Biquíni traz felicidade?

Saí de férias no meio de dezembro. Bem antes, portanto, do início oficial do veraneio. E foi aí que pensei: “É agora que me vingo”.

TE VINGA DO QUÊ, MARIANA?!

Me vingo de todas aquelas pessoas bronzeadas, felizes e em paz dentro de suas sungas e biquínis – sobretudo biquíni branco de lacinho. Como sou sempre a última a chegar para as férias, pareço um “bicho de pêssego” à beira mar. A comparação não é minha, mas da minha própria mãe. Nunca vi um bicho de pêssego (graças a Deus), mas calculo que seja parecido ao bicho da goiaba.

ESTE É O BICHO DA GOIABA
MINHA MÃE ME ACHA PARECIDA COM ELE

Eu sei que é amor de mãe, eu sei que ela fala isso só porque é viciada em sol e quer me ver bronzeada e bonitinha, sem cara de doente.

MAS EU FIQUEI MEIO COMPLEXADA

Uma vez, ela sugeriu que eu fizesse bronzeamento artificial para passar um feriadão no Rio de Janeiro.

– Filhinha, faz uma sessão de bronzeamento à jato. No Rio, está todo mundo bronzeado o ano inteiro e tu vai te sentir melhor perto das outras pessoas.
Maldita hora que dei ouvidos. A câmera de jato fez parecer que eu tinha me refestelado dentro de um pacote de Doritos.

Saí de lá com um tom laranja avermelhado, tipo celebridade italiana.

MENOS SORRIDENTE QUE O VALENTINO

MEIO ESTILO DONATELLA

COM O CORPO INTEIRO MANCHADO!

Encurtando a história: manchei todas as minhas roupas e a vergonha me manteve distante da areia durante todo o feriadão. Lembrei desse episódio porque saí de férias no meio de dezembro e previ que minha vingança seria maligna. Eu seria uma das primeiras gaúchas a se bronzear neste verão. Quando todas as outras chegassem ao litoral, eu já estaria exibindo uma cor linda. E mais: estaria jogando frescobol de biquíni branco de lacinho na beira do mar.

HÃ?!
QUANDO FOI QUE ISSO ACONTECEU, MARIANA?!

NUNCA!
ISSO NUNCA ACONTECEU!

Por mais cedo que eu tenha chegado à praia em toda a minha vida, eu nunca consegui ficar dourada antes de todo mundo e muito menos jogar frescobol sem passar o tempo todo  puxando e repuxando a parte de cima e a parte de baixo do biquíni. Aliás, gostaria de saber de que mundo vêm essas mulheres que correm atrás da bolinha de frescobol sem perder o sutiã tomara que caia do biquíni.

ALGUÉM PODE ME EXPLICAR?

Gostaria de saber também:

1) De onde vêm essas mulheres que correm no calçadão sem camiseta, só com o sutiã cortininha do biquíni?
2) Como chegar ao tom dourado de pele sem passar pela fase vermelho-camarão?
3) Por falar em camarão, qual é a receita para comer camarãozinho frito, beber cerveja e sorrir usando biquíni branco de lacinho?
4) Aliás, qual é o segredo para sorrir usando qualquer tipo, cor ou estampa de biquíni?

TÁ RINDO DO QUÊ?!

ALGUÉM PODE ME EXPLICAR?!!

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.
  1. Mariana,

    não somos leitores assíduos da coluna, tampouco do jornal. Na verdade, começamos a comprar a Zero Hora depois da aquisição de um filhote de cachorro. Ele tampouco lê o jornal, usando-o para atividades que não importam por agora. Não diferenciaria O Sul, Diário Gaúcho, apesar de acreditarmos numa preferência pelo Jornal do Comércio por parte do bicho.

    Enfim, o fato é que andamos lendo o jornal, e nesse domingo, o último de 2012, nos deparamos com sua coluna, de nome “Biquíni traz felicidade?”. Uma página grande, inteira. Ou seja, 56 linhas e 13 gravuras que não dizem ABSOLUTAMENTE nada. Não sei se escreves todos os dias, ou semanalmente, o que muda toda a coisa. Pois os temas podem ficar escassos ao escritor diário. Coisa que não acredito ser a regra ao escritor semanal, com o mínimo de sensibilidade e conteúdo. Entendemos que o caderno Donna, não é destinado aos intelectuais, acadêmicos e sabichões de plantão. Mas também relutamos em acreditar que ele seja destinado à boçais. “Hã, quando foi que isso aconteceu, Mariana?!”

    Não somos crentes na literatura ativista, política ou direcionada às calamidades e acontecimentos sociais. O grande problema é uma página do jornal dedicada ao nada absoluto. O que nos movimentou a ponto de escrevermos esse e-mail.

    Mariana, sobre tua pergunta no final da coluna: – Tá rindo do que? Alguém pode me explicar?
    Respondemos: rimos de ti e de nós mesmos, pois desperdiçamos alguns minutos analisando teu texto.

    Talvez o espaço que tens no jornal possa ser preenchido com um colunista interessante. Quem? Não sabemos! Tá difícil.
    Na pior das hipóteses, mais uma página de publicidade não seria má ideia.
    E em tempos de previsões, desejos e promessas de ano novo… talvez começar o ano preenchendo melhor as páginas do “sagrado” jornal, seja uma boa ideia. Ou então ele acabará mais vezes servindo como pipi dog!

    Um abraço e os votos de um Feliz Ano Novo.

    Jonas Lewis e Juliana Guterres

  2. Mariana,

    não somos leitores assíduos da coluna, tampouco do jornal. Na verdade, começamos a comprar a Zero Hora depois da aquisição de um filhote de cachorro. Ele tampouco lê o jornal, usando-o para atividades que não importam por agora. Não diferenciaria O Sul, Diário Gaúcho, apesar de acreditarmos numa preferência pelo Jornal do Comércio por parte do bicho.

    Enfim, o fato é que andamos lendo o jornal, e nesse domingo, o último de 2012, nos deparamos com sua coluna, de nome “Biquíni traz felicidade?”. Uma página grande, inteira. Ou seja, 56 linhas e 13 gravuras que não dizem ABSOLUTAMENTE nada. Não sei se escreves todos os dias, ou semanalmente, o que muda toda a coisa. Pois os temas podem ficar escassos ao escritor diário. Coisa que não acredito ser a regra ao escritor semanal, com o mínimo de sensibilidade e conteúdo. Entendemos que o caderno Donna, não é destinado aos intelectuais, acadêmicos e sabichões de plantão. Mas também relutamos em acreditar que ele seja destinado à boçais. “Hã, quando foi que isso aconteceu, Mariana?!”

    Não somos crentes na literatura ativista, política ou direcionada às calamidades e acontecimentos sociais. O grande problema é uma página do jornal dedicada ao nada absoluto. O que nos movimentou a ponto de escrevermos esse e-mail.

    Mariana, sobre tua pergunta no final da coluna: – Tá rindo do que? Alguém pode me explicar?
    Respondemos: rimos de ti e de nós mesmos, pois desperdiçamos alguns minutos analisando teu texto.

    Talvez o espaço que tens no jornal possa ser preenchido com um colunista interessante. Quem? Não sabemos! Tá difícil.
    Na pior das hipóteses, mais uma página de publicidade não seria má ideia.
    E em tempos de previsões, desejos e promessas de ano novo… talvez começar o ano preenchendo melhor as páginas do “sagrado” jornal, seja uma boa ideia. Ou então ele acabará mais vezes servindo como pipi dog!

    Um abraço e os votos de um Feliz Ano Novo.

    Jonas Lewis e Juliana Guterres

  3. Queridos leitores do comentário anterior, percebi-os um tanto deselegantes com a colunista Mariana, se ela possui um espaço em um grande jornal como este, é evidente que ela possui um público para tal. Não entendi bem o porquê esta coluna tanto lhe incomodou, visto que se o conteúdo não lhe interessa, felizmente tem-se disponível atualmente um vasto conteúdo midiático, inclusive de maneira gratuita.
    Acho que a solução para grande parte dos problemas do mundo se inicia com o respeito pelo espaço e opinião do outro.

    Abraço!

  4. Queridos leitores do comentário anterior, percebi-os um tanto deselegantes com a colunista Mariana, se ela possui um espaço em um grande jornal como este, é evidente que ela possui um público para tal. Não entendi bem o porquê esta coluna tanto lhe incomodou, visto que se o conteúdo não lhe interessa, felizmente tem-se disponível atualmente um vasto conteúdo midiático, inclusive de maneira gratuita.
    Acho que a solução para grande parte dos problemas do mundo se inicia com o respeito pelo espaço e opinião do outro.

    Abraço!

  5. Tem gente que se acha intelectual mas não consegue sequer entender a proposta da coluna… também, o que esperar de alguém que compra o jornal apenas para que seu cachorro possa fazer suas necessidades nele??

  6. Tem gente que se acha intelectual mas não consegue sequer entender a proposta da coluna… também, o que esperar de alguém que compra o jornal apenas para que seu cachorro possa fazer suas necessidades nele??

  7. Affffffffff…
    Estou começando a ficar realmente cansada dessa gente dos comentários.
    Uma louca fica falando do fato de Porto Alegre não ser uma cidade cosmopolita… O outro tenta psicoanalisar a blogueira com base nas fotos publicadas, e agora mais essa!
    Vão ler um livro, vocês! Não entenderam nada, e nem vão, pelo jeito…
    Essa gente deve ser a mesma que vai na Sinagoga e pede para o rabino ensinar a oração da “Ave Maria”…

  8. Affffffffff…
    Estou começando a ficar realmente cansada dessa gente dos comentários.
    Uma louca fica falando do fato de Porto Alegre não ser uma cidade cosmopolita… O outro tenta psicoanalisar a blogueira com base nas fotos publicadas, e agora mais essa!
    Vão ler um livro, vocês! Não entenderam nada, e nem vão, pelo jeito…
    Essa gente deve ser a mesma que vai na Sinagoga e pede para o rabino ensinar a oração da “Ave Maria”…

  9. “Tá rindo do quê?! Pode me explicar?!!” Rindo dos blogchatos!! Quem é que se dá o trabalho de contar linhas e gravuras do que não gostou?? E ainda escrever criticando, quantas linhas mesmo?? Não vou contar, prefiro rir! E adorei os demais comentários! Feliz 2013 Mariana!! Tuas colunas no Donna e no blog continuam ABSOLUTAMENTE maravillhosas!!

  10. “Tá rindo do quê?! Pode me explicar?!!” Rindo dos blogchatos!! Quem é que se dá o trabalho de contar linhas e gravuras do que não gostou?? E ainda escrever criticando, quantas linhas mesmo?? Não vou contar, prefiro rir! E adorei os demais comentários! Feliz 2013 Mariana!! Tuas colunas no Donna e no blog continuam ABSOLUTAMENTE maravillhosas!!

  11. Mari iniciou o ano inspirada!! Agora mesmo passou por mim uma beldade dourada, correndo, só com seu biquíni cortininha… Eu que faço parte das gelatinosas morri. Bjus

  12. Mari iniciou o ano inspirada!! Agora mesmo passou por mim uma beldade dourada, correndo, só com seu biquíni cortininha… Eu que faço parte das gelatinosas morri. Bjus

  13. Mari, também gostaria de saber o segredo da “cor do verão”. Por que algumas pessoas sortudas se bronzeiam com poucos dias de praia? Qual o segredo? Eu preciso passar pelo estágio do camarão e além disso torrar muiiito no sol. E haja paciência para aguentar o sol! Sobre o casal sabichão, prefiro ignorar. Mari, feliz 2013! Que seja um ano repleto de coisas boas! Um beijo!

  14. Mari, também gostaria de saber o segredo da “cor do verão”. Por que algumas pessoas sortudas se bronzeiam com poucos dias de praia? Qual o segredo? Eu preciso passar pelo estágio do camarão e além disso torrar muiiito no sol. E haja paciência para aguentar o sol! Sobre o casal sabichão, prefiro ignorar. Mari, feliz 2013! Que seja um ano repleto de coisas boas! Um beijo!

  15. Mariana,adoro seu blog,estou sentindo muita falta dos post diários,desejo um feliz 2013 pra ti,aproveite sua praia,e mesmo que não volte com a cor do pecado,liga não….,sempre será a nossa colunista predileta…#AMAMOSMARIANAKALIL#

  16. Mariana,adoro seu blog,estou sentindo muita falta dos post diários,desejo um feliz 2013 pra ti,aproveite sua praia,e mesmo que não volte com a cor do pecado,liga não….,sempre será a nossa colunista predileta…#AMAMOSMARIANAKALIL#

  17. Aí, como tem gente chata nesse mundo. Mesmo de férias tu não consegue escapar dos comentários inconvenientes e sem propósito, Mari. Detesto esse povo pseudo-intelectual que se dá ao trabalho de comentar postagens das quais eles não têm a sensibilidade de compreender e ainda de questionar a coluna de uma de uma pessoa em um jornal de grande tiragem como a zero hora. É óbvio, se existe essa coluna é porque há interesse de uma parcela de leitores, e ao contrário do que o casal pensa, não existe um única maneira e nem um unilateralismo ao se escrever. A proposta da coluna é despojada, informal, despida de compromissos “parnasianos” e tem como objetivo relatar fatos de forma pitoresca e engraçada, fatos corriqueiros que nos passam despercebidos. É isso a Mari sabe fazer com maestria, fazendo muita gente se identificar e e rir muito! bom humor é necessário, minha gente. Se não gostou, e só virar a página e se inteirar do conflito na Palestina e da conjectura econômico- social dos países na zona do Euro. Nesse espaço aqui, só queremos rir muito e desopilar Xô, gente chata!

  18. Aí, como tem gente chata nesse mundo. Mesmo de férias tu não consegue escapar dos comentários inconvenientes e sem propósito, Mari. Detesto esse povo pseudo-intelectual que se dá ao trabalho de comentar postagens das quais eles não têm a sensibilidade de compreender e ainda de questionar a coluna de uma de uma pessoa em um jornal de grande tiragem como a zero hora. É óbvio, se existe essa coluna é porque há interesse de uma parcela de leitores, e ao contrário do que o casal pensa, não existe um única maneira e nem um unilateralismo ao se escrever. A proposta da coluna é despojada, informal, despida de compromissos “parnasianos” e tem como objetivo relatar fatos de forma pitoresca e engraçada, fatos corriqueiros que nos passam despercebidos. É isso a Mari sabe fazer com maestria, fazendo muita gente se identificar e e rir muito! bom humor é necessário, minha gente. Se não gostou, e só virar a página e se inteirar do conflito na Palestina e da conjectura econômico- social dos países na zona do Euro. Nesse espaço aqui, só queremos rir muito e desopilar Xô, gente chata!

  19. Tem pessoas que perdem grande oportunidade de ficarem caladas ou melhor de não escreverem nada! Tão intelectuais e tão mal educados. Nessas horas que eu gostaria de esfregar meus diplomas na face de alguns e dizer que poderia ser chata tanto quanto eles, mas prefiro ser feliz! Gente amarga…terapia ajuda e muito.

  20. Tem pessoas que perdem grande oportunidade de ficarem caladas ou melhor de não escreverem nada! Tão intelectuais e tão mal educados. Nessas horas que eu gostaria de esfregar meus diplomas na face de alguns e dizer que poderia ser chata tanto quanto eles, mas prefiro ser feliz! Gente amarga…terapia ajuda e muito.

  21. Estava procurando algum post não lido e deparei com o comentário do casal, foi o único negativo portanto já se tem a idéia da aceitação dos textos e a forma como a jornalista escreve. Opniões. Parabéns Mariana vc é criativa!

  22. Estava procurando algum post não lido e deparei com o comentário do casal, foi o único negativo portanto já se tem a idéia da aceitação dos textos e a forma como a jornalista escreve. Opniões. Parabéns Mariana vc é criativa!

  23. Mariana, adoro tua coluna, acho muito legal!!!!! Divertida, criativa, leve e verdadeira. Só não me conformo com o fato de tu falar do bicho do pêssego. Por quê????? Eu adoro pêssego e agora é época de pêssego, mas depois de ler a tua história eu só consigo visualizar o bicho do pêssego. Cada dentada na fruta é um olhar pra ver se tem um bicho. Por quê???Por quê????

  24. Mariana, adoro tua coluna, acho muito legal!!!!! Divertida, criativa, leve e verdadeira. Só não me conformo com o fato de tu falar do bicho do pêssego. Por quê????? Eu adoro pêssego e agora é época de pêssego, mas depois de ler a tua história eu só consigo visualizar o bicho do pêssego. Cada dentada na fruta é um olhar pra ver se tem um bicho. Por quê???Por quê????

  25. Olá. Essa foi a primeira vez que acessei o blog da Mariana e achei super divertido. Penso que aqueles inconvenientes que estão incomodados com o conteúdo, devem procurar outras coisas para ler e não ficar criticando quem está trabalhando e trazendo gratuitamente a nós todos um pouquinho de entretenimento.

  26. Olá. Essa foi a primeira vez que acessei o blog da Mariana e achei super divertido. Penso que aqueles inconvenientes que estão incomodados com o conteúdo, devem procurar outras coisas para ler e não ficar criticando quem está trabalhando e trazendo gratuitamente a nós todos um pouquinho de entretenimento.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.