DogHero, a plataforma que encontra um anfitrião para hospedar seu cão

Com o Carnaval chegando muitas pessoas se programam para viajar e não sabem o que fazer com o bichinho de estimação. Uma dica para quem procura uma opção de atendimento especial e afetuoso com o melhor amigo é a DogHero – plataforma que seleciona e aproxima o melhor anfitrião para hospedar e cuidar temporariamente do animal. Na plataforma é possível conhecer o espaço que o cão ficará hospedado, além de acompanhar em tempo real, por meio de vídeos e fotos, a rotina do bichinho mesmo à distância.

No site, os anfitriões – interessados em receber os animais – elaboram um perfil contando sobre sua experiência e seu carinho por animais, adicionam fotos dos cachorros residentes e do ambiente, além de informações como localização, tipo de propriedade (casa ou apartamento), veículo para emergência, presença de outros animais e existência de área externa. A partir desses dados, o tutor do cachorro entra em contato com o anfitrião que mais lhe agrada e combina os detalhes da hospedagem. O preço da estadia é estipulado por cada anfitrião, mas a média de valor do site é de R$ 50.

dogDOG HERO: O SERVIÇO TAMBÉM ESTÁ DISPONÍVEL EM APP PARA iOS E ANDROID

Segundo Eduardo Baer, sócio-diretor da DogHero, os serviços que o mercado oferece são mais caros e impessoais, o que torna a experiência da hospedagem domiciliar mais aconchegante e segura para os cães. Diz ele:

– A ideia é melhorar a vida de todos os envolvidos, principalmente a do cachorrinho, ao oferecer uma hospedagem afetuosa, com pessoas que realmente amam cachorros e sentem prazer em cuidar dos animais.

Palavra de especialista: dicas para levar o pet com a gente na viagem

Seu sócio, Fernando Gadotti, comenta que a escolha do nome da empresa representa os verdadeiros valores do que eles acreditam ser um serviço de cuidado aos pets.

– Nossos anfitriões são escolhidos pelos responsáveis e, durante a ausência, se tornam verdadeiros heróis para os cachorros, pois hospedam em suas próprias casas e cuidam do animal como se fossem seus. Diferente dos serviços tradicionais, em que o cachorro deixa de ser Totó e passa a ser o poodle preto, nosso serviço é centrado no relacionamento cachorro-humano.

dogheroDONOS ACOMPANHAM A ROTINA DO AMIGO À DISTÂNCIA

Mesmo à distância, os responsáveis pelo cachorro hospedado com a DogHero acompanham sua rotina por meio de fotos e vídeos que o anfitrião envia pela própria plataforma. Para tranquilizar ainda mais os responsáveis do animal quanto à segurança do serviço, a empresa oferece uma garantia de R$ 5 mil para emergências veterinárias.

Uber-Pet, o serviço pet-friendly do Uber que transporta cães e gatos

Para ser um anfitrião, o candidato precisa se cadastrar no site e passar por um processo seletivo, que inclui entrevistas por telefone, análise da casa por meio de fotos e até mesmo levantamento de antecedentes criminais.

– A ideia do negócio não é fazer com que o anfitrião viva financeiramente dessa atividade, mas que faça isso porque gosta da companhia de um animal e pense na renda como algo complementar. O serviço é focado em pessoas que amam cachorros e fazem de tudo para garantir o bem estar do animal – finaliza Baer.

Hoje, a empresa possui mais de 3 mil anfitriões em 200 cidades do Brasil.

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

2 Comentários
  1. Final do Ano. Fui comunicada que as tradicionais férias na casa de praia com a família foi substituída por uma viagem com o sogro, na qual não poderia levar meus dois yorkieshires – Thor e Spike. Primeiro chorei enlouquecidamente, olhando para eles e pensando: “Sou a pior mãe do mundo!”. Depois pensei: “Não vou”. Falei com meu marido e ele ficou consideravelmente bravo comigo, dizendo que era um absurdo e que ‘em último caso, a gente via um hotelzinho pra eles’.
    Eu repudiava a ideia, pois inúmeros relatos de quem deixava seus filhos em hotel afirmavam que traumatizaram seus cães ou que voltaram cheios de alergias, feridas, maus tratos em geral. Eu só conseguia chorar, abraçá-los e me sentir desnaturada!
    Eis que vi um post de uma amiga perguntando se alguém conhecia um lugar de confiança para deixar seu filhotinho, quando, nos comentários, veio a dica “DOG HERO”. Imediatamente acessei o site, devorei cada letrinha embutida nele! Segui todos os procedimentos e encontrei “os herois” que cuidariam dos meus pequenos: Silvia e Gabi Oliveira, duas irmãs que tem uma maltês chamada Belinha.
    Ao conhecer o espaço delas, tive certeza de que meus filhos estariam em boas mãos. Imediatamente o trio – dois yorkies e uma maltês – estava brincando com bichinhos de pelúcia e bolinha. deixei uma noite antes da viajar para teste e a minha surpresa ao chegar lá por volta das 11h da manhã: eles estavam felizes, brincando, fizeram festinha pra mim e imediatamente voltaram à brincadeira com a Belinha. Pronto! Agora sim poderia viajar.
    Diariamente as heroínas enviavam fotos e vídeos, relatavam os horários das refeições, dos passeios e até mesmo como estavam as fezes deles. Em duas ocasiões fizemos chamada com vídeo e foi uma Alegria! Eles olharam no primeiro momento, aparentaram uma imensa felicidade, mas logo voltaram ao cantinho reservado para eles com a Belinha. Minha única angústia era a saudade que eu sentia… Ou seja… nenhuma angústia! hahahahahahahaha! Era somente felicidade por saber e ver a todo instante como meus filhos estavam tendo férias espetaculares!
    Quando fui buscá-los, além do cafezinho com bolo servido pela dupla de heroínas, elas me deram duas roupinhas que compraram de presente para Thor e Spike. Fiquei emocionada, desacreditando no carinho mais que especial delas pelos meus amores! Entregaram os potinhos de comida, as coleiras com guias e o refil dos saquinhos porta-cacas abastecido com um rolo novinho!
    A despedida foi com choro do trio de mães e a cara de pura Realização, Alegria e Diversão do trio canino! Nosso choro foi de emoção. Felicidade por uma relação que se construiu baseada em honestidade, confiança, lealdade e comprometimento. Felicidade por encontrar pessoas verdadeiramente boas, afetuosas e generosas. Elas disseram que foi uma experiência inesquecível e queriam sempre ver os meus pequenos. Acordo firmado!
    Após o negócio concretizado e já finalizado, quem disse que conseguiríamos nos afastar? Até hoje as heroínas e eu trocamos fotos de Belinha, Thor e Spike, mensagens contando alguma peripécia dos pequenos e na semana de 29 de janeiro fizemos um happy hour, claro, na companhia das “crianças”.
    Só tenho a agradecer ao DogHero por ter proporcionado as férias dos Sonhos aos meus filhos!
    Recomendadíssimo! Uma proposta genuína para reunir verdadeiros herois que oferecerão o bem-estar, a segurança, o conforto e a alegria aos nossos filhos!

    1. Que lindo relato, Priscila! Que alento para tantas gente que fica como tu, com o coração na mão de, eventualmente, ter que deixar nossos filhos. Obrigada, muito obrigada. Tu presta, assim, um serviço grandioso para o site. Beijo grande. Mariana

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.