeróbico. Comecei a caminhar no parque – e o que era para ser um passeio desestressante virou um tormento. A pochete ficava sacudindo na minha cintura, minhas pernas coçavam (já disse que me coço feito bicho sarnento quando minha circulação é ativada), pedrinhas do chão do parque pulavam para dentro do meu tênis. Concluí meu objetivo: caminhei 45 minutos. Mas contei cada minuto que não passava e decidi que o menos pior ainda é voltar a reativar a esteira aqui de casa, que anda abandonada, a pobre. Pelo menos estou encerrada eu comigo mesma no quartinho e posso proferir toda sorte de maldições durante os 45 minutos sem ter ninguém como testemunha.

bento1NINGUÉM MERECE OUVIR E VER A CENA

Eu adoro caminhar. Mas adoro caminhar a passeio. Adoro observar a paisagem ao redor. Nas viagens, posso passar o tempo todo caminhando. Se me convidarem para ir a pé a algum lugar, sou a primeira a pular do sofá. Eu adoraria caminhar por aí e topar com as obras do artista alemão Tineke Meirink, já ouviu falar? Eu, até então, nunca. Ele é especializado em arte de rua. Fotografa situações corriqueiras das paisagens das cidades (postes, muros, pontes, casas, manchas…) que tenham potencial para serem transformadas em figuras e completa digitalmente a imagem. O resultado é muito divertido.

Olha!
(Da série “as imagens valem mais do que mil legendas).
O antes e o depois em cada uma delas!

tineke-meirink-zupi-14

tineke-meirink-zupi-18
tineke-meirink-zupi-15

tineke-meirink-zupi-12

tineke-meirink-zupi-13

tineke-meirink-zupi-9

tineke-meirink-zupi-10

tineke-meirink-zupi-8

tineke-meirink-zupi-5

tineke-meirink-zupi-7

tineke-meirink-zupi-6

tineke-meirink-zupi-2

tineke-meirink-zupi-3

tineke-meirink-zupi-1

tineke-meirink-zupi-4NÃO SÃO GENIAIS???!!!

 

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.