Como fazer em dois toques uma versão das crocantes galletas marineras!

Foi durante o aniversário da minha cunhada Lolô, conversa vai, conversa vem com a Roberta, uma amiga dela, falávamos sobre a culinária dos hermanos e tal quando a Roberta contou sobre uma receita que me deixou de queixo caído. Disse a Roberta que havia aprendido com uns argentinos a fazer galleta na parrilla. Sabem aquelas galletas salgadas que a gente tanto mastiga e fazem croc croc croc?

galletas-marineirasTAMBÉM CONHECIDAS COMO GALLETAS MARINERAS

Meu pai AMA as tais galletas; meu marido também. Ah, sim: Bento também, claro. Me diga o que o animal não ama tratando-se de mastigação?

bento1BIFE DE FÍGADO

Aqui em casa, existe a preferida de Chico e Bento, comprada no supermercado.
Olha!

PaninaCROC CROC CROC

Eu prefiro outra – e fui ao Google tentar encontrar uma foto, mas não achei. Como não lembro o nome, fica mais difícil. Também tem no supermercado, vem em um saco azul turquesa, não tem como errar.

bento1QUANDO EU DIGO QUE ESSE BLOG É UM DESSERVIÇO, ELA BRIGA COMIGO

Mas voltando à conversa com a Roberta. Ela contou que aprendeu com uma turma de argentinos a fazer as tais galletas na parrilla para ir servindo de aperitivo, sabe assim? A receita, como contei, me deixou de queixo caído – e fui atrás dos ingredientes para experimentar, pois precisava ver para crer. Contou a Roberta que bastava comprar aquelas massas redondinhas prontas para pastel, sabe?

8015EU COMPREI ESSA, MAS PODE SER QUALQUER UMA
Comprei porque tinha o tamanho similar ao de uma galleta, não sou expert em massas para pastéis, acho que foi a primeira vez que comprei uma massa para pastel na vida!

Daí, a gente dá uma pincelada de azeite em cada uma, coloca um sal grosso por cima e umas folhas de alecrim.

Olha!

IMG_5514MINHAS FUTURAS GALLETAS DEVIDAMENTE PINCELADAS, SALGADAS E TEMPERADAS

IMG_5515CLOSE NELAS
Utilidade pública: exagerei um pouco no sal. Peguem mais leve!

IMG_5516PRÓXIMO PASSO: GALLETAS DEPOSITADAS NA PARRILLA
Aqui em casa, somos adeptos dessa parrilla elétrica, um dos melhores achados da vida. A nossa é da marca Fischer e realmente muito prática. Como podem ver, estávamos assando uns tomates e um resto de pão que encontrei para não ir fora, devidamente temperado com uma pastinha de alho

É questão de minutos para as galletas incharem, como dá pra ver. Incham e ficam absurdamente crocs. Parece mágica!!

Olha!

IMG_5517CROC CROC CROC
Crocantes e salgadinhas!

Enfim, super aprovadas! Chico se irritou um pouco porque queria cuidar o ponto do entrecot e eu ficava incomodando para ele tirar e botar as galletas na parrilla e cuidar para que não queimassem. Resolveu dizer que era a primeira e última vez que faria as galletas na parrilla – ou largaria tudo para abrir uma pastelaria. Foi então que pensei que elas poderiam ser feitas no forno (assim, não ficaria dependente dele). Mas ainda não testei. Se vocês testarem, me contem na página do blog no FB como foi?

bento1TU ESTÁ DIZENDO PARA AS GURIAS FAZEREM A RECEITA PARA TI?

Não, estou apenas dizendo que acredito que as galletas possam ser feitas no forno elétrico ou convencionar e que, caso elas testem, me contem como ficou. Papo de amigas, sabe assim?

bento1QUANDO EU DIGO QUE ESSE BLOG É UM DESSERVIÇO, ELA BRIGA COMIGO

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.