Muito além da estética: quatro problemas bucais que o botox resolve rapidinho!

A toxina botulínica é popularmente conhecida por suavizar rugas e linhas de expressão na região da face. Além do fator estético, o procedimento também pode ser utilizado para fins terapêuticos, como solução para doenças causadas pelo excesso de contração dos músculos mastigatórios. Recentemente, o plenário do CFO (Conselho Federal de Odontologia) aprovou, na sede do Conselho em Brasília, norma que regulamenta o uso da substância toxina botulínica por cirurgiões-dentistas. Confira as dicas do cirurgião-dentista Fernando Buranello sobre tratamentos simplificados pelo uso do botox:

Sorriso Gengival
Acontece quando ao sorrir aparece uma faixa de gengiva grande tornando o sorriso antiestético. “Antigamente, para solucionar o problema, era necessário uma cirurgia invasiva chamada de plástica gengival, em que há a descola da gengiva. Hoje por meio da toxina botulínica é possível corrigir o problema em apenas uma aplicação”, explica Fernando.

2) Bruxismo
As disfunções da articulação temporomandibular (ATM) atingem cerca de 30% da população mundial, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). “O distúrbio faz com que o paciente tenha o hábito de ranger ou apertar os dentes”. O cirurgião-dentista afirma que uma das soluções para o problema seria o uso de uma placa para encaixar na boca. Contudo, essa prática causa incômodo nos pacientes. O uso da toxina botulínica tem ganhado força como terapia alternativa e inovadora ao problema. A aplicação no masseter, no músculo temporal e, às vezes, no frontal faz com que os problemas relacionados ao bruxismo desapareçam depois de cerca de cinco dias.

placa-de-bruxismo-porto-alegrePLACA CONTRA O BRUXISMO: O INCÔMODO FICA DE LADO COM O USO DO BOTOX

3) Distonia
A disfunção se caracteriza por espasmos musculares involuntários que produzem movimentos repetitivos na região da face. “O tratamento mais indicado é a toxina botulínica tipo A, injetada nos músculos”, avalia o dentista.

4) Sialorreia
É quando acontece o excesso de produção de saliva que pode ser causada pela fraqueza ou falta de controle nos músculos da face, língua, boca ou garganta. “Antes do botox era necessário uma cirurgia envolvendo a ligação dos ductos da glândula parótida e a excisão da glândula submandibular, eliminando a sialorreia de forma permanente e total, mas com a aplicação do botox não é mais necessário cirurgia”, finaliza Fernando.

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.