Babylights: agora a moda é ter cabelo de criança

Há uma meia dúzia de fios brancos despontando no meu pobre cocuruto. Tenho que encontrar tempo para sentar na cadeira da minha querida e amada Bê o mais rápido possível, antes que aqueles que hoje são apenas meia dúzia de aparentemente inofensivos fiozinhos brancos ganhem tentáculos e dominem minha cabeça.

E tem que ser rápido porque quem tem fios brancos insistentes sabe bem como é. Da noite para o dia, eles crescem e se reproduzem. Então, a gente acorda de manhã, com um olho aberto e outro fechado, vai até o banheiro fazer a higiene matinal e o horror se faz presente.

susto

Além de pintar meus fios brancos o mais rapidamente possível, também preciso cortar o cabelo. Cresceu demais e está me irritando. O que também está me irritando é a minha franja, que também cresceu demais. Não enxergo mais um palmo diante do nariz. Decidi deixar minha franja crescer e sei que será uma tarefa meio ingrata. Desculpa aí se eu demonstrar alguns vestígios de humor negro nos próximos tempos.

bento1ELA VAI QUERER BOTAR A CULPA DO HUMOR NA FRANJA

Já o Bento, por exemplo, não tem franja nenhuma para botar a culpa. Está dos tosados. Eu juro que estou tentando me controlar e não falar disso, mas é que é mais forte do que eu. Está parecendo um…. um…. um….

Um ratão de banhado!

ratãoSABE ASSIM?

gargalhada-funny-faces-40-2PPPPPFFFFFFFF

gargalhada

gargalhada2

bento1EU VOU ACABAR COM ELA

Ok, ok. Passou. Prometo que não vou mais rir do teu corte de cabelo. Já já cresce e tu volta a ser dos fofos. Taí! Vamos deixar juntos nossos cabelos crescerem – a tua pelagem e a minha franja. Viu!? Cachorro e dona sempre unidos. Na alegria e na tristeza.

bento1AGORA QUER SE FAZER DE AMIGA

Ok, não vamos falar nem no teu cabelo e nem no meu. Vamos falar do cabelo dos outros. Mais precisamente da mais nova tendência em mechas (não, ainda não inventaram tudo nesta seara das mechas). Já ouviu falar em Babylights? Eu nunca tinha ouvido.

Elvis-Presley-007ENTÃO PRESTEM ATENÇÃO, BABIES

Depois do sombré hair, ombré hair e a febre das mechas californianas, a nova tendência para colorir os fios são as mechas babylights. A técnica busca alcançar a cor iluminada naturalmente dos cabelos infantis, com efeito parecido do clareamento por sol, sem marcações. A cor é definida a partir de um estudo dos cabelos, baseando-se em fotos da época de criança ou dos filhos, se houver.

mulher-com-vergonhaO QUE NÃO INVENTAM, JESUS…

Na Europa e nos EUA as famosas – todas: loiras, morenas, ruivas – já aderiram (ao que elas não aderem?). Por aqui, soube que Christine Fernandes (acho ela tão chique…) experimentou.

Olha!

cristineMECHAS DE BEBÊ
(a da esquerda é a Christine; a da direita é uma cliente do cabeleireiro Wanderley Nunes, que muita mecha fez no meu cabelo quando morava em SP)

Para chegar ao visual babylights, deve-se separar mechas finas do cabelo, aplicar a coloração em até dois tons mais claros e alternar estes tons entre as mechas. A mecha é mais larga em cima e fininha na raiz, deixando um efeito bem degradê. O resultado é para ser o mais natural possível, beeeem parecido com os cabelos das crianças, que têm a iluminação natural. A manutenção pode ser feita a cada 4 ou 5 meses. Nos intervalos, é importante fazer tratamentos para manter a saúde dos fios.

:Eureka! Sabia que há dois tipos de shampoo seco?

Para ficar o mais natural possível, naturalmente será preciso revirar em álbuns de infância para encontrar lá atrás como era o tom do nosso cabelo. Acho que o meu era bem castanho com um toque de mel nas pontas. Já o do Bento era beeeem escuro, com umas pontinhas mais claras.

bento1VAI COMEÇAR DE NOVO?

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.