As lindas criações de crochê de Carolina Protich agora na Pandorga

Vamos falar de Carolina Protich? Vamos! Para quem não conhece a Carolina tem 24 anos e é formada em Design de Moda pela Universidade de Caxias do Sul e torna-se cada dia mais reconhecida por desenvolver lindas peças em crochê. O gosto e apreciação por esse tipo de trabalho manual é herança de família. Ainda pequena, admirava as habilidosas mãos de sua mãe, Ilma Neumann Potrich, que criava roupas para ela e para a irmã.

unnamedMUITO PRAZER, SOU CAROLINA
E esta linda blusa que estou usando é minha criação!

Porto-alegrenses podem festejar: agora em setembro, Carolina desembarca na cidade com 15 modelos atemporais diretamente para as araras da loja Pandorga (Rua Miguel Tostes, 897). São peças que mesclam o tecido ao crochê, o sofisticado ao casual. Carolina têm seu próprio atelier em Caxias e por lá conta com o apoio de uma equipe de 10 crocheteiras, incluindo a mãe e braço direito. Desenvolve modelos sofisticados e atemporais, mesclando a técnica – criada com matérias-primas nobres, como seda e algodão egípcio – aos tingimentos naturais.

Olha!

Carolina Potrich Atelier _ Crédito Wéllington Damin (16)UMA DELICADEZA, VAI DIZER?

Diz Carolina: “Tento apresentar meu trabalho de forma mais analógica possível, com um toque feito à mão. É uma tradução do slow fashion. Eu espero que todas as pessoas que adquirem uma roupa handmade entendam o processo e todo o envolvimento emocional que gera este fazer. O crochê precisa de muita atenção para chegar, praticamente, a perfeição. Amo o fato das peças se eternizarem e contarem sempre uma história”, diz.

screaming-woman11PRECISO IR JÁ NA PANDORGA

Há muuuuuuuiiiito eu preciso passear entre as araras da Pandorga. Agora que tenho um pouco mais de comando sobre meu tempo, é chegada a hora. Se você, querida leitora e amiga, ainda não fez essa incursão, saiba que, como eu, está perdendo tempo. Diferente, contemporânea e original, a Pandorga é uma loja de moda, presentes e objetos que apresenta o trabalho de autênticos criadores.

Olha!

espelho_wishcasa_31_modelo_novo2LINDA, LINDA!

Inaugurada em 2010, a casa colonial portuguesa no bairro Rio Branco, logo ficou reconhecida como reduto de projetos e produtos inovadores. Nasceu com espírito coletivo, com base em um modelo de negócios que flexibiliza transformações constantes e promove a interação de pessoas com itens cuidadosamente selecionados, produzidos de acordo com princípios de colaboração, proximidade e confiança, por fornecedores identificados em todo o Brasil.
Em quatro anos de atuação, a loja Pandorga Miguel Tostes duplicou sua área de exposição e triplicou o número de expositores. Hoje é considerada uma das casas de criadores mais charmosas do Brasil.

bento1POSSO IR JUNTO?

Está para nascer o dia em que eu comentar sobre qualquer passeio e o animal não se sair com essa máxima.

bento1ÓBVIO

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.