Myra Ruiz, a doce atriz que dá vida à bruxa Elphaba do musical Wicked

Foi por meio do ballet que a atriz, cantora e bailarina Myra Ruiz ingressou no mundo da arte. Ainda garotinha, aos 11 anos, começou a dançar na tradicional escola de São Paulo, o Estúdio de Ballet Cisne Negro. Foi o trampolim para os inúmeros e qualificados cursos que realizaria ao longo dos anos, entre eles na grande Royal Ballet School, em Londres.

O sonho perseguido era sempre o mesmo: protagonizar papéis de personagens icônicos da Broadway – um deles, a bruxa Elphaba, de Wicked, considerado um dos mais famosos musicais de todos os tempos desde a sua estreia, em 2003, e já visto por mais de 48 milhões de pessoas no mundo inteiro, com um faturamento superior a US$ 3,9 bilhões. Myra assistiu Wicked nada menos do que seis vezes.

Em 2015, o sonho transformou-se em realidade. Ela foi a escolhida, após uma acirradíssima disputa com atrizes brasileiras veteranas, para atuar na versão brasileira de Wicked, que faz sua estreia na noite desta quinta-feira somente para convidados e na sexta-feira para o público no Teatro Renault, em São Paulo.

myra Foto MARCOS MESQUITACENA DA VERSÃO BRASILEIRA DE “WICKED”: MYRA É A BRUXA VERDE ELPHABA

Aos 23 anos e dona de um dos papéis mais importantes dos musicais de todos os tempos, Myra sempre viveu de arte. Com 16, foi aceita na Professional Performing Arts School, onde se formou em teatro musical. A instituição, retratada no filme Fame, é uma das mais importantes escolas de Performing Arts dos Estados Unidos. Myra também é formada em teatro pela The Lee Strasberg Theatre and Film Institute, em Nova York, por onde já passaram nomes como Angelina Jolie e Scarlett Johansson. Estudou com Mary Setrakian, preparadora vocal de Nicole Kidman em Moulin Rouge.

myra fameMYRA NO MUSICAL “FAME”: INÍCIO DA TRAJETÓRIA EM ESPETÁCULOS DO GÊNERO 

Myra Ruiz estreou em musicais aos 17 anos em Mamma Mia!, produção da T4F Entretenimento. A partir deste trabalho, a carreira tomou rumo para o palco de espetáculos do gênero. Trabalhou em Fame e Shrek, o Musical. Mas foi a montagem de Nas Alturas que deu a ela o primeiro papel como protagonista de musicais, a doce Nina. O espetáculo é a versão brasileira do inovador In The Heights. Por sua atuação, a atriz foi apontada pela crítica especializada como a grande revelação da nova geração de atores de musicais do país.

Dá o Play para assistir a atuação de Myra em Nas Alturas!

No ano passado, aclamadíssima pelo público e pela crítica, acabou indicada a quatro prêmios por sua performance em Nine – O Musical Felliniano, dos diretores Charles Möeller e Claudio Botelho, apresentado em São Paulo e no Rio de Janeiro.

myra nineCOMO A PROSTITUTA SARRAGHINA EM “NINE”: ACLAMADA POR PÚBLICO E CRÍTICA

Myra encarnou a prostituta Sarraghina, papel vivido pela popstar Fergie na versão cinematográfica do musical. A crítica indicou o número Be Italian, protagonizado pela atriz, como o ponto alto do musical.

Aperta o play para ver a elogiada performance de Myra em Be Italian!

Querida, simpática, humilde, Myra é uma estrela em sua essência. Ela conversou com a gente sobre o sonho realizado de viver Elphaba, a preparação para a estreia e a rotina de trabalho.

MK – Qual foi sua primeira reação quando soube que havia conquistado o papel dos sonhos?
Myra Ruiz – Chorei. Muito! Até porque foi um processo longo de audições, muito exaustivo, então foi um acumulado de emoções. Passou um filme na minha cabeça, de tudo que vivi nos últimos cinco anos desde que comecei até chegar a esse papel.

MK – O que Elphaba tem de tão especial que provocou em você o desejo de vivê-la?
Myra – Elphaba é um personagem que praticamente faz parte do inconsciente coletivo de quem gosta de musicais. É um ícone e considerado um dos papeis mais difíceis da Broadway, então acho que é sonho de toda atriz de musical interpretá-la. E ela luta pelo que acredita, independente de ir contra o que a maioria pensa. Acho que isso me deu uma identificação grande com ela.

Myra Ruiz e Elphaba de WickedMYRA DÁ VIDA A ELPHABA
Um grande sonho que se torna realidade

MK – Como está sua expectativa para a estreia e como é sua preparação – desde alimentação, exercícios físicos, treinos de voz…
Myra – Eu vivo praticamente como um monge (risos). Fui a uma nutricionista funcional, que tirou praticamente tudo que eu gosto, do leite ao glúten, açúcar e oleaginosas – para evitar que eu fique doente. Faço fonoaudiologia sempre que dá, e antes dos ensaios começarem eu treinava na esteira cantando as músicas para ganhar fôlego (em casa, obviamente). Não saio, vou do ensaio para casa, durmo e tomo muitas vitaminas, probióticos, para cuidar da saúde mesmo.

MK – Desde sua estreia em Nine, a crítica é completamente favorável ao seu desempenho. Como tem sido lidar com essa expectativa das pessoas? Você é tranquila em relação a isso? Cobra-se muito?
Myra – Eu me cobro muito, independentemente dos outros. E com Wicked é muita responsabilidade, é um musical que as pessoas amam, que teve a Idina Menzel, que ganhou o Tony Awards fazendo Elphaba. Então, obviamente, a expectativa é enorme sobre o meu trabalho. Mas acho que a pior cobrança vem de mim mesma (risos).

Myra Ruiz - Elphaba - Foto MARCOS MESQUITAPELE VEDE DA PERSONAGEM: RITUAL DIÁRIO PARA PINTAR O CORPO E RETIRAR A TINTA

MK – O que você gosta de fazer quando não está no palco?
Myra – Sou bem caseira, gosto de comer! (Risos). Saio para passear, mas amo curtir minha casa. E amo séries, filmes, cinema. É basicamente isso que eu faço. Ainda mais em cartaz com Wicked, preciso usar os dias de folga para descansar mesmo.

MK – Conte um pouco da transformação em Elphaba: quantas horas fica pintando o corpo de verde e como é para retirar toda aquela pintura?
Myra – Nossa, é uma loucura. Levo 45 minutos me preparando, entre maquiagem, figurino e peruca. Quando saio do palco, tenho que tomar banho para sair o verde. Uso um sabonete orgânico especial trazido dos EUA para não agredir tanto a pele. Mas sempre sobra um pouco, na orelha, no cabelo. Tudo em casa está ficando manchado de verde!

myraruizMYRA COMO MYRA: GRATIDÃO É SEU LEMA

MK –Faz algum tratamento especial para não estragar a pele?
Myra – Eu tenho uma dermatologista que cuida da minha pele há anos, a Verônica Tariki, que me receita cremes formulados para proteger bem e hidratar a pele.

MK – O que você deseja como atriz para sua vida e sua biografia?
Myra – Puxa, que eu possa sempre fazer papeis que me desafiem, que me façam crescer. Sou muito grata a tudo que aconteceu até hoje. Na verdade, nunca ficar longe dos palcos já seria um feito e tanto!

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.