Livros que li e indico para uma leitora querida, mas que não lembro o nome

Estava cá eu procurando onde raios foi parar a mensagem que recebi de uma leitora querida pela página do site no Facebook. Ela me pedia indicações de livros tããããooo legais e tããããooo divertidos quanto os meus (uma vez que já leu todos os três). Aeeeeeee!!!!

palmas-1CLAP, CLAP, CLAP, CLAP!!

Queria muito encontrar essa mensagem para chamar essa querida leitora pelo nome, mas, se eu continuar procurando, vou continuar me atrasando – e este post nunca vai sair. E ela merece que saia. De qualquer forma, tenho certeza que ela lerá e saberá que é dela que estou falando. Portanto, peço humildemente que ela se apresente nos comentários aqui no site ou na página do blog no Facebook, tá, querida leitora?

“A Amiga Genial”, o livro que todas nós vamos querer ler

Continuando: ela me pediu indicações de livros tão legais e divertidos quanto achou Peregrina de Araque, Vida Peregrina e Tudo tem uma Primeira Vez. Não pediu para eu escrever um post sobre o assunto, que fique claro. Pediu apenas que eu enviasse uma resposta via inbox para ela. Mas eu achei o tema pertinente e respondi a ela que usaria a mensagem para fazer um post – ao que ela prontamente consentiu.

bento1123ELA USA AS LEITORAS

Não deem ouvidos a este cachorro, por favor. Não sabe o que diz e tampouco respeita a própria dona na véspera de seu aniversário. Fiquei, então, pensando em quais indicações de leitura dar. Tenho lido muito, mas muuuito, mas muuuuuuuuiiiito menos do que deveria. Ando bastante chateada com isso, mas não tenho conseguido encaixar leituras de livros na minha rotina. Pelo menos por enquanto. Tenho que ler tantas notícias e tantas revistas e tantos jornais, tenho que escrever tanto e fazer tanta coisa na volta de um dia que não consigo achar o “momento livro”. Mas isso está nas minhas resoluções para 2016.

enxaqueca21JÁ PROMETI TROCENTAS COISAS PARA 2016

Assim sendo, querida leitora, não terei nenhum livro novo, que recém tenha sido lançado, para indicar, sabe? Mas tenho aqueles queridos, cuja recordação é de ter me proporcionado momentos de esquecer da vida. Alguns mais divertidos; outros nem tanto, mas não menos envolventes. Serve?

Vamos a eles!

VINGA“POR ISSO EU SOU VINGATIVA”, Claudia Tajes
Quer rir? Mas quer rir mesmo? Por favor, leia. Eu li durante uma viagem de ônibus Bagé-Porto Alegre e soltava gargalhadas. Trata-se de um tratado muuuito bem-humorado de como se vingar do sexo oposto.

essa-coisa-brilhante-que-e-a-chuva-cintia-moscovich-758001-MLB20265513832_032015-FESSA COISA BRILHANTE QUE É A CHUVA, Cintia Moscovich
Acho liiiindo o título desse livro. Cada vez que pronuncio, tenho vontade de soltar um suspiro. É um livro de contos em que Cintia descreve temas corriqueiros, como o ciúme do filho pela mãe, os cabelos grisalhos, a chegada de um cachorro em casa… Coisas que acontecem com todas nós, mas que ganham um tom todo envolvente e emocional nas palavras dela.

750adf68-12af-480a-8aa0-69568ca3bfb4MEUS DESACONTECIMENTOS, Eliane Brum
Trabalhei alguns anos com Eliane na Zero Hora, onde não tínhamos muito contato, e depois na revista Época, em São Paulo, quando ficamos mais próximas. Eliane sempre foi uma referência em jornalismo literário para mim. Sua escrita é ímpar, seu dom de colocar a alma em cada frase é incomum. Neste livro, ela revela suas memórias mais profundas da infância e é tocante, muito tocante. Não tem nada de engraçado, que fique claro. Mas engrandece.

meninoO MENINO DO PIJAMA LISTRADO, John Boyne
Também não tem naaaaada de engraçado, mas lembre-se, querida leitora, que estou falando de livros também que me prenderam muito a atenção e me fizeram esquecer da vida aqui fora, ok? Bom, este livro eu roubei da mesinha de cabeceira do meu pai, uns verões atrás, na praia. Levei para a sala para ler e não fui à praia naquele dia. Trata-se de uma fábula sobre amizade em tempos de guerra. Lindo e triste.

images.livrariasaraiva.com.brCOMER, REZAR, AMAR, Elizabeth Gilbert
Eu gostaria de ter escrito este livro. Eu tenho dois, um todo sublinhado e outro novinho. Difícil quem ainda não tenha lido, mas se este é o seu caso, querida leitora, deve ser o primeiro da lista. É simplesmente demais! Elizabeth Gilbert estava com quase trinta anos e tinha tudo o que qualquer mulher poderia querer: um marido apaixonado, uma casa espaçosa que acabara de comprar, o projeto de ter filhos e uma carreira de sucesso. Mas em vez de sentir-se feliz e realizada, sentia-se confusa, triste e em pânico.
Enfrentou um divórcio, uma depressão debilitante e outro amor fracassado. Até que decidiu tomar uma decisão radical: livrou-se de todos os bens materiais, demitiu-se do emprego, e partiu para uma viagem de um ano pelo mundo – sozinha.

a-guerra-de-tronos5DIVÃ, Martha Medeiros
É a estreia da Martha na ficção, que acabou rendendo filme, a exemplo de “Comer, Rezar, Amar” e “O Menino do Pijama Listrado”. Li este livro em 2004 numa madrugada insone. Sublinuei, me identifiquei e amei do início ao fim. “Divã” conta a história de Mercedes – uma mulher com mais de 40, casada, filhos – que resolve fazer análise. O que começa como uma simples brincadeira acaba por se transformar num ato de libertação.

lauraEM BUSCA DA CURA, Marcus, Fahr Pessoa
Essa história verídica vivida pela Laura, uma adorável pessoa que tive o prazer de entrevistar depois de ler, foi escrita pelo seu namorado na época. Ele narra a viagem dos dois à Índia, onde Laura foi buscar de forma desesperada a cura para a esclerose múltipla. A viagem acaba se tornando uma cura completa, que começa no corpo, amenizando todos os sintomas que Laura sentia e a faz renascer cheia de vida, fé e autoconfiança. Uma história linda e surreal!

abandona_campo_centeioABANDONADA NO CAMPO DE CENTEIO, Joyce Maynard
Olha, nem sei dizer há quantos anos li este livro, mas foi há muuuitos. E nunca mais esqueci. A escritora americana revela, mais de 20 anos depois, como foi seu relacionamento amoroso com o legendário escritor Jerome David Salinger, do clássico “O Apanhador no Campo de Centeio”. Joyce conta como Salinger, cinquentão nos anos 70, conquistou e seduziu ela, uma estudante de 18 anos, marcando para sempre a sua vida. O livro provocou polêmica em todo o mundo, ao revelar as intimidades de um dos artistas mais reclusos de todos os tempos.

Querida leitora que inspirou este post: tem outros, alguns outros. Mas sabe o que acontece? Eu fiz um pacto comigo mesma de que caminharia quatro vezes por semana na esteira. Caminhei, segunda, terça, quinta e falta hoje. E preciso caminhar logo antes que mude de ideia. Será que já deu para quebrar o galho com esses?

Crazy-WomanDEU?

bento1123TU NÃO VAI TERMINAR O POST?

Crazy-WomanÉ QUE TENHO QUE CAMINHAR NA ESTEIRA

bento1123TU NÃO LEMBRA O NOME DA LEITORA E NÃO VAI TERMINAR O POST?

Crazy-WomanACHO QUE ELA VAI ENTENDER, NÃO?

bento1123QUANDO EU DIGO QUE ESSE BLOG É UM DESSERVIÇO, ELA BRIGA COMIGO

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

7 Comentários
  1. Mari querida, seria para “euzinha”?
    Adorei as indicações. ” Por isso eu sou vingativa”,” comer, rezar e amar”, ou seria “Rezar, comer e amar”… Ou “Comer rezando, beber e amar” ( brincadeira) já degustei e são ótimos!
    Mais uma coincidência ” O menino do pijama listrado”, também roubei da cabeceira de meu filho. Leitura sugerida pelo Rosário e que me matei chorando!
    Os demais, vou amanhã mesmo para Saraiva me equipar para o verão!
    Ahn, e Bento, deixa de ser ranzinza, eu entendo pois pretendia descer na acadêmia do prédio e lendo o post me perdi e acabei abrindo um vinhozinho, tinto é claro!!!
    Beijos e amei!

  2. Mari querida, seria para “euzinha” o post? Quanta honra!
    Bem, “Comer, rezar e amar” ou seria, ” Comer, beber, amar e rezar, não necessariamente nesta ordem”?!? Li e apreciei.
    “Por isso eu sou vingativa”, ganhei de uma colega de trabalho, não entendi muito as entrelinhas da mensagem, hahhahah…. Mas nem precisa pois a leitura me rendeu muitas risadas e se houve alguma intenção,desculpe colega, perdeu a viagem!
    E mais uma coincidência, tenho além da PanTUFA, lhasa desobediente, um guri de 16 e uma menina de 13. Ambos no Rosário, que vamos combinar, como diz o David Coimbra, sugere leituras que despertam o interesse pelos livros… Bem, ” O menino do pijama listrado”, também roubei da cabeceira dele.
    Me matei chorando.
    Estudei em uma escola de nome Anne Frank, perceba que o significado de tudo isso para mim vem forte desde muito cedinho.
    Amei visitar a casa da adolescente do famoso diário e enquanto não for à Auschwitz, não vou sossegar. ( Minha mãe diz que nem pareço psicóloga) e eu respondo, graças a Deus!!
    As indicações, amei! Vou amanhã mesmo à Saraiva me equipar para o verão.
    Ahn, e Bento, deixa de ser ranzinza, eu também pretendia descer na academia do prédio, fui ler o post e acabei abrindo um vinhozinho, tinto, é claro!!!
    Beijos

    1. Máááááárcia!! É tu, é tu, é tu!! Eba!! Que bom que tu apareceu, leitora querida! E fico feliz que já tenha lido alguns, prova de que nossos gostos estão em sintonia. Começa as férias então lendo a história da Laura Pires. Tu vai amar! Bjo grande. MK

  3. Ótimas dicas! Muito obrigada , estarão na minha mala pra a praia , onde não tenho internet e consigo ler muito!!! Adoro autores como Harlan Coben ou James Patterson p quem gosta ďe livros de suspense. Abraços!

  4. Mariana, adoro ler seus escritos! Você é pertinente, mas engraçada. Levanta o astral da gente mesmo quando fala de temas complexos e sérios.
    No seu dia a dia você consegue manter esse bom humor? Deve ser divertido conviver com você, livre, leve e solta!

    Parabéns!

    Aproveito para desejar umFeliz Natal e um 2016 tri legal!

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.