Extra, extra! Como aproveitar cada folha de manjericão

Dou o Bento de presente e a Olivia de brinde a quem acertar onde me encontro neste início de madrugada de terça-feira. Como a ideia é dar tempo para vocês pensarem (sobretudo se realmente estão aptas a conviver com o animal), vou me dedicar a falar sobre manjericão antes de fazer a derradeira revelação.

felizADORO MISTÉRIOS

No fim de semana, fui cortar as flores dos meus pés de manjericão verde e roxo. Havia várias crescidas e desde que o mundo é mundo sabe-se que é preciso cortar as flores (lindas, por sinal, o que dá a maior dó…) porque elas são inimigas para o crescimento e a vida saudável do pé de manjericão. Cortei, cortei, cortei e, obviamente, junto com as flores, vieram vááárias lindas folhas de manjericão ávidas por serem consumidas.

O problema é que não havia naquele momento, sábado, 10h da manhã, alguma intenção de consumir as folhas. E eu me vi sem saber o que fazer com elas – e com a maior dor no coração. Acabei colocando num copinho com água, mas não foi suficiente para evitar que murchassem rapidamente. Então, resolvi pesquisar qual é a melhor forma de preservar folhas de manjericão arrancadas do pé que não servirão para consumo imediato.

desenho-apresentador-de-circoSENHORAS E SENHORES

httpwpclicrbscombrporaifiles201307tamborpngBAM BAM BAM

desenho-apresentador-de-circoA MAIS NOVA DESCOBERTA DA MARIANA

Com vocês, algumas formas de conservar folhas de manjericão!

NA GELADEIRA
1) Coloque o manjericão fresco em um saco de polietileno.
2) Coloque o manjericão fresco em um recipiente com água (até aí eu fiz, mas….) e guarde na geladeira.
3) Coloque o manjericão fresco em um recipiente próprio para ervas (não sei qual é, mas descubro outra hora).

CONGELANDO O MANJERICÃO
1)
Retire todas as folhas dos galhos. Os talos podem ser descartados. Enxágue bem as folhas, tomando cuidado para não danificá-las. Remova o excesso de água das folhas usando um secador de saladas ou colocando-as sobre uma toalha. Guarde em um recipiente e congele.

2) Essa eu achei demais: congele o manjericão começando um molho pesto. Coloque uma ou duas porções de manjericão no processador e triture as folhas com azeite de oliva extra virgem e um pouco de sal. Cobrindo os pedaços de manjericão com óleo protegerá as folhas do ar, para que conservem a cor e o sabor. Coloque a mistura em um pequeno recipiente com tampa e coloque um pouco mais de azeite de oliva por cima. Depois de descongelar o manjericão, coloque no processador novamente adicionando seus ingredientes favoritos para finalizar o pesto.

03-por-ai-mulher-gritando5NÃO É SENSACIONAL?

SALGANDO O MANJERICÃO
(Trata-se de um método tradicional de pré-refrigeração para conservar o manjericão)

Salpique 1cm de sal em um recipiente limpo e seco que tenha tampa. Prepare as folhas, que devem estar limpas e secas. Então, coloque uma camada de folhas no recipiente. Polvilhe uma camada leve de sal sobre cada folha. Continue o processo até ter usado todas as folhas. A cada 10 camadas, pressione-as delicadamente para que fiquem firmes, mas não quebre as folhas.

Encha o recipiente até ficar com cerca de 5 cm livres na parte de cima. Pressione as folhas de forma delicada, mas firme. Conclua colocando mais sal para compactar tudo. Agite um pouco o recipiente para que o sal atinja todas as camadas. Guarde o recipiente em local seco e fresco (pode ser dentro do armário). Para usar, simplesmente retire quantas folhas quiser do recipiente, retire o sal das folhas e use como desejar.

flormanjericaoESSAS SÃO AS FLORES QUE DÃO A MAIOR DÓ DE CORTAR

Por fim, já que ainda preciso desvendar o mistério sobre onde estou…

MERGULHANDO O MANJERICÃO NO AZEITE DE OLIVA
Limpe as folhas e seque bem. Coloque-as em um recipiente. Salpique sal e agite o recipiente para que todas sejam cobertas pelo sal. Encha o recipiente com azeite de oliva. Tampe o recipiente e coloque-o na geladeira. As folhas ficarão em ótimo uso para serem usadas pelos próximos meses. Quando quiser usar, basta pescar as folhas necessárias dentro do azeite e voilà!

bento1NINGUÉM DESCOBRIU ONDE ELA ESTÁ?

olivia10BENTO ESTÁ COM MEDO DE SER DADO DE PRESENTE

bento1E TU DE BRINDE

Muito bem, ninguém adivinhou, certo? Estou em Colorado. Não, não vim esquiar em Aspen, no Colorado. Estou no município de Colorado, perto de Ibirubá, que é perto de Cruz Alta. Cheguei agora à noite, estou muito bem acomodada na cama do hotel CZ e amanhã bem cedo a professora Walkiria vem me buscar.

angry old woman (1)DE ONDE ISSO AGORA, MARIANA?

Trata-se do projeto Autor Presente, promovido pelo Instituto Estadual do Livro. Escolas públicas estaduais interessadas em realizar encontros entre escritores e leitores podem apresentar um projeto para o governo. Se aprovado, a escola recebe uma verba para compras de livros do autor que desejar. Foi então que a professora Walkiria e sua equipe, da Escola Schwengber, de Colorado, escolheu meus livros – Peregrina de Araque e Vida Peregrina – para os alunos lerem e estudarem.

03-por-ai-mulher-gritando5FIQUEI MUITO FELIZ E HONRADA

Estou muito curiosa também. Porque, além de terem lido os livros, os cerca de 180 alunos fizeram trabalhos sobre eles – e alguns foram selecionados para serem apresentados para mim amanhã. Não é incrível? Depois da apresentação, vamos fazer um bate papo – e a professora Walkiria já me adiantou que eles querem muito saber como funciona o blog e a coluna na revista Donna, porque estudaram sobre isso também.

bento1SOBRE MIM?

Sim, xerife. Estudaram bastante sobre ti e também sobre a Olivia. Mas antes que tu me pergunte porque tu não veio junto na peregrinação a Colorado, adianto que vim de ônibus. E quem é que adora dizer que não viaja de ônibus, apenas com motorista em carro com banco de couro e ar condicionado?

bento1EU

sorryPOIS É

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.