Bocejos e brigadeiros

É um post sobre o céu da boca dos felinos? Uma matéria sobre a arte de desenrolar a língua? Um comentário a cerca de… com quantos dentes se faz um gato?

Não.

Sou eu mesmo.

Sou eu nesta manhã de sábado no plantão do jornal, após uma noite de insônia, quase colocando dois palitinhos para manter os olhos abertos para que nada passe diante do meu nariz sem que eu me dê conta.

Sim, como podem ver, esta é a minha visão neste momento.

Um quase aprisionamento, sobretudo quando o sol ameaça baixar e quase chegar até a minha mesa…

Ok, ok, Mariana: você fez jornalismo e a vida de jornalista é assim. Trabalha-se nos fins de semana. E antes que você continue a desfiar seu rol de lamentações, lembre do motivo pelo qual você acessou seu blog.

Aqui está a capa da revista Donna que logo mais estará circulando por aí. Uma reportagem de campo que me custou tannnnnnto…. Saí por aí a experimentar negrinhos gourmet, pode coisa melhor? Pode: não ter engordado os dois quilos que engordei nessa reportagem investigativa.

Nenhuma, Mariana. Você se atolou de negrinhos e agora é bom começar a pensar numa reportagem sobre rúculas

Pois bem, este post também é uma maneira de eu fazer a mea culpa por não ter escrito (quer dizer, eu escrevi, deletei, achei que lembraria de colocar de volta e esqueci) o preço médio de um brigadeiro gourmet nas brigaderias do Brasil. E antes que eu receba e-mails mais exaltados, venho aqui humildemente pedir desculpas.

Perdão…

O preço médio de um brigadeiro nas brigaderias que visitei é R$ 3,50.

Outra mea culpa que preciso fazer: desconhecia completamente a existência da Vovó Brigadeiro, de Gramado.

E acabei não citando esta doceria gourmet na matéria. Desculpe, Vovó Brigadeiro. Na quinta-feira, dia seguinte ao fechamento da edição, a Milena Fischer e a Bete Duarte, minhas queridas colegas que me cercam, receberam uma marmita cheia de brigadeiros da Vovó Brigadeiro e me mostraram.

Mas era tarde demais….

… Ela já estava impressa…

Assim sendo, só me resta dizer que recomendo muito os negrinhos gourmet da Vovó Brigadeiro, que fica na Av. Borges de Medeiros, 3165, em Gramado.

Como posso recomendar se sequer conhecia?

A Milena abriu a marmita na minha frente e me deixou escolher os brigadeiros. E eu amei!

Como amei todos que experimentei.

Um amor inversamente proporcional ao ódio que sinto atualmente pela balança.



Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.